Quanto recebem os colégios privados com contrato de associação?

Esta versão do vídeo que encontrei no Youtube tem um corte no final que não permite visualizar o valor total dos contratos de associação aqui apresentados. Trata-se da módica quantia de 65.205.000,00€. Entre os felizes contemplados, os colégios do “insuspeito” Grupo GPS levam para casa mais de 7 milhões de euros. Diz que é uma espécie de liberdade de escolha. Lembrem-se disto da próxima vez que o responsável da escola pública onde os vossos filhos estudam vos tentar explicar porque é que chove dentro dos pavilhões ou porque é que no século XXI ainda existe amianto nos telhados.

 uma Video@Os Truques da Imprensa Portuguesa

Comments


  1. É sempre bom constatar como a esquerda sabe disciplinar os seus:

    http://historiamaximus.blogspot.pt/2016/05/a-esquerda-disciplina-os-seus.html

    Avante Camarada Mendes! Avante!


  2. A dermsgogia é indiscutivelmente um modo de vida ?


    • Não sei Cristo9, diga-me você. Defender a escola pública e o fim do parasitação de recursos públicos para alimentar lucrativos negócios privados é demagogia? É esse o seu conceito?


  3. Quanto custaria ao bolso do cidadão as mesmas turmas no públioc e usando os unicos dados concretos que os detentores do controle da educação em Portugal permitem , com resultados bem inferiores ? Não se sabe, nem interessa saber, porque a qualidade não se mede. Basta os pulhas dizerem que é melhor assim e todos devemos acreditar que “eles” é que sabem e decidem , baseado claro na constituição.


    • Uma lástima, essa pulhice que defende a escola pública. A sociedade civil precisa de se levantar e mobilizar pelas rendas públicas a negocios privados. O grupos GPS desta vida precisam de comer, não é mesmo?

    • j. manuel cordeiro says:

      A questão dos resultados já foi, diversas vezes desmistificada, como aqui: https://aventar.eu/2016/06/01/escolas-publicas-preparam-melhor-os-alunos-para-terem-sucesso-no-superior

      Os custos serem menores, é uma afirmação dogmática. Onde está demonstrado? Mas, ainda mais importante, nem tudo se pode resumir a custos. Devemos questionar-nos se o ensino deve estar dependente do negócio. Um exemplo simples, se quiser reflectir no assunto, é dado pelo filme o Clube dos Poetas Mortos.


  4. Sobre (O Pilar) Educação, seu financiamento e outras coisas divertidas… nada como ouvir a Mestre Manuela!

Trackbacks


  1. […] mexer com os poderosos e multimilionários interesses do ensino privado, Tiago Brandão Rodrigues colocou a cabeça a prémio e, desde então, […]