Fugiu-lhes o teclado para a verdade :D

No site da UEFA logo após o final do jogo: 1-0 para Portugal. Fugiu-lhes o teclado para a verdade. 😀 Aposto que foi o mesmo amigo que apagou a luz e ligou o sistema de rega quando o Porto foi campeão no Estádio da Luz.

siteuefa

Henrique Monteiro indignado com o Expresso

Henrique Monteiro

Nós também, camarada Henrique, nós também.

Via Os Truques da Imprensa Portuguesa

O velho regime vai ter que esperar

Got

Adoro ver os ressabiados a estrebuchar nos seus blogues e jornais financiados pelas elites. Eles precisam – é também para isso que lhes pagam – a todo o custo, que o acordo à esquerda se desfaça, nem que isso custe o aprofundar da ruína pelo qual os seus caciques tanto lutaram durante mais de quatro anos. Afinal de contas, só assim poderão voltar a sonhar com as suas avenças e luvas, com os seus tachos em ministérios e secretarias de Estado e com as suas viagens em comitivas governamentais, aproveitando os recursos do Estado para potenciar os seus negócios enquanto se indignam em longas crónicas contra a heresia da intervenção estatal. Não são hipócritas. É apenas malta que acredita na exploração da maioria por uma minoria privilegiada, pela qual tantos ânus lamberam e continuam a lamber. [Read more…]

Elisabeth, Dallas, Geni

«Stagecoach" (1939)

«Stagecoach” (1939)

Certa mãe de um adolescente queixava-se a uma amiga que, para chegar à sua nova escola secundária, o filho tem agora de passar por uma rua onde há senhoras. “Daquelas. Sabes? Das de má vida.” E que as senhoras não se metem com o rapaz, mas dão mau aspecto à rua. Carregava muito na palavra “senhoras” e fazia um trejeito amargo com os lábios para que se percebesse que dizia “senhoras” para mostrar que ela o era, as outras é que não.

A amiga solidarizava-se com aquela angústia. Realmente. Nem devia ser permitido tão próximo de uma escola. Deviam estar lá num bairro delas, como na Holanda. Sabes que na Holanda é assim, explicava, elas estão proibidas de sair dali. Têm cada uma casinha, com uma lanterna à janela, podem ir para a montra, para se mostrarem, mas não podem sair dali. Era o que faltava andar a rondar as escolas, isso é que era bom. Ia logo tudo para o xilindró. [Read more…]

Em defesa de Portugal

Fotografia: Miguel A. Lopes/Lusa

Fotografia: Miguel A. Lopes/Lusa

 

O ataque do PSD à Caixa Geral de Depósitos, o último pilar do sistema financeiro português, evidencia mais uma vez que os inimigos de Portugal vivem cá dentro e não olham a meios para destruir o que sobra do país e impedir qualquer tentativa de o reabilitar.

Se este não é um assunto sobre o qual o Conselho de Estado deva urgentemente pronunciar-se, em defesa do próprio Estado Português e em oposição aos seus inimigos internos, não ficará claro para que realmente serve o Conselho de Estado. E também ao Presidente da República, tão prolixo em considerações e comentários sobre tudo, cumpre defender o país da guerra suja contra ele travada pelos seus inimigos, mesmo que entre eles esteja, em lugar de destaque, o seu próprio partido.