Vamos lá fazer um post à la JSD

O Dia-D foi há 72 anos, mas o que não faltam são colaboracionistas.

Dia D, 1944, desembarque na Normandia

Dia D, 1944, desembarque na Normandia

Resistência e colaboracionistas, num país onde o empobrecimento planeado foi o programa de um governo.

Se calhar, para ser um post mesmo à maneira da JSD, deveria ter cortado a frase anterior. Coisas com lógica estragam comparações parvas.

Se os fatos novos forem de molde a excluir o candidato

suit-tailor_2538442b

Photo: Alamy (http://bit.ly/1X7qfUl)

HALIE. Language! I won’t have that language in my house! Father I’m—

— Sam Shepard, “Buried Child”

STANLEY: In Laurel, huh? Oh, yeah. Yeah, in Laurel, that’s right. Not in my territory. Liquor goes fast in hot weather.

— Tennessee Williams, “A Streetcar Named Desire”

CORA–(teasingly) My, Harry! Such language!

— Eugene O’Neill, “The Iceman Cometh”

 ***

DRE662016

O legado social de Passos Coelho

img_3540

É um país que põe alarmes no queijo.

O Cavalo de Tróia da Economia Social

Quem estivesse atento aos protestos dos colégios privados, teria reparado numa certa desproporção entre a intensidade e a amplitude desses protestos e o efeito real das medidas tomadas pelo Ministro da Educação que, na verdade, afectam apenas uma pequena parte do conjunto de instituições privadas de ensino com contrato de associação.

[Read more…]

Não sejas como o Passos Coelho

PPCH

Procurando algum protagonismo em dia de congresso do PS, numa fase a direita parlamentar parece liderada pelo partido minoritário que, em linguagem pafiosa, manteve o PSD refém durante mais de quatro anos, Pedro Passos Coelho regressou este fim-de-semana ao tema da reforma da Segurança Social, afirmando que o PSD não defende “qualquer corte de pensões a pagamento” e insistindo na necessidade de tomar medidas que reforcem a sustentabilidade da Segurança Social.

Sim, este Passos Coelho é o mesmo que se preparava para cortar 600 milhões aos pensionistas e que, durante anos, fugiu às suas obrigações fiscais, apesar de alegar pertencer a “uma raça de homens que paga o que deve“. Um hipócrita, portanto. Hipócrita, irresponsável e incumpridor. Este é o Passos Coelho. Não sejas como ele.

Imagem@Uma Página Numa Rede Social