100 dias depois, o Expresso continua em silêncio


PP

As horas passam, os dias passam, as semanas passam, os meses passam e não tarda muito começarão a passar os anos também. Era o grande escândalo do século, tudo que era cão grande estava lá metido, havia um saco azul do GES para pagar avenças a jornalistas e a grandes figuras de Estado e o colapso do sistema espreitava ao virar da esquina. O relógio, esse, não mais parou de contar.

Assinalam-se hoje 100 dias desde que o Expresso anunciou ao mundo uma lista com mais de uma centena de nomes citados nos Panama Papers, entre eles políticos e jornalistas, que receberam quantias provenientes de um saco azul do GES, que oscilavam entre “pagamentos elevados” e “outros de poucos milhares”. Poucos milhares. Desde então, as perguntas multiplicaram-se, o sindicato de jornalistas pediu explicações, a opinião pública pediu explicações, mas do outro lado apenas silêncio. Não se ouve uma mosca na redacção do Expresso. Nem com o Marques Mendes a declarar guerra às offshores.

Alguém viu por aí uns papéis do Panamá?

Fotomontagem via Os truques da imprensa portuguesa

Comments

  1. Como muitos outros papeis que também desapareceram, constou-se que do Min. da Defesa entre alguns outros. Acreditemos que são papeis MUITO FINOS e por isso podendo ter outra qualquer utilidade. Mas, sendo confrangedor e ruidoso o silêncio do expresso, não é o único orgão de intoxicação social que emudeceu. Como ouvi á tempos alguém dizer numa antena de TV, referindo-se a terceira pessoa ausente; onde chega o dinheiro a “justiça” cala-se. e não é só por aqui…..temos mágoa!

  2. maria cassilda says:

    150 dias depois, a bancarrota está mais próxima.

    • ZE LOPES says:

      A bancarrota é o resultado dos teus amigos bancos rotos!

      • maria cassilda says:

        Eu não tenho amigos no PS nem no PC nem no BE.

        • Tu não tens amigos Mário, tens clientes.

        • ZE LOPES says:

          Ó Cassilda, tu não aprendes mesmo! Há anos que andas a tentar que te deixem escrever umas baboseiras no “insurgente” (embora o teu grande objetivo era chegar ao “Mirone”, porque tens a mania das grandezas…), e nada! São uns ingratos, embora te deixem servir à mesa nos convívios que organizam, já que as criadas de servir com o teu currículo de serviços prestados não abundam.
          Mais uma vez vieste para aqui armada em peão de brega e acabaste cravada de bandarilhas. Mas, deixa lá! Não precisas de ter amigos na “geringonça”. O PAN protege-te!

    • ZE LOPES says:

      E culpa dos teus amigos banqueiros rotos!

    • a bancarrota, as sanções, a instabilidade, o fim do mundo e o cus que o mário cassildo lambe. brincadeira! excepto os cús que o mário cassildo lambe, claro!

  3. ZE LOPES says:

    O silêncio do Expresso não admira! há uns anos também se calou quando o sr. Ricardo Espírito Santo ficou chateado com umas notícias e ameaçou cortar a publicidade!

  4. Ana A. says:

    Ingénuos somos nós em pensar que pode haver uma revolução ética e moral, do nada!
    O que eles fizeram foi aumentar as vendas, e quanto à suspeição, quem sofre realmente são os jornalistas isentos e sérios, porque de alguns o fedor que emanam é tão grande que já os topamos há muito. E esses, claro, não têm nada a perder!

    • maria cassilda says:

      Cheiram a bafio como o sovaco da Marisa Matias.

      • Antes bafio do que cheiro de anús corrupto como aquele que sai da tua boquinha cassildo!

      • ZE LOPES says:

        Ah! Tá bem! Com que então os sovacos de direita cheiram muito melhor que os de esquerda! Porque será? Só tu nos podes esclarecer. Em matéria de sovacos e “coisos no sítio”, temos que reconhecer, és uma reputada especialista, com assento em reputados congressos, universidades de verão em Castelo de Vide e até conselhos nacionais na rua de S. Caetano, onde as questões sovacais estão sempre na ordem de trabalhos.

      • Nascimento says:

        Já prá barraca sua cadela🍖😜…

  5. Anónimo says:

    Os papéis do aterro sanitário da Cova da Beira arderam, por obra e graça dos apaniguados do Sócrates.
    Os CDs das escutas ao Sócrates foram destruídos, por obra e graça dos Juizes do STJ e do Ministério Público, apaniguados do Sócrates.
    Os papéis dos submarinos levou-os o Portas, de abalada.
    Quando não conseguem fazer prescrever os crimes, eliminam as provas.
    O problema não são os papéis, combustíveis e pereciveis; o problema são os corruptos e bandidos que mandam nos papéis.
    O problema é a Justiça, corrupta.
    O problema é que os gatunos são governo, e governam a seu favor como seria de esperar.
    O problema é que o Expresso, desde sempre lacaio de Bilderberg, desde sempre urde e manobra para roubar Portugal.
    Balsemão e Cravinho teciam grandes elogios a João Rendeiro, director do BPP, quando este apresentou um livro, a vangloriar-se de como chegou a banqueiro de sucesso, precisamente na véspera de ser preso por “burla qualificada e gestão danosa”.
    Quanto é que Balsemão e o Cravinho têm metido no BPP e no Panamá?

    http://observador.pt/2016/04/04/rendeiro-usou-panama-desviar-dinheiro-do-bpp-acusa-mp/

  6. Para que o escândalo não fosse em frente precisava que a classe dos jornalistas, digo jornalistas mesmo e não OCS pois estes pertencem mesmo a grupos de poder, não tivessem complexo de colocar na rua o que por lá se escondia… não há maior grupo que limite a liberdade de imprensa que o grupo dos OCS e dos seus jornalistas.

  7. Anónimo says:

    Com as classes todas, dos jornalistas, da justiça, da gatunagem, etc., há uma outra questão que não pode ser esquecida.
    É o corporativismo.
    Estas gentes defendem-se uns aos outros, e ao ganha pão, nem que seja de pernas abertas, porque o interesse corporativo está muito acima do interesse dos cidadãos e do país. Eles acham e proclamam que garantem a verdade, a liberdade, a democracia, sei lá, o próprio estado de direito.
    E na voragem corporativa, os bons jornalistas têm que ir junto com os maus, porque senão serão carimbados, excomungados, e irradiados.
    Em Portugal não faz mal ser um grande bandalho; mas é absolutamente proibido ser “mau colega”, mesmo que se esteja a defender a lei, a profissão, e o país.
    Se o bandalho emitir sinais poder e de sucesso material, como o Portas, então a corporação elege-o rei.

  8. estão tão aflitos que ja fazem descontos de 62% no expresso digital….

Trackbacks

  1. […] No dia em que se assinalam 100 dias desde a promessa do Expresso de revelar a lista dos jornalistas …, recupero este recorte que encontrei na página Os truques da imprensa portuguesa e que parece revelar algum aperto financeiro para os lados do império Balsemão, isto apesar do “prémio extraordinário de mérito de carreira” atribuído ao administrador Pedro Norton, no valor de 583 mil euros. Perante este sinal de aparente fragilidade nos cofres do maior grupo de comunicação social do país, vem-me à memória aquele célebre episódio em que Ricardo Salgado decidiu fechar a torneira da publicidade ao grupo Impresa e que me leva à seguinte conclusão, um tanto ou quanto conspirativa, reconheço: terá a lista do saco azul do GES nos Panama Papers algum grande financiador de publicidade no grupo de Balsemão para que, 100 dias depois, continue abafada? […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s