No comboio Lisboa-Porto


BlueTrain-South Africa

Márcio Candoso

Eu já vos contei as minhas sagas no comboio Lisboa-Porto-Lisboa. Uma das que mais gosto é que, em quase dois anos a fazer essa viagem pelo menos de 15 em 15 dias, nunca – eu repito, nunca – me calhou uma senhora minimamente ‘vizualizável’ como companheira de trajecto.
Agentes imobiliários, funcionários da embaixada da Guiné-Bissau com sapatos de origem duvidosa, fuzileiros navais, freiras que quase assistiram ao milagre de Fátima… essas são as minhas especialidades.
Hoje sentaram-se do outro lado quatro canadianas francófonas que, apesar das unhas compridas de cores inimagináveis, tinham tudo o que Deus, nos seus melhores dias, resolveu esculpir na fêmea do ser humano.

Quem me calhou mesmo ao lado? Uma senhora que disse que tinha 66 anos, mas que aparentava tão só 88… Estão-se a rir? Não se cansem já…
A mulher vivia em Espanha, apesar de ser de Celorico de Basto. Tinha – fiquei a saber sem perguntar – hemorroidas que sangravam. Não tinha dentes de baixo – ela mostrou-me as gengivas quando fomos comer uma sandes ao bar – porque uma doença maligna lhe não permitia os implantes. Falava baixo e longe de mim porque tinha receio do seu mau hálito.
Também fiquei a saber que o caralho (sic) do marido a tinha rejeitado. O qual, aliás, era da minha idade, porque ela sempre tinha gostado de homens mais novos – neste momento temi pela minha segurança. E também que quando era nova era boa comó milho – não apresentou, no entanto, qualquer prova fotográfica do facto.

E eu a olhar para uns rapazes que meteram conversa com as canadianas. Verdade, o comboio ia para Faro e estava ao barrote de gajas boas, de calções curtinhos e camisas largas sem soutiã por baixo. E a mim calhou-me a velha desdentada de Celorico de Basto.

Que mal é que eu fiz?

Comments

  1. Tenho para mim que o teu mal é objetificares as mulheres.

  2. Talvez a mulher tivesse competências resultantes da sua larga experiência que não experimentast-te… Deus não dorme… excepto nos contraTos das PPP

  3. …HELP ! a fasquia do nível Aventar está de novo a descer !
    É lamentável, já não basta o que se passa nas redes sociais e até a nível de Tvs públicas et alii ?

    ” medíocres de todo o mundo, eu vos absolvo ” / Salieri ( filme Amadeus)

    • Ó Isabela, é só rir 🙂

    • Cara Isabela,
      Não podia estar mais de acordo, não só neste tipo de assunto como em quase todo o tipo de assuntos aqui abordados. Claro que com honrosas excepções, é este o nível…

      Rui Silva

      • Nascimento says:

        Ó Rui és tu? O f. da p.? Facho , mas educadinho?Ai que pena que a Isabela só fala “benzinho”…..” a marquesa cagou-se?” Chocadérrima!UI como eu amo este País de hipócritas e bem falantes, intelectuais de merda , pequeninos e VAIDOSOS!Gente rastejante de mãozinha sempre estendida! ” O HOMEM É QUE SABE!!!” ” OS MAIORES DO MUNDO E ARREDORES” ; ” OS RONALDOS TUGAS”, “OS MOURINHOS”, OS CEOs que trabalham nos INGLICHES” , AS MERDOSAS FERREIRAS LEITES OPINATIVAS”, ETC, ETC. QUE PUTIÇE !!!

  4. Ernesto says:

    “Estão-se a rir? Não se cansem já..”
    Apenas para dizer que da minha parte, não só não me estava a rir, como no ponto enunciado do post, já estava um bocado cansado de o ler.

    Cumprimentos

  5. Já agora, para uma avaliação neutra da situação, torna-se necessário foto do autor para ver se, ao menos, fisicamente seja mais interessante do que este post, e assim verificar se Deus dorme ou não e proporciona a cada um conforme o merecimento.

  6. Vulgaridades, enfim!

  7. Esta rapaziada/raparigada anda com um humor de hiena…

  8. Luís Fernando Sobral Carvalho says:

    Acho importante este contar de situações que nos acontecem. também nunca tinha sorte quando andava de comboio, só era abordado para me cravarem cigarros!…

  9. Ana A. says:

    O sexo é o motor do mundo! (ou é o dinheiro…?!)
    Não! É o dinheiro, que por sua vez nos abre as portas ao sexo! (assim é que é).
    Quando viajo de comboio gosto de apreciar a paisagem, de ler e/ou conversar com alguém intelectualmente interessante, e espero ter a “sorte” de chegar a horas ao destino e ilesa.

    • Eu diria que o motor do mundo é a sobrevivência.
      Aqui uso sobrevivência do sentido “genético” .
      Desde que nascemos , estamos programados para a batalha da sobrevivência da espécie.
      O próprio, tão bem querido Altruismo , é ele próprio uma manifestação de egoísta, pois a sua finalidade é a nossa sobrevivência através da ajuda ao próximo que nos é/pode ser útil.
      O sexo mais não é que a garantia da continuidade/sobrevivencia genética , uma tentativa de superação da morte.

      cps

      Rui SIlva

      • Nascimento says:

        Ó Rui tu és o ” máximo”…ui, quanta verborreia intelectualoide!Adoro a tua tentativa de ” superar a Morte” enquanto ejaculas!eheheheh… e ” mais não é”!!! O SEXO!!! és um pão!

    • Nascimento says:

      Pois eu quando viajo de comboio o que quero é que aquela merda não chegue ATRASADA! Tenha papel para limpar o cu, se estiver á rasca! E que não APAREÇA NENHUMA ANA PARA CONVERSAR!
      ESTOU-ME A CAGAR PAR CONVERSAS
      ” INTERESSANTES”…DASS!!

      • Jorge Serra says:

        Foda-se, ele há gajos que nunca deveriam ter “nascido”. Tu deverias chamar-te Abortamento 😂

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s