Porque é que a repórter da TVI mentiu escandalosamente em directo?


Fotomontagem via Os truques da imprensa portuguesa

O caso já tem alguns dias e remonta à tomada de posse dos novos ministros e secretários de Estado do executivo Costa. Em tempos não muito longínquos, teria passado por entre os pingos da chuva, pelo menos para significativa parte da opinião pública. Felizmente, existem hoje uns tipos perigosíssimos, que dão vida a um projecto chamado Os truques da imprensa portuguesa, que teimam em não dar descanso ao embuste jornalístico, o que é refrescante no seio de uma sociedade que se depara diariamente com factos alternativos, criados com objectivos tão distintos como gerar receitas ou manipular a opinião pública para benefício de certos e determinados indivíduos e sectores. 

O caso em si até nem é dos mais graves a que temos assistido, chegando até a ser mais estúpido – gostava de poder usar um termo mais elegante, mas aquilo que se passou foi precisamente isso: estúpido – do que manipulador. E é mais estúpido porque a TVI não era o único OCS presente na cerimónia, o que fez com que a mentira tivesse perna curta e fosse rápida e facilmente exposta, como a imagem em cima o demonstra.

Mas, afinal, o que é que aconteceu?

O que aconteceu foi que, na sala onde os novos membros do governo se preparavam para tomar posse, a TVI tinha uma equipa de reportagem, munida de uma câmara daquelas que filmam o que se passa no local, que ia relatando detalhadamente o que se estava a passar durante a tomada de posse. Porém, quando a jornalista anuncia a entrada de Marcelo Rebelo de Sousa e Ferro Rodrigues no local, que entraram em simultâneo e pela mesma porta que António Costa, optou por “informar” a audiência da TVI de que o primeiro-ministro não estava no local:

Não sabemos se, entretanto, o primeiro-ministro terá entrado por outra porta do Palácio de Belém mas, aqui pela Sala das Bicas, por onde entrou todo o executivo, de facto, não vimos António Costa passar.

Como não viram? Ele entrou pela mesma porta que Marcelo e Ferro Rodrigues! Exactamente ao mesmo tempo! Como é possível não terem visto, quando a jornalista da TVI relata a entrada das restantes figuras a partir do momento em que as portas por onde entram se abrem? O homem está ali, mesmo à frente deles!

Não engulo nem posso engolir as desculpas da incompetência ou da distracção. A cerimónia de tomada de posse não é propriamente o 13 de Maio em Fátima, com centenas de milhares de pessoas amontoadas num recinto. Estarão ali poucas dezenas de pessoas e a objectiva da TVI deixa Costa de fora por escassos centímetros. Porque se apressou a colocar no ar um rodapé onde se podia ler que o “primeiro-ministro não está na cerimónia”? Terá sido colocado pela mesma pessoa que criou artificialmente o pânico no Banif, para que um dos principais accionistas da dona da TVI o comprasse, dias depois, a preço de saldo? Porque fabricou a TVI este caso e quem beneficia deste embuste?

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    No princípio ainda pensei que o Luis de Matos, o nosso mágico, estava presente na cerimónia, mas não!
    Isto faz-me lembrar de certa forma a “fraude”, uma verdadeira fake, da Revistas Sábado, sobre os 10.000 pedidos de emprego.
    Só sabemos que é nos EUA lendo o texto até ao fim, uma vez que a foto associada à “notícia” traz uma agência do IEFP com aquele Verde Alface, estilo BES.
    Como a apreensão da notícia, pelo leitor, tem mecanismos complexos ao nível da aprendizagem, que só a psicologia explica, facto é que a memória visual do mesmo, é a primeira a entrar em ação. Logo, existe num primeiro instante, uma associação entre os elementos da foto, a cor, personagens, a arquitetura, o movimento, a vegetação, com uma determinada zona geográfica, com um determinado fabricante, quando estamos perante imagens de marca, estilo logotipo.
    Se numa notícia sobre tailandeses a trabalhar no Algarve, só colocarmos imagens de personagens asiáticas, no meio de uma vegetação exuberante, com um título bombástico, sem que dele tenhamos a percepção de que é uma notícia relacionada sobre trabalhadores agricolas imigrados, em Portugal, que numa experiência piloto tentam introduzir uma nova cultura, por ex de flores, um novo fruto, qualquer um de nós atira logo o seu centro de atenções para a Ásia. E em função da tonalidade da pele, dos elementos constantes na foto, se mais claros, remete-nos para a China, Coreia ou Taiwan, se mais escuros para Indonésia, Camboja, Vietname, Tailândia, Laos, etc.
    Qual a razão para isto acontecer?
    Perguntem aos donos disto tudo, que eles talvez vos saibam explicar!
    Mas eu dou uma ajuda. “Manipulação de massas”

  2. José Peralta says:

    E “se” e “quando” a Altice comprar a TVI, nem que seja por omissão da ERC, essa benévola corporaçãp dirigida por Carlos Magno, a mentira vai ser pior…

  3. JgMenos says:

    Assunto da maior importância…

    • Rui Naldinho says:

      Na realidade, o importante era a asfixia democrática, no tempo em que a Manuela Moura Guedes fazia aqueles telejornais travestidos de gente séria, cujo insuspeito Marinho Pinto, ao tempo Presidente da Ordem dis Advogados, teve o cuidado de denunciar.

    • E apesar disso vieste cá comentá-lo, Menos. Um LOL grande para ti, deves ter muito tempo livro, na volta és um parasita subsídio-dependente ahah

  4. jose maria campos moreira says:

    como dizia nosso zeca afonso eles comem tudo…neste caso escondem se dizem de izentos????

  5. Teresa says:

    Quem é que ainda quer ver a TVI?

  6. Arlindo Oliveira says:

    São todos uns inocentes e nada fazem por mal mas a realidade é que os média em Portugal em vez de ajudar o País com a sua ação didática e responsável junto da opinião pública, mas como isso, segundo eles, não dá audiências, preferem usarem o tempo anunciando o pior, incêndios, intrigas, calamidades, os esgares do outro da Coreia do Norte, os futebóis e o que disso este e aquele com comentários sobre os mesmos que por sua vez dá origem a outros etc etc de tal forma que as TVs especialmente estão ao mesmo tempo ocupadas com estas conversas e informações estapafúrdias que não deviam interessar a ninguém com juízo!!! E depois quando porventura um cientista ou um médico está a falar sobre algo que interessa as pessoas e à sua saúde etc a entrevistadora está vonstantemente a cronometrar o temp porque degundo elas o tempo urge e não tem mais um segundo para dispor etc etc quantas vezes apreciamos isto?? E no entanto usam o tempo deles escandalosamente e servem-se de borla do tempo dos telespectadores como se fossem marionetes e o pessoal nem se apercebe que está sendo manipulado – eu tenho uma solução – desligo a TV ou provou o canal Odisseia ou Nacional Goeografic.

  7. anti pafioso. says:

    A jornaleira não é estupida . É mais uma mercenaria ao serviço de quem der mais.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s