Ainda ninguém deu um tiro ao presidente João Lourenço?


O homem é presidente, mas está a abusar. Mandar a ninhada corrupta do ditador para o olho da rua é uma jogada arriscada. Ainda há dois dias o clã dos Santos mandava naquele país, fazia grandes negócios com o seu dinheiro, alimentava uma oligarquia (aparentemente) fiel e já é desafiado desta maneira? 38 anos a liderar o partido e o país de forma quase absoluta, para que tudo desvaneça em menos de dois meses? É estranho. Mas talvez estejamos perante um revolucionário, daqueles sobre os quais se escrevem poemas, que esteve à espera da sua vez, pacientemente, para fazer história e derrubar o regime. É estranho, mas é preciso coragem para demitir Isabel dos Santos.

Também podemos estar perante uma encenação. Isabel, Tchizé e Coreon Du dos Santos são estupidamente ricos, não ficarão particularmente mal na vida e continuarão a beneficiar das vantagens de ter tido o papá a mandar no dinheiro do país durante quase quatro décadas. Sempre daria outra credibilidade ao processo, ver a justiça angolana obrigar Zedu e respectiva entourage a responder por crimes de corrupção e peculato, na forma mais agravada possível, acabando, caso a justiça angolana efectivamente funcionasse, confinados a uma pequena cela do Estabelecimento Prisional de Viana. Antes disso ainda leva mesmo um tiro. Ou mudam-se os Santos todos para a parte de Portugal que compraram nos últimos anos, com o dinheiro que pilharam ao povo angolano ao longo de décadas.

Temos novo herói nacional?

Comments

  1. Manuel Silva says:

    João Mendes:
    Não conhece a frase «é preciso que algo mude para que tudo fique na mesma»?
    Não será isso que está a acontecer?
    Só há uma primeira oportunidade para se causar uma primeira boa impressão.
    Depois de ganho o aplauso geral (e esvaziada a pressão social da panela), a vida continuará, como sempre, como dantes.

  2. José Feliciano Cunha de Sotto Mayor says:

    não exageremos. certamente parte do que esta a acontecer foi negociada. senao nem a candidato ele chegava.

  3. Rui Naldinho says:

    Sou de opinião que tudo isto não passa de uma encenação. Eles aprenderam connosco, não se esqueçam.
    Mesmo admitindo que João Lourenço quer de facto diminuir o poder da família Dos Santos, isso por si só não acrescenta nada ao povo Angolano. E essa é a parte que me interessa.
    Mais democracia? Duvido.
    Mais Justiça Social? Como, se Angola vive exclusivamente da extração de matéria prima. Não têm praticamente indústrias. Não tem uma classe média, assente numa estrutura profissional com cursos superiores, ou cursos técnicos. Tem sim, assalariados. A maioria analfabetos.
    Para mim, está-se apenas a proceder à transferência de poder da família Dos Santos, para a família Lourenço, o que até me parece a coisa mais natural, numa transição pacífica de Poder. “Mamaste tu, Zedu, durante mais de trinta anos, ora agora mamo eu, João Lourenço, o tempo de vida que me resta”.
    Em África é normal os ditadores revezarem-se entre si, por golpes de Estado sangrentos, por vezes com o extermínio das etnias menos numerosas. Angola, por enquanto não me parece enquadrar-se nesse perfil. Mas só daqui a alguns anos poderemos tirar conclusões sobre João Lourenço. Até lá é mais um ditadorzito africano.

  4. Democrata says:

    “…Ainda ninguém deu um tiro ao presidente João Lourenço?…” – in blogue Aventar

    Não, por muito que vos custe, vão ter de gramar a pastilha.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s