Sejam bem-vindos ao esgoto virtual da direita radical, onde laranjas e nazis chafurdam lado a lado

A peça é do DN mas teve ecos um pouco por toda a imprensa nacional. Resumidamente, a reportagem revela que várias páginas de Facebook, alinhadas à direita e amplamente conhecidas pelas fake news que publicam, pela deturpação de informação e pelo ataque cerrado e constante a tudo o que mexe à esquerda da ala mais à direita do PSD são propriedade de uma só pessoa: João Pedro Rosas Fernandes, aparentemente o primeiro empresário português do sector das fake news. Isto, claro, se exceptuarmos a esmagadora maioria dos partidos políticos e as agências de comunicação que produzem mentiras e outros tipos de esterco por encomenda.

Segundo a investigação do DN, o também empresário do ramo têxtil é proprietário da empresa Forsaken, à qual pertencem os registos de páginas como Direita Política, A Voz da Razão e Não queremos um governo de esquerda em Portugal, que partilham a mesma sede e IP no Canadá. Quem conhece as páginas em questão saberá que é habitual lá encontrar as mais variadas aldrabices sobre o governo e os partidos de esquerda, os comentadores de esquerda, os ideais de esquerda ou qualquer coisa que tenha esquerda no nome. Como é habitual ver o insulto gratuito, falsos testemunhos serem levantados ou as mais variadas manipulações, como a tentativa de vender a corrupção como um fenómeno exclusivamente de esquerda. O equivalente virtual a um esgoto a céu aberto. Um esgoto a céu aberto que, não raras vezes, serve de argumentário a responsáveis eleitos do PSD e do CDS, bem como a páginas oficiais de estruturas locais e distritais destes partidos.

Foi a Forsaken que, por exemplo, criou a recente fake montagem de Catarina Martins com um relógio de pulso de 20,9 milhões de euros, acompanhada da legenda “A maior fraude da política portuguesa depois de António Costa”. A mentira é obviamente um absurdo, na qual só um ser desprovido de neurónios acreditaria, e a justificação do empresário fakenewsiano, para a criação deste e de outros conteúdos igualmente desonestos, manipuladores e patéticos é simples: segundo o DN, João Pedro Rosas Fernandes está descontente com a falta de contraditório na comunicação social – que, como sabemos, foi estalinizada pela esquerda – e defende-se, desta forma, das acusações de divulgar notícias falsas:

É comum sempre que divulgamos alguma notícia sobre alguma figura pública que está envolvida em corrupção aparecerem algumas pessoas nas redes sociais a tentar desmentir os factos, dizendo que são fake news. Fazem o mesmo em todos os jornais online. Relativamente a isso não dou qualquer importância. É possível que aconteça termos uma notícia que não seja 100% precisa.

Reparem que ternurento, chamar notícia ao lixo que se produz diariamente em páginas como o Direita Política, onde alegadamente se divulgam casos de corrupção, mas apenas e só se nenhuma personalidade de direita estiver envolvida, com uma ou outra rara excepção visando figuras irremediavelmente caídas em desgraça. Prova disso é a recente “cobertura” dada ao escândalo no Turismo do Porto e do Norte de Portugal, onde três textos (aqui, aqui e aqui) versaram quase em exclusivo sobre uma das cinco envolvidas, Maria Couto, sempre apresentada aos leitores como “mulher de Joaquim Couto”, autarca socialista de Santo Tirso, e onde o nome do principal acusado, Melchior Moreira, quase não é referido, apesar de liderar o esquema. Será por ter sido em tempos deputado do PSD e, quiçá, ainda militar no partido? Com certeza que sim. Estas páginas existem para aldrabar os portugueses e manipulá-los contra a esquerda. A corrupção é apenas um pretexto para enganar tolos.

Sem grandes surpresas, João Pedro Rosas Fernandes assume-se como um apoiante de Trump e Bolsonaro, o que deixa a nu a veia social-democrata e, sobretudo, democrata. O estilo das suas páginas de desinformação e mentira não deixam margem para enganos. As personagens que inspira a partilhar os seus conteúdos, do Parlamento até às concelhias do PSD, ilustram bem a tendência de radicalização que se vem impondo em alguns sectores de um partido outrora social-democrata. Cresceram no mesmo quintal putrefacto, irrigado pelo esgoto mais nojento que a política portuguesa pariu, que deu ao país as fraudes Maria Luz e Laura Campos, apoiante da coligação PSD/CDS-PP e sósia da actriz porno Sasha Grey. Mas vá, antes um fantoche disfarçado de actriz porno de que um grunho que também é actor porno como ministro da Cultura.

Comments


  1. É mesmo???

  2. Ana A. says:

    Mas que canseira que dá viver no mundo actual!

    Antigamente as guerras e guerrilhas eram mais “limpinhas”…


    • É mesmo, Ana, os esgotos umanoides aonde desaguam pelos media e tecnologias facebukianas estas porcarias de guerras sujas mete asco, raiva e muita apreensão e vão envenenando e matando a esperança num mundo melhor .


    • As guerras e guerrilhas de antigamente não eram mais limpas.
      Os protocolos dos sabios do Sião dizem-lhe alguma coisa? Eram ainda da Rússia czarista.

  3. Paulo Marques says:

    Lixo propagandistico da extrema-direita, passe a redundância, por avençados da burguesia, como os cães contentes com o osso.

  4. j. manuel cordeiro says:

    É notável ver o esforço que os autores das fake news passistas estão a fazer para denegrir o artigo do DN.

    https://twitter.com/FranciscoALeite/status/1054024081371262976

    https://twitter.com/FranciscoALeite/status/1054076494757195777

    https://twitter.com/FranciscoALeite/status/1054288994786336768

    https://twitter.com/Gouveia/status/1054307237445939200

    E quem é este Francisco Almeida Leite?

    Daniel Oliveira explica.
    https://expresso.sapo.pt/blogues/opiniao_daniel_oliveira_antes_pelo_contrario/almeida-leite-desafia-o-principio-de-peter

    https://arrastao.blogs.sapo.pt/2797856.html

    Repare-se bem, o autor desses sites chungas tipo Direita Política e afins confirmam a paternidade da coisa. Em que posição fica este tal Francisco Almeida Leite? Simples, fica na posição de onde nunca saiu.
    http://visao.sapo.pt/actualidade/portugal/ascensao-e-queda-de-passos-versao-20=f758352

  5. Ricardo Silva says:

    Os politicos, os governantes e os jornalistas estão a perder o monopólio da mentira, e isso é inaceitavel! É preciso criminalizar as “fake news” rapidamente!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.