O pecado do capitalismo selvagem, segundo Francisco

PapaF.jpg

Belém: o nome significa casa do pão. Hoje, nesta «casa», o Senhor marca encontro com a Humanidade. Sabe que precisamos de alimento para viver. Mas sabe também que os alimentos do mundo não saciam o coração. Na Sagrada Escritura, o pecado original da humanidade aparece associado precisamente com o ato de tomar alimento: «…agarrou do fruto, comeu» – diz o livro do Génesis (3, 6). Agarrou e comeu. O homem tornou-se ávido e voraz. Para muitos, o sentido da vida parece ser possuir, estar cheio de coisas. Uma ganância insaciável atravessa a história humana, chegando ao paradoxo de hoje em que alguns se banqueteiam lautamente enquanto muitos não têm pão para viver.

Adoro quando o Papa Francisco usa o seu poder mediático para nos lembrar que o capitalismo selvagem e as suas elites opulentas e corruptas são um nojo. Nunca é demais recordar.

Comments

  1. Miguel Bessa says:

    ” O homem tornou-se ávido e voraz. Para muitos, o sentido da vida parece ser possuir, estar cheio de coisas. Uma ganância insaciável atravessa a história humana, chegando ao paradoxo de hoje em que alguns se banqueteiam lautamente enquanto muitos não têm pão para viver.”

    “Tornou-se?” Lol.

    “paradoxo de hoje em que alguns se banqueteiam lautamente enquanto muitos não têm pão para viver.” No entanto nunca tantos não vivem em condições de pobreza. Nunca a esperança de vida foi tão alta. Escrever ou dizer isto é um disparate tão grande! Que basta perguntar: “em que época histórica os pobres viveram melhor do que hoje”? Que ideologia tirou mais gente dá pobreza que o capitalismo? O comunismo? Lol. PF.

    • Rui Naldinho says:

      Imagine-se o Miguel Bessa num qualquer “blogue” da idade média, “agarrado a um pergaminho”, a dissertar sobre o feudalismo, esse sistema perigosamente esquerdista, que acabava de dar uma machadada no sistema esclavagista, criando uma nova relação social, através dos servos da plebe. O servilismo.

      Diria o Bessa:
      “Mas há algum regime que tenha criado tantos e extensos Impérios, como o sistema esclavagista?
      Os servos da plebe só dão prejuízo! Não tardará nada, daqui a cinco séculos ainda vão virar todos comunistas.
      Veja-se o império Romano, o Império Mongol, o Macedónico, a Dinadyia Ming, etc? Tudo grandes impérios.
      E agora!?
      Agora é só monarquias!
      Paneleirices!
      Um Rei nas Cortes? O que é essa merda?
      Um Imperador nunca convocaria umas Cortes!

      Digo-Te eu:

      Ó Bessa, tu até és capaz de não estares completamente errado, porque ainda vivemos no sistema capitalista. Logo, tudo se passa dentro desse período histórico. Que me ocorra, não vivemos noutro sistema social. E até vamos viver nele, mais umas boas décadas. Só que por vezes fazes-te de sonso. Esqueces-te que foi o aparecimento do marxismo como filosofia política que originou uma mudança social nas relações de produção, dentro do capitalismo. E em última instância foi o aparecimento da revolução soviética, e do dito comunisno, que fez mudar muita coisa na Europa e na América do Norte.
      O comunismo per si não resolveu nada, de facto. Na maioria dos casos acrescentou miséria onde ela já existia, como na URSS pós Czarista. Contudo, a China, a maior economia mundial neste momento, detentora de uma grande percentagem da dívida americana, é também um regime comunista.
      Vê lá as coincidências!


      • A China é, economicamente, um regime comunista? Olhe que não se nota nada. Nadinha mesmo. Quem diria, ahn. A China comunista!!!

        • Xico Bessa (disfarçado de sonso) says:

          Sim, talvez não seja o exemplo de comunismo “doutrinário”, se bem que as suas empresas estratégicas estão nas mãos do Estado.
          “Puta que pariu os geringonços asiáticos!”

          Ó Xico, vai dar banho ao Bessa!


          • Ó Naldinho, o menino é que sonha em tomar banho com o Bessa, mas isso é problema seu, não meu. Quanto às empresas estratégicas nas mãos do Estado Chinês refere-se a quais? Às nossas?

    • Paulo Marques says:

      “em que época histórica os pobres viveram melhor do que hoje”?

      Nos anos 50 e 60, onde, coincidência das coincidências, as economias nunca foram tão estáveis – até à crise petrolífera onde se resolveu que o desemprego estrutural era bom. Coisa que ainda não mudou, como os capitalistas sabem https://www.bloomberg.com/opinion/articles/2018-12-20/is-the-market-overreacting-or-is-the-fed-underreacting

      «Que ideologia tirou mais gente dá pobreza que o capitalismo?»

      A ideologia que tem metido medo às elites desde Bismarck e que as faz fazer reformas sociais e faz os estados financiar coisas como a Internet.


  2. Este Bessa é impagável !
    Que ideologia tirou mais gente dá pobreza que o capitalismo?
    Se os escravos não se revoltassem de vez em quando, era só chicote para a frente.
    Mas como é que há gente tão cretina em pleno sec. XXI?

    • Miguel Bessa says:

      A questão não era o que acontecia de os escravos não se revoltassem. Era: que ideologia tirou mais gente da pobreza?

      No entanto, trabalho escravo era nos gulag, você está confundido.
      Concordo que no século XXI haver quem defenda ideologias que mataram 100M de pessoas em nome do coletivo e em todo o lado só levam á bondosa miséria é mesmo ser cretino! Mas maus são os que pagam para produzir produtos que as pessoas voluntariamente querem comprar?

      • ZE LOPES says:

        O quê? V. Exa. ainda cá está? Ainda não foi para o paraíso bolsoneiro? Sim, aquele que elogiou um torcionário – o coronel Ustra- que chegou a torturar presos e presas em frente aos filhos crianças? E que V. Exa. desculpou porque “evoluíu”? Não posso crer!

        Depois disto ainda tem a coragem de chamar cretino a alguém? Vá andando!

      • Paulo Marques says:

        «Concordo que no século XXI haver quem defenda ideologias que mataram 100M de pessoas em nome do coletivo e em todo o lado só levam á bondosa miséria é mesmo ser cretino! »

        Comparado com as mortes causadas pelo capitalismo só no médio oriente, isso é coisa de meninos.

        • Paulo Marques says:

          « Mas maus são os que pagam para produzir produtos que as pessoas voluntariamente querem comprar?»
          Elas querer, querem, mas nem para uma tecto dá, quanto mais um iPhone – só mesmo a crédito obscurecido, mas depois são todos uns irresponsáveis a viver acima das possibilidades. Ou funciona ou não, decidam-se.

  3. Carlos Almeida says:

    Nunca esquecer porque o Vaticano escolheu um Jesuita para seu chefe e não um Franciscano.
    O actual Papa tentou mascarar isso com o nome que a si próprio deu, mas a Santa Madre Igreja, denomina os Franciscanos de Ordens Menores.
    O resto é conversa da treta

  4. Mr José Oliveira Oliveira says:

    Faltou dizer que as legiões de pobres salvos da pobreza extrema o foram porque esses governos decidiram seguir políticas anti-neoliberais e opostas aos ditames do FMI, BM e quejandas. Não foi portanto o capitalismo, foi exactamente o oposto. O Bessa sabe disso, mas finge-se esquecido, claro.
    Não esbanjámos……..Não pagamos!!!!!!!!!


  5. Ainda não repararam que o Miguel Bessa é o “Menos” disfarçado?
    Nem respondo a tal padreca…

    • Carlos Almeida says:

      Bem observado.
      De facto ultimamente o Jesuita Menos tem faltado à chamada aqui no Aventar mas tem aparecido este Sr Bessa.
      Eu que também não respondo ao padreca, não tinha reparado, do que me penitencio muito.

    • ZE LOPES says:

      Não é, Zé! Cê não vê que Bessa é liberaleiro bolsoneiro enquanto Menos é liberalesco salazaresco? Há diferença cara!

  6. esteve,ayres says:

    Com esta andar o Padre Francisco, tem andado a ler, o “Manifesto do Partido Comunista” do Marx e Engels….Coisa que o PCP nunca o fez!!!

  7. esteve,ayres says:

    Com este andar o Padre Francisco, tem andado a ler, o “Manifesto do Partido Comunista” do Marx e Engels….Coisa que o PCP nunca o fez!!!


  8. Capitalismo selvagem é a Igreja Católica não pagar impostos. Capitalismo selvagem é cada padre de cada paróquia cobrar por um funeral ou casamento aquilo que lhe apetecer! Por exemplo, aqui na minha aldeia de caminho não se pode morrer, anda pela mesmo hora da morte!


    • Você para casar ou fazer um funeral não precisa de pagar nada ao padre da sua paróquia. O Registo Civil e a Câmara Municipal tratam do assunto.


      • O meu comentário não versava sobre as minhas opções mas sobre as regras (ou a falta delas) da Igreja Católica que é dirigida pelo senhor Francisco.

    • Daniel says:

      Não deixa de ser curioso constatar que Jesus foi talvez o primeiro comunista e que a Igreja Católica é o maior exemplo de capitalismo selvagem – cobram o que querem, não prestam contas a ninguém e nem sequer pagam impostos!!
      Muito bom!…


      • Acho que a Igreja Católica terá sido (não sei se me estou a esquecer de alguém) a primeira instituição a aplicar verdadeiramente os princípios do capitalismo selvagem, bem antes dos conservadores americanos!
        Repare-se como eles vendiam a salvação e lugarzinhos no céu em troca de avultados depósitos para as obras da igreja. Ou como permitiam que se comesse carne (e da outra carne na cama) durante da Quaresma, desde que se pagasse bem! Quem não cumprisse os seus preceitos, fogueira com eles!! Uma atitude por certo bastante cristã!

        De resto, a meu ver claro, o Deus da Bíblia é o verdadeiro Fascista. É austero, misógino, machista e vingativo. Por outro lado, estranhamente, pintaram Jesus como um verdadeiro revolucionário Anarquista que lutava contra todos os poderes instituídos e sempre em defesa dos mais pobres e desfavorecidos.

  9. JgMenos says:

    Sempre que se fala em tadinhos e gente farta logo a esquerdalhada se acha abrangida nos tadinhos e rosna que há quem tenha mais!
    Obviamente não lhes ocorre que lhes tirem mas que lhes deem.

    Mas como se querem fazer acreditar como gente de ideias sempre lhes ocorre culpar o capitalismo.

    • abaixoapadralhada says:

      Padreca, por hoje estas desculpado.
      Fala-se da tua seita, nojento Jesuita

    • ZE LOPES says:

      Realmente já havia quem estranhasse o silêncio de JgMenos. Como no ano passado aconteceu algo de semelhante, já corriam abundantes teoria da conspiração. Eis algumas:

      JgMenos é o Pai Natal.
      JgMenos foi a uma convenção de predicadores da Federação de Igrejas Universais dos Reinos dos Coisos.
      JgMenos vai ser empossado como ministro no governo bolsoneiro.
      JgMenos foi para Paris vender coletes em segunda mão.
      JgMenos foi denunciado pelo pedinte que ia atrás de um casal espanhol na Rua de Santa Catarina e passou à clandestinidade por receio de um atentado perpetrado por esquerdalhos.
      A caverna on de JgMenos tem vivido foi invadida por morcegos esquerdalhos.

      Mas afinal…vá lá um gajo acreditar nas redes sociais!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.