Masculino Feminino

[Helena Ferro de Gouveia]

  1. Circula por aí um vídeo intitulado “não tenho género, tenho sexo”.
    O vídeo parte logo do pressuposto errado de que o sexo é binário – mulher, homem – só que a natureza demonstra o contrário e países evoluídos e civilizados como a Alemanha permitem o terceiro sexo na identificação, o neutro, para hermafroditas e não só. A ciência é uma maçada de facto.

  2. Os mais recentes estudos do cérebro demonstram que não existe um cérebro masculino e feminino, existe um cérebro condicionado posteriormente pela teoria da congruência de papéis. A ciência de facto é uma maçada.

3. O exército britânico, norte-americano e israelita concluíram que as mulheres têm exactamente as mesmas capacidades que os homens para combate, a mesma resistência ao stress, a mesma capacidade de matar e a mesma resistência física. Nem todos os homens por serem homens podem integrar tropas de elite, algumas mulheres e apesar de serem mulheres têm a capacidade e a competência para o fazer. A biologia aqui não risca nada. A ciência de facto é uma maçada.
4. Continuar a acreditar que é o sexo que define um ser humano e não a educação é o mesmo que acreditar que as vacinas provocam autismo, que a terra é plana ou oca, ou que o heliocentrismo é uma fantasia. A ciência de facto é uma maçada.

5. Ver pessoas inteligentes a meter machismo ( eu explico: opressão de um sexo pelo outro, recorrendo à violência, de forma a manter o status quo e o privilégio) e feminismo ( eu explico: defender a igualdade de direitos e oportunidades para mulheres e homens ) no mesmo saco é vergonhoso. Não é por se repetir mil vezes uma mentira que ela se torna verdade. A ciência ( e há centenas de obras excelentes e reconhecidas, com mais substância que textículos de jornais e piadolas de Facebook, sobre esta matéria). A ciência de facto é uma maçada quando arranha o preconceito e o privilégio.

Comments

  1. Miguel Bessa says:

    Santa ignorância.

    1) O que é criado em alguns países é um 3 gênero, não sexo!
    https://www.publico.pt/2019/01/01/mundo/noticia/alemaes-intersexuais-ja-podem-identificarse-pessoas-3-genero-1856359
    E justificar que existe mais do que um sexo porque há uma % inferior a 1% que nasce com órgãos genitais de ambos os sexos é pensar que a excepção é a regra. A ciência para si é uma massada. Você quer defender uma coisa e confunde o conceito mais básico do que quer defender.

    2) Se cérebros masculinos e femininos e se é apenas condicionamento de papéis como explicar que nos países com maior liberdade de escolha as mulheres escolham mais papéis “tradicionalmente” femininos? https://www.psychologytoday.com/us/blog/hope-relationships/201402/brain-differences-between-genders

    3) Claro que têm a mesma capacidade para o combate, basta colocar um lutador de MMA masculino vs uma lutadora MMA feminina para demonstrar isso. Ou de boxe. Ou de qualquer coisa! Claro que nem todos os homens por serem homens podem integrar forças de elite nem todas as mulheres por serem mulheres têm de ficar de fora, mais uma vez confusão entre regra e excepção.

    4) Como você não sabe o que é ciência! Héliocentrismo é comprovável por rejeição da hipótese “a terra é o centro do universo”. Achar que o sexo não define nada num ser humano (sim, porque aquilo que é aqui defendido é que o factor sexo tem influência zero) é anedótico.

    5) há centenas de obras e conseguiu não arranjar uma para citar? Já não pedia uma por argumento…

    • Miguel Bessa says:

      PS. Vi o seu currículo e percebi porque é que você diz o que diz sobre ciência! É jornalista!

      Já agora, se o sexo não explica nada porque é que há doenças mais prevalentes num sexo que no outro? Já viu a diferença de prevalecia de cancro da mama entre homens e mulheres?
      Já viu uma mulher ter cancro da próstata? Imagine lá porque será? Ups, talvez porque não tem! São tantos exemplos… Sem sequer ir ao maior de todos e que devia orgulhar todas as mulheres, as mulheres podem ser mãe!

      Enfim demasiado mau até para a própria causa.

      • ZE LOPES says:

        Nem mais! Uma jornalista a meter-se em ciência!!! Qualquer dia ainda vamos ver um cientista a fazer entrevistas ou a comentar coisas! Ao qu’isto chegou!

        Bem faz V. Exa. em chamar a atenção para o problema da relação entre o sexo e as doenças! Uma coisa que é pouco escrutinada é a penetração do marxismo cultural na Medicina. Tornaram tudo unisexo! Sim, se um homem tem caspa, por que razão a mulher não tem caspo? Se um homem tem um tressolho, porque é que a mulher não tem uma tressolha?

        Assim a prevalência do cancro da mama já estaria justificada, não havia confusões! Na mulher era da mama, no homem do mamo! No homem da prostata, na mulher, do prostato!

        São coisas destas que causam insónias a qualquer um! (E insónios a qualquer outra!)

        • Miguel Bessa says:

          Você não percebe porque é um ignorante que não tem um único argumento mas o que você diz tentando o sarcasmo só reforça aquilo que eu digo.

          Este artigo é a demonstração da tentativa do marxismo cultural tentar fazer passar por ciência o que não é, por uma jornalista que não tem a mínima ideia do que é o método científico mas com um ativismo cultural bem marcado!

          Você e a autora, juntos, só prejudicam a própria “causa”.


      • …”! São tantos exemplos… Sem sequer ir ao maior de todos e que devia orgulhar todas as mulheres, as mulheres podem ser mãe!…”

        O maior de todos mesmo, Miguel Bessa !
        Somente a Mulher ! essa a Verdade mais sublime que torna todas estas discussões tão rasteirinhas e já cansativas

    • Carlos Rosa says:

      Eu só queria perguntar ao autor convidado o seguinte:
      Nessa teoria científica toda onde é que se encaixa a fóda?

    • ZE LOPES says:

      Tem de desculpar a autora, não está familiarizada com a eminente obra de V. Exa. Nem sequer leu a sua obra seminal “O Capitalismo é Menino e Tem Pilinha!” amplamente citado por revistas especializadas em ciências visíveis e ocultas, mas também por padeiros, magarefes e agentes funerários de todo o mundo.

    • Paulo Marques says:

      O que vale é que o Neto está de volta para dinamizar a coutada.

  2. Luís Lavoura says:

    Que eu saiba (li não há muito tempo um livrinho de três mulheres sobre o assunto) os estudos do cérebro têm muitas dificuldades em tirar grandes conclusões sobre as diferenças entre mulheres e homens. Basicamente, não concluem nem que sim nem que não. É muito difícil estudar o cérebro em ação e afirmar claramente um qualquer determinismo.

  3. Luís Lavoura says:

    as mulheres têm exactamente as mesmas capacidades que os homens para combate

    As mulheres treinadas e os homens treinados?

    É que a capacidade para o combate não é, em grande parte, inata: é algo que se adquire com o treino.

    As mulheres têm a mesma capacidade que os homens para jogar futebol? É claro que isso depende do treino – uma mulher treinada joga melhor futebol do que um homem não treinado. Uma judoca facilmente derruba um homem (de peso similar) que não saiba artes marciais.

    Não faz qualquer sentido fazer comparações entre os sexos em coisas que basicamente e principalmente dependem do treino.

    • Miguel Bessa says:

      A falta de cultura científica faz com que se diga coisas como esta.

      Claro que faz. Comparar entre sexos como variável dependente e definindo níveis de treino como variável independente. Comparar o que é comparável. Mas quem não tem a mínima noção do que é ciência diz coisas como este texto e o seu comentário!

      Vai verificar para níveis de treino semelhantes os indivíduos de sexo masculino têm desempenho médio superior em tarefas físicas! Claro que a mulher com melhor desempenho poderá ter um desempenho superior ao pior homem mas o melhor lutador homem vence a melhor lutadora mulher, o melhor futebolista homem é melhor que a melhor futebolista mulher, o melhor tenista homem é melhor que a melhor tenista mulher. O 100o lutador homem é melhor que a 100a melhor lutadora mulher, etc.

      • ZE LOPES says:

        “A falta de cultura científica faz com que se diga coisas como esta”.

        Como esta e outras. Veja lá que andou por aqui um tipo abrasileirado que, em nome do combate ao “politicamente correto” desculpou o Bolsonaro por ter louvado um torturador – o Coronel Ustra – que chegou a torturar homens e mulheres em frente aos filhos crianças! Não me lembro bem do no me mas…o primeiro terminava em el e o segundo em essa! Raiel Messa? Papel Dessa? Matel Pressa? Ai…

        • Miguel Bessa says:

          Ora bem, a conversa é sobre ciência e você vem com uma mentira sobre algo que não tem nada a ver.

          Mas imaginemos que o que você diz é verdade. Pior, vamos imaginar que era o Hitler a dizer: “Comparar entre sexos como variável dependente e definindo níveis de treino como variável independente.” ” para níveis de treino semelhantes os indivíduos de sexo masculino têm desempenho médio superior em tarefas físicas!”. Ser o Hitler a dizer faz com que não seja verdade?

          Se o Hitler disser que h2o líquido passa ao estado gasoso aos 100 graus Celsius deixa de ser verdade? Os resultados da ciência dependem de quem os transmite?

          Você tem mesmo falta de cultura e conhecimento científico.

          • ZE LOPES says:

            Sim. Porque cultura, para V. Exa. é elogiar um tipo – Bolsonaro – que louvou, em pleno Parlamento, o coronel Ustra, por ter torturado Dilma Rousseff e outros prisioneiros e prisioneiras, muitas vezes em frente aos filhos crianças!

            Essa cultura, realmente, não tenho!

          • ZE LOPES says:

            Realmente o Hitler foi um portento científico. Usou as câmaras de gás como variável independente e os prisioneiros dos campos de concentração como variável dependente. Terá então chegado à conclusão que, homens ou mulheres, morriam todos. Uma brilhante conclusão! Lá por ter sido o Hitler…não deixa de ser verdade…

            Oiça Bessa: não me diga que é mentira que disse aqui que o Bolsonaro tinha elogiado o coronel Ustra mas estava desculpado “porqie evoluíu”. E que me chamou xenófobo por lhe ter sugerido que fosse andando lá para o paraíso Bolsoneiro. Qual foi o método científico que usou para me chamar tal?

            V. Exa. não passa de um neoconservadeiro liberalote. As conclusões a que chega são as suas! Ora bolas para a “ciência”! V. Exa. sabe tudo!

            Quano a essa de “falta de argumentos”, o povo, lá na minha terra diz “a jumento que louva jumento, não se dá argumento”. Não sou eu que digo! É o povo! Lá na minha terra!

          • Paulo Marques says:

            O problema é que o combate já nem com baionetas é à uns aninhos, pelo que a força física não é relevante.
            O outro problema é que as médias não são relevantes, são os indivíduos. Não faltam mulheres com maior capacidade de combate que todos os comentadores juntos.

    • Julio Rolo Santos says:

      Isto é comparar o incomparável. Se a mulher tem a mesma
      capacidade que o homem para enfrentarem o perigo como é que se compreende que uma patrulha polícial composta por um agente de cada sexo o sexo feminino se resguarde deixando o do sexo masculino enfrentar o perigo quando ambos têm o mesma formação fisica e psicológica? Nas forças armadas a cena repete-se. Bem sei que o politicamente correto presentemente é fazer a apologia da igualdade mas a natureza encarrega-se de dizer o contrário. Isto não significa que a mulher não tenha outras especificações que lhe dão vantagens relativamente ao sexo masculino. Homem e Mulher são diferentes mas complementares.

  4. JgMenos says:

    «…um cérebro condicionado posteriormente pela teoria da congruência de papéis».

    Onde a testosterona é reduzida a ‘papel’!

    Mais uma idiota no Aventar!

    • ZE LOPES says:

      “Onde a testosterona é reduzida a ‘papel’”

      Ora! Qual a admiração? Não existem contratos de fornecimento de testosterona às farmácias? Reduzidos a papel?

      Menos, um idiota no Aventar!

  5. Antonia Fernandes says:

    F*da-se q o Lopes é BURRO…
    Podiam tentar explicar-lhe o funcionamento de uma célula que no fim ele diria… mas o Hitler bla bla bla….não há pachora. De qualquer modo como dizia o embaixador:
    e aplicada agora ao lopes
    “Os marxistas inteligentes são patifes;
    os marxistas honestos são burros;
    e os inteligentes e honestos nunca são marxistas.”

    Antónia

    • ZE LOPES says:

      Realmente os travestis de Direita nunca foram conhecidos pelo sentido de humor. A pouca esperteza fugiu-lhes para o fundo das costas por questões de necessidade.

      Como diria o outro embaixador:

      “Os diretrolhas inteligentes, por modéstia, não existem;
      os direitrolhas honestos extinguiram-se;
      e os inteligentes e honestos nunca são diretrolhas”.

      Gostou Toninha? Fui eu que inventei!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.