O candidato é da Iniciativa Liberal, o discurso é do Chega

Como em qualquer partido, existe, no IL, gente boa e gente menos boa. Pessoas honestas e trafulhas. Gente trabalhadora e parasitas sociais. Pessoas verdadeiramente liberais e aspirantes a tiranetes, para quem o liberalismo se resume a pagar menos impostos e a impor uma selva económica onde impere a lei do mais forte, restando ao mais fraco o tradicional “desenmerda-te”.

Não sei em qual das categorias se insere o candidato da IL à CM de Viseu, se é que em alguma, mas sei isto: alguém que se refere às suas adversárias políticas como “as mal fodidas das fachistas feministas de género” não fala o idioma do liberalismo. Fala o da extrema-direita. E não, não se trata de um caso isolado. Não é a primeira vez que Fernando Figueiredo usa este tipo de discurso onde o ódio, a misóginia, o insulto e/ou a javardice em bruto andam de mãos dadas. Talvez por isso a sua conta no Twitter tenha sido desactivada. Porque se o candidato é da Iniciativa Liberal mas o discurso é do Chega, não estamos apenas perante uma incoerência. Estamos perante uma fraude ideológica. Ou, quiçá, perante uma tendência que vamos vendo um pouco por toda a Europa, protagonizada por autocratas que desprezam a liberdade e a democracia, mas que não deixam de servir os interesses económicos da elite que nos comanda. Liberais na economia e fascistas – assim mesmo, com “sc” – nos costumes.

É por estas e por outras que o MEL tem tudo para correr bem. Em particular para André Ventura.

Comments

  1. JgMenos says:

    O caso das mal-fodidas é um sério problema social que deve preocupar qualquer autarca consciencioso.
    Que daí derivem fortes tendências totalitárias, não sendo ainda um assunto completamente clarificado, vão-se acumulando fortes indícios nesse sentido.
    A história evolutiva do género mais afectado por esse mal, denuncia um atraso de desenvolvimento de capacidade orgástica que requer por parte do parceiro na função um muito cuidado e sacrificial empenho.
    Competindo aos organismos de Estado zelar pelo bem-estar dos cidadão, alertar para o problema e formular políticas adequadas é matéria de mérito.

    • POIS! says:

      Pois lá está!

      Estão aqui patentes dois dos três grandes problemas de caráter psicanalítico que atormentam JgMenos: o “caso das mal-fodidas” e o “atraso de desenvolvimento da capacidade orgástica”.

      O terceiro é, como se sabe a “inveja do pénis”.

    • Paulo Marques says:

      Tudo convosco é mesmo projecção, não é?

  2. POIS! says:

    Pois o Sr. Figueiredo…

    Não o da foto, mas o daqui do Aventar, deve ter acabado de aprender qualquer coisa.

    Sim, porque quem, de forma alarve, aqui alardeou ampla superioridade moral, particularmente em relação ao BE, devia saber que aos partidos chega gente que, por vezes, não interessa.

    A pergunta é: este vai continuar a ser candidato da IL? Ou mandam-no para os Açores, para fazer companhia aos “amigalhaços” do Chega?

    • Xantipa says:

      Um rapaz tão espirituoso como tu assim tão mal phodido?
      Já falaste ao Ba desse teu problema?
      Tenho umas amigas que dizem que o matador de brancos tem uma mangueira que dá para regar o jardim da Amália e ainda sobra água para servir o hotel acima onde irás pernoitar, se não deixares as más companhias do rato.
      Beijos daquela que te estima em consideração!

      • POIS! says:

        Pois é muito feio…

        V. Exa. colocar nos outros os problemas que a(o) atormentam.

        Para já, além de psicopata V. Exa. é um caso de mudança de sexo mal sucedida, mas a culpa foi sua. Entregou o trabalho a um tipo cujo único currículo era um curso intensivo de magarefe. Agora queixa-se!

        Não sei quem é esse tal Ba. Também não interessa. V. Exa. já falou dele umas 200 vezes, mas continuo a não ter interesse. Até por isso mesmo

      • Paulo Marques says:

        Ainda há quem tenha saudades das cassetes dos anos 80… na, já eram más na altura, não é preciso revivê-las.

  3. esteves aires says:

    Eu tinha dito ao meu neto, (ainda não nasceu) para ter atenção quando for para escola?! Porque vão aparecer no recreio, ou na sala de aulas, uns tantos neoliberais e, alguns deles com tiques a roçar o fascismo, porque é de pequenino que eles começam…

  4. Filipe Bastos says:

    O texto do tipo da IL é de Abril 2020. Menos mal: não foram buscar algo do século passado, como é habitual nestas caças às bruxas.

    Esta ideia de que certas feministas são ‘mal fodidas’ é mais comum do que o João Mendes dá a entender. Aliás, muito daquilo a que por aqui se chama ‘extrema direita’ é muito mais mainstream do que por aqui se dá a entender.

    A opinião sobre os ciganos é um caso; a opinião sobre esse tipo de feministas é outro. Qual tipo? Um exemplo que conheço, também de direita(?): a Maria João Marques.

    Se são mal fodidas não sei; que prejudicam a justíssima causa da igualdade feminina, lá isso prejudicam. E dão amplas munições a “fachistas” como o marmelo da IL.

    • Paulo Marques says:

      Essa temível munição de querer que raparigas e rapazes vistam o que quiserem prejudicam-lhe assim tanto o ego?

    • Filipe Bastos says:

      Como é habitual não faço ideia do que está a falar. V. mete os assuntos a martelo, sem qualquer introdução, contexto ou explicações. A si faz sentido, é tudo que (lhe) importa.

      Acho lindamente que a malta vista o que quiser; por mim as meninas podem andar de fato-macaco e os meninos de saia, como o compincha da chuleca Joacine.

      Não falei de nada disso; falei de supostas feministas como a Maria João Marques. Aquelas a que, se formos mal educados, apetece chamar cabras, está a ver?

      • Paulo Marques says:

        Sim, a martelo, como falar do texto que está no post, claramente visível. Só mesmo eu para me lembrar de uma coisa que nada tem a ver com o post, ao contrário de MJM e dos ciganos.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.