Rússia: A mentira e a perna curta

A Rússia tinha dito, nas reuniões bilaterais na Turquia, que como sinal de boa fé nas negociações de paz, iria diminuir drasticamente os ataques militares na Ucrânia. Menos de 24 horas depois, intensificou os bombardeamentos nos arredores de Kiev e noutras cidades. Está tudo dito sobre a vontade de paz por parte dos russos.

Putin não é de confiança mas mesmo assim ainda existe quem acredite….

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    Putin é aquilo que sempre foi. Não é confiável agora, nem será nunca. Tal como não o foi no passado.
    O problema talvez tenha sido mais, num tempo não muito remoto, uma multidão de gananciosos ávidos por dinheiro fácil terem alimentado a ideia de que ele era respeitável.
    Eu nunca conheci a Rússia como uma democracia, desde que leio sobre a História deste país.
    A Rússia é a imagem do velho império autocrata que tarda em perceber que estamos numa outra Época.
    Já os Estados Unidos da América são a imagem do novo império, assente numa base colonial, onde o poder económico exerce toda a sua avidez sobre os mais fracos.

  2. José Neves says:

    Publicado pelo think tank americano quase governamental RAND (https://www.rand.org/) em 2019: Overextending and Unbalancing Russia – Assessing the Impact of Cost-Imposing Options (https://www.rand.org/pubs/research_briefs/RB10014.html).

    Está lá tudo. Tão actual.

  3. Paulo Marques says:

    Há que, ao menos, esperar que as pessoas aprendam o que é uma guerra e que sejam contra elas, porque isto de novo só o local.


  4. Governos são o que sempre foram e serão: velhos egocêntricos em busca de poder. Quando se trata de super potências, cabe aos cães apenas observarem. Não confio no governo Russo porém muito menos no Norte americano. Ótimo blog Post! Seguindo! Se puder dar uma força e seguir TB agradeço imensamente 👏👏👏

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.