Prevaricação e tráfico de influências: Miguel Macedo formalmente acusado pelo MP

MMPPC

Convido o caro leitor a descer comigo até ao submundo da imbecilidade, onde a propaganda política é lei e o debate sério foi substituído pelo fundamentalismo político-partidário. Preparado? Então vamos lá: Miguel Macedo foi hoje formalmente acusado pelo Ministério Público pela prática de três crimes de prevaricação e um de tráfico de influências, o que o coloca acima de José Sócrates, contra quem nunca foi deduzida acusação, na cadeia alimentar do crime de colarinho branco. Quer isto dizer que Macedo é pior que Sócrates, o que me leva a concluir que, se Costa era colado a José Sócrates durante a campanha eleitoral, e estando o PàF ainda em campanha eleitoral, é igualmente legítimo colar Passos Coelho a Miguel Macedo, o que faz de Passos Coelho pior que António Costa no que a trafulhice diz respeito. Até porque não temos conhecimento de qualquer Tecnoforma associada ao líder do PS. [Read more…]

Taguspark – e o crime fiscal de Al Capone!

Há aqui alguma coisa de novo. Então os processos e as investigações arrastam-se por anos. O Freeport, onde há crimes comprovadamente cometidos contra a Zona Protegida, familiares e amigos envolvidos, dura anos; o Processo Cova da Beira, com amigos muito próximos envolvidos; os submarinos; o Face Oculta, os aviões; o Furacão…

Mas aqui, no Taguspark/Figo/Sócrates chega-se muito depressa a conclusões. Figo não faz ideia se quem lhe pagou é ou não uma empresa pública, fez o seu negócio e ninguem tem nada com isso. Sócrates nada sabia, aceitou o apoio de uma figura que lhe trazia votos (aquela de estar sempre a dizer que a oposição quer é votos, tem piada…). Rui Pedro Soares, João Carlos Silva e Américo Thomatti sabiam muito bem que estavam a pagar um serviço político e, por isso, são acusados de corrupção passiva.

Eu não sei porquê mas lembrei-me logo de Al Capone! O homem assassinava e mandava assassinar, escravizava mulheres na prostituição, “protegia” a troco de dinheiro (extorção) e foi preso por crime fiscal! Será que nos crimes mais graves precisava de proteção, conluios, a polícia que o informava, os políticos corruptos que o protegiam e  isso constituia autênticos seguros de vida?

É que para cometer o crime fiscal bastava ter o contabilista que o tramou por ser tão organizado! Será o que se está a passar no caso Taguspark? Estes três senhores deram um passo maior que a perna para mostrar serviço e agora ninguem os conhece?