Quem consegue dormir direito ou esquerdo?

É o desemprego em massa dos professores,

é a TSU,

são os salários que estão mais magros a cada ano que passa,

foi o investimento em formação académica (licenciatura e mestrado e livro publicado) que não teve nem tem contrapartidas financeiras (só a realização pessoal) –  o ministro não foi Gago ao exortar os portugueses a voltarem à escola e a conquistarem o canudo e o título de  «doutor»,

são agora as dezenas de vozes a apregoar pelo ensino profissional (o outro, o Paulo Rangel, que escreveu esta semana «Pelo direito fundamental a não ser dr.»),

é o outro, quase gago, que nos pede mais sacrifícios,

é a outra, também sabida em Finanças, a Ferreira Leite, que até é do mesmo partido do PM, a avisar o governo que se não «arrepia caminho» este país fica destroçado,

somos nós que não dormimos a pensar onde podemos cortar ainda mais nas despesas,

que ganhamos menos que há 4 anos, por exemplo,

nós que até somos sortudos em ter trabalho, mas não sabemos até quando,

é o outro, um José, que desesperado já aos 28 anos, se resignou, baixou a cabeça e aguarda de braços cruzados que lhe arranjem emprego,

são os outros, «vão p´ro diabo», que se lembraram de mandar erguer uma Cidade do Futebol,

é o mimado do CR que chora, choras porquê, “menino da lágrima”? – olha à tua volta!

é o futuro dos nossos meninos, dos nossos filhos, que nos preocupa…

A eles não queremos que falte o necessário.

 

Leitura obrigatória:

Este texto de A. Nogueira Leite.

Nem Maquiavel faria melhor…

A estratégia de José Sócrates é simples: conseguir a tudo o custo a queda do Governo entre Março e Junho, ir a eleições e conseguir uma nova maioria absoluta. É assim que se explica toda esta polémica comezinha por causa de 50 milhões de euros.
Agora, a estratégia passa por pôr a «batata quente» no Presidente da República: ou veta a lei, ou vai haver consequências políticas graves. Ou seja, se se demitir a culpa é dele.
A chamada de Manuela Ferreira Leite a S. Bento, num momento em que até Jaime Gama já abandonou o seu papel de imparcialidade, inscreve-se em todo este cenário.
Brilhante! Nem Maquiavel faria melhor…

Estavámos à beira do abismo

será que vamos dar o passo em frente?

Ferreira Leite sai de reunião com Sócrates sem prestar declarações