Franquelim Alves, o mal pago

8-empregos-8 e apenas 2709 euros por mês. Assim se escapa ao fisco em Portugal.

A consciência dos sociopatas

Santana Castilho *

1. Annette Schavan, directora espiritual de Crato para o ensino profissional e até há pouco ministra da Educação da Alemanha, demitiu-se após ter sido acusada de plágio pela universidade onde se havia doutorado há 33 anos. Na origem do escândalo esteve a denúncia de um blogue. Schavan reclama inocência e vai pleitear a causa em tribunal. Mas a sua consciência disse-lhe que, neste momento, esse era o caminho. Curiosamente, a tese que escreveu (ou plagiou) estudava o carácter e a consciência. Antes de Schavan, Karl Guttenberg, ministro da Defesa, procedeu do mesmo modo, por motivo idêntico. E, antes dele, fora a vice-presidente do Parlamento Europeu, Silvana Koch-Mehrin: mesmo erro, idêntico padrão de comportamento e de consciência.

2. A Lusa questionou Nuno Crato sobre o relatório do FMI, que alude ao eventual despedimento de 50 a 60 mil funcionários do sistema de ensino, docentes e não docentes. Importa reter e comentar algumas afirmações do ministro, extraídas da resposta:

– “Nós não somos irresponsáveis. Isso não está em causa, de forma alguma.”

– “O Governo irá apresentar um conjunto de medidas … para a redução da despesa, algo que todos os contribuintes querem”.

– “Nós, até este momento, não fizemos nenhum despedimento na Educação … “ [Read more…]

Já foste!

Franquelim Alves garantiu hoje que no currículo que entregou ao Governo constava a sua passagem pelo grupo SLN/BPN. (Lusa/SOL) Quem no Governo terá apagado?

Uma questão de perspectiva

A minha tia – Portugal parece um país africano de democracia novinha, onde as instituições não funcionam, e os políticos cometem crimes mas não são presos. Até esse senhor chamado Franquelim faz lembrar África.
Uma amiga dela – Portugal *é* esse país africano!
A minha tia – Nem parece um país europeu, que tristeza…
A amiga – Não parece porque não é!
A minha tia – Podemos ser o último país da Europa, mas sempre somos europeus… apesar de tudo…
A amiga – Somos mas é o primeiro país de África. Nisso somos mesmo os primeiros…!
A minha tia – Ao menos nalguma coisa.

Ena, o camarada Franquelim Alves

Quando estudante, e então militante do MRPP, Franquelim passou umas horas escondido numa sala do ISEG (Quelhas).

Franquelim Alves, de pequenino se mente e fica destino

Começar aos 16 anos numa empresa que não existe.

Álvaro não entende nada

O Álvaro das Economias pronunciou-se sobre a nomeação de Franquelim Alves, ex gestor do BPN, para secretário de estado, assumindo a responsabilidade da escolha e verberando a oposição, que acusa de baixa política e produção de insinuações e suspeitas.

Ó Álvaro, pá, não percebeste nada? Não foram insinuações, foram afirmações. Não são suspeitas, são certezas, são factos. E como podes vir acusar outros de “baixa política” depois de nomear para o governo da República um cúmplice dos responsáveis pelo inferno em que vivemos? Álvaro não sabe falar, yoh! Mas também não sabe pensar, yoh! Como podia saber governar? Yooooh!

República de coelhos ou de bananas?

Qualquer pessoa que meteu a pata no BPN devia estar presa. E quem os encobre também.

Ai Franquelim Alves…

fraquelimalves_0Escondeu a SLN da biografia, e também andou pela Jerónimo Martins. Temos homem.

 

Do BPN para o governo?

fraquelimalves_0

Pior ainda, Franquelim Alves vem da SLN. Oliveira Costa aguarda lugar de ministro.

Nomeações: Passos Coelho mente

Vi e ouvi, fortuita e surpreendentemente, as imagens da ‘SIC Notícias’ da intervenção de Pedro Passos Coelho na ‘Conferência Made in Portugal’, realizada pelo ‘Diário de Notícias’. Com recurso a gráficos e ao inestimável ‘Power Point’, o PM desdobrou-se em explicações para declarar ao País que o seu governo tem cumprido a regra de fazer nomeações, exclusivamente, com base em critérios de competência e sem atender a filiações partidárias.

À semelhança do que fez em tantas outras ocasiões anteriores, Passos Coelho mentiu, recorrendo a explicações sem nexo nem consistência – os casos da CGD e das Águas de Portugal foram dos que melhor evidenciaram a falta de honestidade intelectual e política do PM.

Caso se tornassem necessárias provas para as mentiras e topetes de Coelho no que toca a nomeações selectivas, com base na filiação partidária, aqui está uma prova mais, anunciada pelo ‘Jornal de Negócios’:

Franquelim Alves, ex-secretário de Estado do Governo liderado por Durão Barroso, deverá ser o novo gestor do programa COMPETE, depois de o actual, Nelzon de Souza, ter apresentado a sua demissão, de acordo com a Antena 1.

[Read more…]