Externato Carvalho Araujo em Braga: Borgas e vadios


Citando um aluno do externato, que preferiu ficar anonimo: “Quem entra para o externato Borgas, sai daqui… Vadio!!!”

O Externato do tiroteio , mais os seus magníficos alunos, não pára de me surpreender…

Mais sobre o Externato Carvalho Araújo aqui e aqui

Comments

  1. rosario says:

    Pois, eu , nos meus 50 anos sinto-me, vejo-me e dizem-me parecida, quase igualzinha, com os mesmos tiques, comportamentos e atitudes de tios que não conheci, de avós que mal lembro, e claro pai e mão. Até me acham bem à maneira das minhas manas e alguns primos….

    Caraças, só não há quem me ache parecida ou a sair assim ó parecido com nenhum dos tantos professores que tive….

    que azar, naquele tempo eu fui educada pelos pais e família…. por isso tenho o feito tipo eles

    Tanto queria ser parecida com o velho Magalhães Lima meu prof de matemática……

    Ou mesmo com o Calçada, meu prof de geografia…..

    Se calhar os unicos com poder de nos ´moldar´e domesticar´mesmo so os pais…

    Os professores apenas ENSINAM…..

    Por mim achei bem.

    E as minhas filhas QUEM EDUCA SOU EU. EU SOU A RESPONSÁVEL. AOS PROFESSORES PEÇO QUE ENSINEM.

    A PRIMEIRA E UNICA VEZ QUE A EDUARDA FALOU NAS AULAS LEVOU UM CONDICIONAMENTO A MODA DO VELHO PAVLOV E NESSE ANO FOI PARA O QUADRO DE HONRA.

    Ficou a saber, de uma vez por todas que quem manda sou eu e a professora ensina e ela escuta calada, segue os ensinamentos da professora e aprende.
    JÁ LÁ VÃO 7 ANOS E CONTINUA NO NIVEL 4/5 E SB A COMPORTAMENTO.

  2. Ricardo Santos Pinto says:

    Muito bem, Rosário, é isso tudo. O problema é quando o Ministério e os próprios pais pensam que são os professores que têm de dar educação.

  3. The_N says:

    Que exagero…

    Este caso foi no externato como poderia ser noutro sítio qualquer.

    Isto apenas é o reflexo do nosso sistema de ensino e do ministério da educação de um medíocre para não dizer desprezível e inócuo governo que temos.

    Andei no externato Carvalho Araujo e foram os melhores tempos da minha vida. Não tão bons se calhar como o infeliz autor desse grupo do hi5, que pelos vistos não fez a opção correcta de aproveitar o que o externato tem de melhor, O ENSINO.

    Lá cresci como pessoa e como aluno, muito devido aos professores incrivelmente bons, exigentes e virados para as necessidades dos alunos. As instalações são magníficas e não há nada a apontar de mau.
    Uma escola de topo como poucas há.

    Hoje sou aluno de medicina na faculdade mais prestigiada do país muito pela qualidade de ensino do externato carvalho araujo, uma das melhores escolas da zona norte e talvez do país.

    Este incidente não revela falta de eficácia desta escola mas sim o enorme abismo que se avizinha na sociedade portuguesa, muito devido à insuficiente educação dada pela maioria dos pais portugueses e falta de acompanhamento destes para com os próprios filhos.

    Apelo apenas ao bom senso quando se falam assuntos dos quais não se tem a mínima informação e se pega num argumento pouco fiável para tecer uma história e retirar ilações no mínimo infudamentadas

  4. Joana says:

    Olá.Eu não ando no externato,mas não percebo o porquê de todos estes comentários.Até parece que há rivalidade entre escolas públicas e privadas.Ando na escola pública e tem coisas boas e coisas más,tal como tudo na vida.Não ponho de parte vir a andar numa escola privada,mas tenho a certeza que se for para a privada não vou passar a ser santa,foi permanecer igual até porque acredito que o facto de se andar numa escola privada vá mudar a maneira das pessoas serem.

  5. Joana says:

    Olá.Eu não ando no externato,mas não percebo o porquê de todos estes comentários.Até parece que há rivalidade entre escolas públicas e privadas.Ando na escola pública e tem coisas boas e coisas más,tal como tudo na vida.Não ponho de parte vir a andar numa escola privada,mas tenho a certeza que se for para a privada não vou passar a ser santa,vou permanecer igual até porque acredito que o facto de se andar numa escola privada não vai mudar a maneira das pessoas serem. (o outro cometário está errado :D)

  6. DAntunes says:

    só agora estou a responder a todos estes comentários, pois no momento de tal acontecimento não podia responder pois não conhecia a escola.
    Sou um aluno do externato, e não compreendo por falam assim tão mal dele. Acho que os professores que leccionam a escola são excelente e todos as pessoas que trabalham na instituição. Para a informação de muitas pessoas que se questionam com isto, nem todos os alunos são maus. Posteriormente, os alunos não são “burros” ou menos inteligente (como preferirem). Já foi aluno durante muitos anos nas escolas públicas e até este momento tem me surpreendido e muito esta escola (o externato). Os meus irmãos já andaram na D. Diogo de Sousa, e tudo mais, andaram em várias escolas tanto públicas como privadas, devido ao trabalho dos meus pais. Não foram alunos brilhantes, nestas escolas pois na altura de quando eram alunos, os professores do público já eram desinteressados, e eu agora acho o mesmo .
    Os professores do publico são completamente desinteressados. Desde do básico ao Secundário. São turmas enormes, e a somar a isto está a falta de respeito dos alunos pelo professor e até o facto do professor não se tentar impor. Para eles (professores do publico) dar um “fichinha” estão calados e pronto, ninguém diz nada, está tudo bem, acabou a aula, e somando a isto não aprendem nada! Que foi o meu caso, apesar de ser muito bom(a) aluno(a), pois mesmo no publico tirava notas que considero que muitos não o conseguiam, como 17 a física e química, 14 a matemática, 15 a português, inglês é um descalabro com 10 (pois fiquei insatisfeita! nunca fui brilhante aluna a esta disciplina e a professora não se interessava, como resultado não percebia nada de inglês, e ela nem tentava ajudar, mas o problema já começou no básico, onde os professores falavam inglês), entre outras. Existe no básico professores a falar da vida privada, a contar histórias, problemas, e tipo: nós perguntamos alguma coisa? Não. Eles preferem isso, em vez de ensinar os alunos para se formarem. Eu sou aluna e acho isso.
    Desde que vim para o Externato Carvalho Araújo, que foi sucintamente a pouco tempo acho que é um óptima escola. Para a informação de várias pessoas nós alunos , temos mais carga horária ás especificas (Física e Química A e a Biologia e Geologia- para os de Ciências e Tecnologia, curso no qual estou. Mas os de Humanidades e restantes cursos também tem), tendo seguramente todos os dias ainda mais apoios onde se tira duvidas e dá matéria, e os professores tentam explicar de várias maneiras caso os alunos não intendam. Para além disto, temos testes únicos de 10º e 11º anos que a escola faz para a preparação dos exames nacionais, no qual os alunos tem as aulas + apoios + apoios extra /explicações (isto é só adquirido no 11ºano , devido aos exames), no 12º ano também há a mesma estratégia de ensino. Os professores movem uma excelente aula, cativante, onde explicam de uma maneira mais básica para nós percebermos , e depois começam a implementar o mais difícil . Eles próprios nos incentivam a estudar mais, e os colegas fazem uma competição saudável para quem tira melhores notas. Não há uso de powerpoints da internet aqui, como os das públicas fazem, que é : ir á internet procurar um powerpoint com matéria e colocar o aluno a ver aquilo ás escuras e a explicar, o que promove a dormir.
    Quem não conhece o externato não pode falar muito. Ele não é mais facil, ele promove é mais maneiras de estudo, mais tempo de aulas, que faz com que os alunos retirem disso um maior aproveitamento e refletem isso nas notas.
    Sim, concordo na parte dos carros, mercedes, BWM’s , mas isso é porque os pais tem possibilidades disso. Eu não sou rica, e os meus pais começaram por baixo,e hoje estou com estou porque eles trabalharam, e quiseram me proporcionara mim uma vida melhor, com o curso que quero, e um emprego, pois pela pública e com notas desprezíveis, qualquer dia os empregos é mesmo para quem pode pagar os estudos para colocar os filhos em explicações. “Nós” não somos ricos, nós apenas trabalhamos para conseguir isso, melhor dizendo os nossos pais. A vida que cada um toma, só de pende somente dele. E ninguem é rico, apenas sabe gerir o dinheiro, e não o gasta em infantilidades. Como por exemplo: comprar uma boa casa e depois pedir empréstimos; se não tem dinheiro que chege, não faz, vai trabalhar para a ter, e foi assim que os meus pais hoje tem o que tem, tal como eu, e os meus irmaos.
    Os portugues estão mal habituados em relação a isso.
    O ensino precisa de imposição. Os meus professores são excelentes profissionais, não tenho queixa da escola. Acho que me proporcionou uma mudança excelente da perspectiva da escola.
    Sim, há alunos que não estão interessados na escola, e muitos pais acho que coloca-los no externato vai melhorar, mentira, existe notas negativas nas pautas, Externato não é igual a notas dadas, Externato é igual a notas “estudadas”, pois aqui ganhei gosto em estudar.
    Tenho 16 anos, ainda não tinha dito, mas tenho esta visão. Não falem só porque vem aparências, pois as aparências iludem.
    Externato é uma óptima escola, e acho que devia de ter uma melhor reputação .
    Acho que até que comecei a estudar nesta escola (externato), estou mais calma, mais interessada. Mas isso depende de aluno para aluno.

    Obrigado pela vossa atenção, e espero ter esclarecido.

    • Carl says:

      Dantunes: Gosto que vos incentivem a estudar… Mas precisas de aprender a escrever, um pouco. Tantos erros que aí estão anotados! Isto de alguém com a mesma idade que tu, aluna de uma escola pública.

Trackbacks


  1. […] Externato Carvalho Araujo em Braga: Borgas e vadios | Aventar […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.