Mini carta aberta a Daniel de Oliveira

Caro Daniel de Oliveira,

Não nos conhecemos e ainda bem. É que eu sou do Porto, região, e do Porto, clube. Não creio que um homem do seu calibre se dê com bárbaros. Mesmo daqueles que não fazem parte da direcção do clube que tanto despreza. Bem sei que no seu texto faz um esforço para separar as águas, mas pareceu-me apenas uma tentativa ténue para se justificar perante um ou outro amigo da área dos bárbaros.

O seu texto teve o condão de me colocar a pensar qual dos ditados portugueses deveria adoptar neste caso. Se aquele que diz que “quem não se sente não é filho de boa gente” ou aquele que advoga que “vozes de burro não chegam ao céu”. Optei pela segundo.

P.S. Faça o favor de ser sempre contra o FC Porto. Pode ser que estes resultados sejam mais frequentes.

hulK-0811

Comments

  1. Ricardo Gomes says:

    fantastico como ainda temos uma patetica franja da sociedade que se preocupa com a bola…e ate discute sobre ela…:)


  2. Ainda há sportinguistas que gostam mais do seu clube do que odeiam o Benfica. Ainda há sportinguistas que sabem distinguir em que prato está a fruta podre e pensam por si, sem alianças chiques à moda de Roquette.

  3. miguel dias says:

    “Faça o favor de ser sempre contra o FC Porto. Pode ser que estes resultados sejam mais frequentes.”
    Amigo Freitas, esta tua frase resume toda a triste e trágica condição (fc)portista. Senão vejamos. É claro que somos todos contra o FC Porto. Afinal se fossemos a favor do Fc Porto, que raio de benfiquistas (no meu caso) seríamos. Trata-se pois de uma redundância, reveladora de uma falha psicótica grave. Profunda acrescento. A ideia para vós insuportável de haver alguém que não goste do FcPorto por muito que jogue e ganhe.
    Ora isso é algo que não acontece com o benfiquista, que não precisa de elogios quando ganha nem de palmadinhas na costas quando perde. O benfiquista sabe e convive com o facto de saber de que há gente (todo o não benfiquista basicamente) que não gosta de nós. So what?
    Mas ao pedir para continuarmos a não gostar de vocês (o que naturalmente sempre aconteceu e irá acontecer) para que possas ganhar, na verdade pedes que nós gostemos (o que naturalmente não irá acontecer) quando ganham. Isto é, são incapazes de ganhar por vocês. Têm sempre a necessidade de ganhar contra alguém. E é essa a diferença entre um benfiquista e um portista. (tás a ver Ricardo?).

    • Ricardo Santos Pinto says:

      Ó Miguel, o Zé está a dirigir-se a um sportinguista, por isso o teu comentário não faz qualquer sentido.


  4. Caro Miguel, no futebol, quando se ganha, ganha-se sempre contra alguém. É da natureza do jogo.

Trackbacks


  1. […] This post was mentioned on Twitter by Jose Freitas, Fernando Moreira Sá. Fernando Moreira Sá said: Da série, Daniel de Oliveira #3: http://www.aventar.eu/2010/11/08/mini-carta-aberta-a-daniel-de-oliveira/ […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.