Estar desempregado é uma oportunidade para…

Segundo Passos Coelho, ser despedido ou estar desempregado pode ser uma oportunidade. Concordo e acho que, politicamente, é uma frase brilhante, reveladora de grande sensibilidade social. Vejamos algumas oportunidades imediatas:

– Ir à pesca (se alguém pagar a licença).

-Conhecer melhor a sua cidade (a pé).

– Apanhar beatas do chão (se não for fumador pode pô-las no caixote do lixo  ajudando a limpar as ruas).

– Estar à porta dos cafés a conversar animadamente com quem lá está dentro a consumir.

– Alimentar pombos nos jardins (se alguém fornecer o pão).

– Jogar à sueca (enquanto se virem os naipes do baralho e as cartas não se desfizerem).

– Caçar gambozinos (sempre fornecem alguma proteína).

– Vasculhar restos dos caixotes do lixo.

– Pedir moedas à saída das igrejas e hipermercados.

– Arrumar carros ilegalmente.

– Preencher candidaturas de emprego.

– Mandar currículos (se alguém pagar os selos ou a net)

– Oferecer-se para pagar as portagens das ex-scut nos correios (por conta de quem tenha emprego e falta de tempo para filas).

– Fazer um herbário..

– Pentear macacos.

– Medir a velocidade de crescimento dos malmequeres.

– Dormir até mais tarde (enquanto tiver casa onde morar).

– Etc., etc., etc,.

Como se vê, oportunidades não faltam. Basta não ser piegas e ter imaginação. Sócrates, por exemplo, aproveitou a oportunidade de ter ficado desempregado para ir morar num bairro chique de Paris. O céu é o limite!

Comments

  1. maria celeste ramos says:

    Não esquecendo os milhares que já se suicidaram mas não são notícia – não é politicamente correcto falar nisso – isto não é mais um país mas um local de fornecimento à europa de técnicos respeitados e digos da UE e do parlamento e de muitos que demandam a suissa e se candidatam a homeless – e dos que se vão aguentando com corte de salários e subsídios e desempregados à procura de uma porcaria qualquer que lhes permita ter a ilusão de viver com ordenados mais do que miseráveis -Barnardo Sasseti morreu – Mário Laginha recorda-o – a TV é mais uma porcaria a que foi reduzida – e Isaltino anda a rir-se e jamé não sei mas deve ser igual – mas talvez perca a barriga de tanto comer

  2. Konigvs says:

    Estar desempregado é um espetáculo. A seguir vai dizer o quê? Que passar fome é brutal porque Portugal está na linha da frente do combater à obesidade?
    Não há limites para um desempregado, mas para a imbecilidade também parece que não.

  3. patriotaeliberal says:

    É uma questão de adaptação….

  4. patriotaeliberal says:

    O Victor fala bem Inglês.

    O “indid” é que é foleiro….

    Indeed!


  5. por aqui descobriu-se que os Alliens consomem coca-cola zero . uma boa oportunidade pois nós ai bem podemos fornecer o zero e a coisa ficava safa

  6. Luís says:

    Depois do chorrilho de mentiras pré-eleitorais, depois de ter sugerido a emigração dos professores e dos jovens, depois do “custe o que custar” este idiota sai-se agora com mais este insulto aos seus compatriotas.
    De facto este retardado não sabe o que é a vida mas sabe muito bem, porque aprendeu na JSD após muitos anos, que os portugueses não estão habituados a ser respeitados e por isso admitem todos os insultos e enxovalhos que ele lhes dirige.
    Um país que tem um idiota destes como PM não merece muito mais que desemprego ou emigração.

  7. alguémquefalou says:

    também podemos ir roubar! é um emprego por conta própria.
    o sr. Passitos esqueceu-se que trabalha por “conta de outrem”. Se está assim tão bom para emprego por conta própria, ele que se demita e invente um emprego para ele.

  8. antonio oliveira says:

    …estar calado!

  9. Zé Carioca says:

    Ó malta, isso foi o que eu fiz até o meu amigo Angelo me arranjar o tacho, andei à pesca…

  10. Tiro ao Alvo says:

    Amigo Correia, entre tantas coisas, não falou em procurar trabalho por que pensa que isso não interessa, ou foi apenas por falta de imaginação?


  11. Tiro ao Alvo, nos tempos que correm não é por procurar emprego que ele se encontra, infelizmente. Mas no texto há uma referência a candidaturas e currículos.

  12. Tiro ao Alvo says:

    Realmente falou em “mandar currículos”, mas também escreveu “se alguém pagar os selos ou a net”, não foi?
    E outra questão: reparou que o nosso Primeiro estava a falar na tomada de posse do “Conselho para o Empreendedorismo e a Inovação”?
    É feio retirar as frases do contexto, penso que concordará.


  13. Além de ser um texto de humor, há umas palavrinhas no início que,quanto a mim, caracterizam a afirmação independentemente do contexto. Desconte o tom humorístico (ou seja, leia-a querendo dizer o contrário) e eis o que acho:

    politicamente, é uma frase brilhante, reveladora de grande sensibilidade social.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.