As eleições gregas e a esquerda

cartaz kke

Cartaz de campanha eleitoral do PC  da Grécia, Junho 2012 : “Nova Democracia e Pasok não são alternativa. Não confiem no Syriza. Reforçar o KKE”

As eleições na Grécia transportaram-se para Portugal, nas redes, em forma de PCP versus BE. Coisas que acontecem, e que estendido o pano permitem vastas e bem parvas mangas.

Compreendendo a dificuldade institucional do PCP em se livrar do peso das suas relações com o KKE, autor deste cartaz neo-maoísta, parece-me que as coisas se simplificam se encararmos esse partido, agora muito reduzido, àquilo que na realidade é: um grupelho maoísta contra-revolucionário. Em caso de dúvida, o farol chinês não engana, e vejam como a República Popular da China se demarca e manifesta o seu apoio aos vencedores:

China espera que resultado na Grécia ajude a estabilizar a zona euro.

Era tudo mais fácil quando a Moscovo tratava destas coisas, mas com calma e tranquilidade lá se chega.

Comments

  1. vitor monteiro says:

    caro amigo os comunistas gregos tal como o pcp nao traem os seus co0mpromissos,pois disseram ao povo que so iriam para o poder para acabar com o euro e a ue instrumentos do capitalismo,coisa com que um partido comunista a serio nao pactua,nos queremos destruir o capitalismo e nao salvalo.queremos rasgar programa de genocidio e nao rerenegocialo

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.