E agora?!

acordo_ortografico1

 

 

Segundo o dicionário Infopédia, da Porto Editora, nado-morto, tomado como adjectivo, significa: “que foi dado à luz sem vida”. O mesmo dicionário dá como definição complementar, em sentido figurado: “que fracassou logo no começo”.

Nada melhor para classificar, mais uma vez e depois de todas as polémicas, o mais recente (des)acordo ortográfico.

Segundo o editorial da “Sábado”, “o Brasil anunciou que pretende adiar a aplicação desse acordo de 2013 para 2016”. Fosse só um adiamento, e compreender-se-ia que nem todos os países de língua oficial portuguesa cultivem as alterações à escrita ao mesmo ritmo. Mas não foi isso que aconteceu. Segundo o ministro da educação brasileiro, “esses três anos não vão servir para preparar a aplicação do acordo – vão servir para o contrário”, porque a norma, já em vigor em Portugal, ficou “muito aquém do que se poderia fazer”.

No mesmo local, podemos ler ainda que Cyro Miranda, senador brasileiro e membro das comissões de Educação e de Relações Exteriores, acrescentou ao epitáfio: “Além de o novo acordo ter sido mal feito, os professores ficaram de fora. Precisamos de rever tudo. O novo acordo tem tantas excepções que os professores não sabem o que vão ensinar”.

O Brasil, pelos vistos, vai tentar convencer os outros países, incluindo Portugal, a fazerem uma mudança total do acordo. Angola será, por exemplo, fácil de convencer porque já mostrou, por diversas vezes, que está contra.

Sendo assim, mais uma vez também se prova que a pressa é má conselheira: Portugal correu, orgulhosamente só, contra todos os avisos e dúvidas, e, quando olhou para trás, viu que ninguém o seguiu.

Será que não aprendemos?!

Comments

  1. maria celeste d'oliveira ramos says:

    Quando algo já está de nível mais do que suficiente como a nossa lingua poe exemplo, ou o sector agrícola e comercial e mesmo cultural, só falta DESTRUIR – é essa a grande capacidade dos ignorantes e desonestos que têm passado pelo Governo do ensino e da Saúde, do sistema viário e ferroviário, do sector da agricultura e pescas e muito mais – esta semana Portugal foi classificada pela OCDE como o mais corrupto da europs – sei isso há muito tempo pois que viajei muito pelo mundo e ainda hoje vi, pela 2ª vez, uma menina de 26 anos, americana, que estava com a sua futura sogra, que se vai casar com um português e ficar aqui pois diz que não conhece como o povo português – num jornal vem hoje em caiza – 21 hospitais à beira da Falência e sabemos que o noso SNS era considerado ainda melhor do que o inglês como era famosa no mundo a qualidade da mão-se-obra portuguesa que foi saindo e sendo admirada, mas agora saem os universitários – e será vendida a TAP e tudo o que ainda não é pulicitadop – o meu mundo DESMORONA por falta de saber e de ética – vem no mesmo jornal que serão vistas à lupa as contas bancárias de Mário Lino – que inteliente queria aeroporto na OTA esse lugar edílico de aves autoctones e migradoras e reserva de água potável e agricultura que queria cobrir de betão com a anuência do anterir Bastonário da Ordem dos engºs que só tem betão no lugar do cerebelo – há desemprego como nunca e quase não havia quando Guerres chegou ao poder ou tínhamos o índice mais baixo de desemprego – a agora é fartar vilanagem vendam a TAP ao único candidato brasileiro e mesmo há mais de 10 anos que frança e suissa a queriam comprar – mas é agora que vai o que sobra – estes contabilistas que governam e dão argumentos de pessoas que só +podem ser vendedores de banha da cobra – ~deviam ser todos presos e hyaver na UE um organismo e grupo que velasse pela ética económica mas quem é a UE a quem se deve o maior dos assaltos a tudo o que tínhamos de melhor e LEVARAM ?? – Rui Martinho Bastonário da Ordem dos economistas está na RTP2 (13 dezembroo) a apoiar a venda da TAP – não há nome com ou sem adjwctivo para estes PSD

  2. Pedro Marques says:

    a maioria das pessoas é contra, e só não há mais pessoas contra pela simples razão de estarem enganados ou não saberem o disparate que isto é.


  3. Reblogged this on Azipod.


  4. Então o Brasil não tinha sido o grande beneficiário do acordo? Então não os tínhamos vergado aos seus interesses?

Trackbacks


  1. […] Segundo o editorial da “Sábado”, “o Brasil anunciou que pretende adiar a aplicação desse ac… […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.