TAP: a explicação

Efromovitch Encontrado no Facebook

Comments

  1. maria celeste ramos says:

    E recusaram-me o livro de reclamações

  2. Konigvs says:

    Muito bom!!
    Mas agora de repente lembro-me que no início do ano fui ao Santander saber que juros me ofereciam se eu quisesse mudar o dinheiro de banco e o gaijo sai-se com esta: “e onde é que você arranjou esse dinheiro todo?”
    Agora percebo que isso deve ser um pró-forma qualquer lá dos idiotas do banco sobre pessoas com ar suspeito de serem gente honesta, porque como sabemos os ladrões usam todos fato e gravata.

  3. maria celeste ramos says:

    Há males que veem por bem – as professias Maia não tiveram, ainda, visibilidade directa – mas já deram ajudinha a afastar este “mensalão”e ninca se sabe se será discutido na AR e se entretanto o sr Fernando da TAP recolhe ao brasil — sem a TAP que tanto estimava e pela qual deu anos de vida e queria levar consigo – os Maias eram sanguinários mas não tão parvos como isso

  4. Tito Livio Santos Mota says:

    Foi assim, o Relvas tinha confiado no German pensando que fosse da Germânia, terra da sua patroa…

    mas ontem de manhã o Relvas foi à “mala” buscar umas notas daquelas que lhe deu o Efromovich e lembrou-se, à cautela, de as ver à transparência (não fosse o diabo tece-las).
    E vai daí não é que as notas não tinham filigrana.

    Nem uma nem duas o Relvas tomou logo uma decisão : “ai o malvado que me pagou com notas falsas, espera aí que eu dou-te o troco”.

    E foi assim que o Efromovich ficou sem a TAP.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.