Quem não sabe, aprende

Longe de mim faltar o respeito à máxima autoridade do país. Mas o PR Cavaco Silva recebeu o projeto de lei de orçamento de Estado, como tenho comentado em textos anteriores, confessou tê-lo enviado para um grupo de especialistas e, a seguir, promulgar e enviar ao Tribunal Constitucional. Até o dia de hoje, estamos na doce espera…

Quem espera mais é o Ministro das Finanças, Vítor Gaspar, que parece ter perdido o controlo do orçamento de Estado. A notícia de 26 de Dezembro, diz: tudo indica que o Governo terá que recorrer a um plano B no que diz respeito aos objetivos orçamentais para o próximo ano, que poderá passar por menos de 800 milhões de despesas na Função Pública, indica o Jornal de Negócios.

O alerta face a uma hipotética derrapagem no que concerne às metas traçadas no Orçamento do Estado para 2013 foi lançado pela Comissão Europeia, que enumerou um vasto leque de ameaças aos propósitos estipulados para o próximo ano.

Num relatório referente à sexta avaliação da troika a Portugal, aquela entidade avisa que “os riscos para a meta orçamental de 2013” são elevados, transcreve o Jornal de Negócios.

As inconstitucionalidades continuam dentro do governo.

Farto está quem escreve, de advertir desta forma de Governar coloca ao país, como comenta o Jornal El País da Espanha, em venda.

Porque o Tribunal Constitucional após promulgação? Mais uma inconstitucionalidade de Cavaco Silva? Desde 2011, que os depositários da nossa soberania, governam ignorando a Lei Fundamental.

Se o prometido é devido, o nosso governo não tem cumprido na área da Educação, entre outras. A notícia diz:

Na área da educação, a prova de acesso à actividade para contratados parece, igualmente, ter-se perdido pelo caminho, aliás, à semelhança da transferência de verbas para formação contínua de professores.

Ao mesmo tempo, a revisão do regime jurídico do Ensino Superior ainda não avançou, tal como a actualização os subsídios e remunerações das Forças e Serviços de Segurança.

A reestruturação das Forças Armadas; o encerramento da maternidade Alfredo da Costa; a redução das compensações por despedimento; a redução do défice tarifário; a redução da Taxa Social Única (TSU); a regularização das dívidas em atraso; ou a redução em 30% das despesas coma ADSE constituíram outras das iniciativas que, ao longo deste ano, se cingiram ao plano da intenção. Fonte:  http://www.noticiasaominuto.com/politica/31123/o-que-o-governo-prometeu-e-não-cumpriu

Interrompi o meu silêncio à espera da próxima inconstitucionalidade, mas são tantas, que apenas enumera-las é uma luta sem fim. Com todo, o governo não cai e deveria deixar de governar. A notícia de hoje fez-me perder a inocência. Não posso calar mais.

Quem não sabe, deve aprender que estamos governados por um governo inconstitucional em todas as suas instituições, mas não a magistratura que faz greve por causa das lesões que são causadas ao nosso país em venda, como referi antes.

Ainda Pires de Lima diz a 25 de Dezembro se não era inconstitucional termos primeiros-ministros que levam o país sistematicamente à bancarrota.

O leitor deve comentar. Porque quem não sabe de leis, aprende com os erros crassos do Governo.

Raúl Iturra

27 de Dezembro de 2012.

 

Comments

  1. maria celeste ramos says:

    RTP2-22H-ANA já foi entregue 3 mil milhões de euros por 50 anos – 10 aeroportos – diz a maria luiz de albuquerque e o secretário de estado dos transportes – já são concessionários da Vasco da Gama e 25 Abril – como os outros enriquecem com o que eu pago – o eurostat ainda não deu luz verde – mas afinal o que ez o grande engº das estradas e Pontes Ferreira do Amaral – é só um tacho para fazer o quê ?? Expliquem-me por não sei de nada que temha de “meu” – VINCI vence – bem até temos governo troika para que serve a AR e os ministros e acessores ?’ só emprego para se ocuparem ??’

  2. lidia drummond says:

    Desta vez o seu comentário dá na mouche. O Ferreira do Amaral que foi Ministro do Cavaco, saiu de Ministro das obras publicas e sem cumprir o período de nojo foi logo para a PPP LUSOPONTE e lá está há anios, gordo que nem um porco, a ganhar rios de dinheiro, ET LA NAVE VA COM O SEU PROTECTOR CAVACO AO LEME. E depois dizem que o outro é que fez as PPP, quando ele se limitou a renegociá-las como foi com o Hospital Amadora Sintra dos Mellos que fou um autêntico roubo. Esta PPP foi do Durão/Ferreira Leite com o Ministro Luis Filipe PEREIRA QUE SAIU DE mINISTRO E FOI PARA UM TAXO MARAVILHOSO NA COSEC. Mas destes e dos ladrões do BPN/CAVAQUISTÃO tambem nada se diz. Vá estudando estes casos. Ainda lhe digo mais: já reparou que o ALFORRECA e os Ministros desaparecem para falarem nas privatizações, bem como o Sinistro Borges que recebe milhões e mandam os secretários de Estado vir falar à Televisão? A castanha está a ferver e vai estalar porque mais uma vez não houve concurso, apenas um ajuste directo para quem dá mais ou quem me acaba o restocomo na feira da Ladra e outras

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.