Os bandidos que ocupam o poder

Se um restaurante tem facas de cor errada, é alvo de atenção por parte da ASAE. Mas se há pessoas a morrer de cancro por causa de amianto no  edifício onde se trabalha, já o local não pode ser fechado por falta de verbas para mudanças. Que,  nos tempos de contenção que vivemos, as finanças têm que autorizar a despesa, diz o Secretário de Estado. Depois de ter havido verba para a Assembleia da República aumentar a sua própria despesa.

O Ministério do ambiente conhece o caso e sabe do amianto.  Há 19 casos de cancro confirmados em funcionários da Direção-Geral de Energia mas o Secretário de Estado disse que não se pode estabelecer uma relação causa-efeito.

Eu tenho uma ideia, sr. Secretário de Estado. Já que não há verbas e não havendo causa-efeito, vão estes trabalhadores para o seu gabinete e vai vossa excelência para o edifício com amianto. Com certeza que não tem nada a opor, pois não?

Comments

  1. ana martins says:

    Já somos 2 com a mesma ideia. Seguramente haverá mais. Prevista então para a prox. semana a troca de instalações!!!
    Talvez o $ aparecesse rapidamente :/

  2. Rui Moringa says:

    Sem dúvida. É um negócio justo. O Sr.” importante” vai para as instalações com amianto que como não há uma relação de causa-efeito com o cancro, pode estar seguro que não lhe faz mal nenhum.
    Nota: Este governo é um caso de patifaria. Quem o diz sou que até sou social democrata..

  3. saches says:

    Bom dia e bom fim de semana, hoje apetece-me tambem tracar umas linhas sobre o pretendido amianto e seus maleficos, cresci em Luanda no chamado bairro do caputo, ao fundo da Av Brasil, as casas da JPP eram pequenas , com o essencial, com saneamento mas , eram cobertas por chapas de lusalite,sem teto falso, hoje diz-se que teem amianto, prejudicial a saude e provocador de cancro no sistema repiratorio dos humanos, vejamos
    Meu Pai faceceu em 2009, tendo nascido em 1915
    minha Mae um pouco mais nova faleceu em 2011
    meus irmaos de 1951, 53 e 60, estao vivos e sem problemas de maior
    dos que ja partiram nenhum repito nenhum foi com problemas respiratorios, ver cancerigenos.
    vivi desde que o bairro foi inaugurado por volta de 1963 ate que a situacao de inseguranca obrigou a que viessemos para a Europa em 75, em Angola onde as condicoes climatericas eram diferentes.
    Alguem explica o que se passa, ontem na assembleia da republica isso foi assunto de discussao, viuva e outros veem a televisao falar disso, serah verdade? pela experiencia e vivencia ver convivencia com o material aqui em apreco estou a vontade para dizer que eh mentira, outros assuntos mereceriam ser discutidos na AR,
    foi uma exposição de anos e anos onde comia e dormia bem como toda a familia, como eu ha milhares de pessoas que viveram no mesmo ambiente, quer no citado bairro quer no do cazenga e outros por Angola fora, será que o amianto usado na altura e por lá era diferente, expliquem-me por favor como se eu fosse louro, ou se preferirem loiro


    • Ó saches está – se mesmo a ver.Pelo descrito a conclusão só pode ser esta: As temperaturas e humidades muito elevadas, evitam o cancro quando os humanos são expostos ao pó de amianto.😎

    • Nightwish says:

      Claro que os casos pessoais do saches valem muito mais do que a investigação científica.
      Olhe, a minha mãe também fumou durante muito tempo e ninguém na família teve cancro, também não percebo este histerismo todo de não se puder encher os espaços públicos de fumo.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.