Hitler descobre que manuais escolares dizem que comunismo e nazismo são a mesma coisa

Chegou aos manuais, nem por isso às novas metas educativas do 9º ano, nem é por isso que se justifica este vídeo:

mas porque realmente virou moda, a partir de uma taxonomia das ditaduras que mede mais o horror e menos a natureza social, e económica, misturar uma ideologia que nasceu para combater a outra fazê-la igual à que a derrotou, coisa tão tola como esquecer que a Rússia em geral tem uma certa experiência nas vitórias contra a Alemanha, e esqueceram-se agora mesmo muito em Berlim.

Texto (não concordando com tudo, é um bom todo) do Bruno Carvalho.

Comments

  1. Anti-Comunista de Plantão says:

  2. Entre um campo de concentração alemão ou soviético (gulag), venha o diabo e escolha… E nem vou afirmar que o comunismo matou mais, porque a verdade é que também teve mais tempo para matar, aliás, ainda continuam a existir “campos de educação” na pérfida Coreia do Norte…


  3. Se vamos por aí, capitalismo continua a matar todos os dias.

  4. ocni says:

    ambos são totalitarismos, ambos funcionam com partido unico, estaline e hitler cultivaram o culto de personalidade.
    o comunismo não é racista, mas têm mais em comum que a separá-los.


  5. Vai um Guantánamo?


  6. ou os 3 murinhos betão de 6 metros de altura vistos ontem pela 1ª vez em Melilla – melhorados relativamente aos construídos por Israel para palestino ver – quem disse que o muro de Berlim caíu ??

  7. JgMenos says:

    Entre ódio racial e o ódio de classe – porque ambos implicam ao anular a pessoa e instituir o preconceito – a diferença a que querem atribuir valor é que num caso se pretende impôr a diferença e no outro estabelecer a igualdade.
    A igualdade que o segundo quer impôr contra toda a evidência etológica, compara em disparate com a evidência antropológica que nega o primeiro.
    Na prática sempre tais crenças servirão de meio de mobilização de massas para sustentar a ascensão de camarilhas autoritárias quando não totalitárias.


    • De acordo: o ódio de classe que o capitalismo aplica diariamente, condenando milhões à miséria ou à morte, tem poucas diferenças em relação ao ódio racial. O princípio da desigualdade e da exploração do homem pelo homem não lhes fica muito atrás.

      • Anti-Comunista de Plantão says:
      • JgMenos says:

        Fazer-se desentendido bem define a falta de argumentos.
        Só falta que me diga que o comunismo é o cristianismo laico e que o anor ao próximo é o seu primeiro manifesto!


        • A falta de argumentos é minha? ora prove lá que não existe nem luta nem ódio de classes no capitalismo.
          Vocês gostam muito de atacar o socialismo, que por sinal nunca existiu, o problema é que não têm argumentos para defender a barbárie em que vivemos.

          • Anti-Comunista de Plantão says:

            “Vocês gostam muito de atacar o socialismo, que por sinal nunca existiu.”

            Nem nunca vai existir, a não ser na cabeça de meia-dúzia de lunáticos…

            AHAHHAHAHAHAHHAHAHAHA


          • Que o anti-comunismo faz mal à saúde dos outros, já sabíamos. Que o efeito era tão dramático nos próprios, não tinha reparado.
            Não tomes os remédios e depois queixa-te.

          • JgMenos says:

            A luta no capitalismo democrático só é percebida como organizada em classes por accção dos marxistas comunas e similares.
            Que existe luta de todo o tipo e feitio não está em discussão, o que é decisivo é saber sobre que valores se instituem os regimes, e legitimar a dominação de raças ou de classes é que essencialmente associa numa idêntica preversão o nazismo e o comunismo.


          • E quem delira são os outros. Vá lá, venha o nome de um país capitalista que não se baseie no domínio da grande burguesia sobre a restante sociedade.

          • JgMenos says:

            O domínio da grande burguesia!
            Para a treta esquerdalha é crítico identificar o capital com o seu imaginário figurado no burguês obeso, com seu charuto e notas a saírem dos bolsos – o grande burguês.
            Os fundos de pensões e o seu imenso capital, o proletário bancário e os seus imensos rendimentos, não se prestam a essa figuração que inspira os seus sonhos mais húmidos de vingança e espoliação!


          • Não se arranja uma tradução melhor dos manuais do Tea Party?
            E já agora, o Américo Belmiro dos Santos deve ter feito dieta, não lhe vejo a obesidade.

        • Nightwish says:

          Ora diga lá o país onde os meios de produção estiveram nas mãos dos trabalhadores, diga.

          • JgMenos says:

            Os meios de produção estão nas mãos dos trabalhadores nas cooperativas, e o seu sucesso como o de qualquer empresa depende da gestão e liderança´que possam mobilizar.
            Mas os palhaços que se dizem guias do proletariado só sabem promover uma camarilha que mais não saberia fazer do que constituir-se em classe dominante e opressora.

  8. Mr. Gay says:

    Quantos centímetros é que media a picha do Fernando Pessoa?

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.