Adeus mordomo!

É uma sentida dedicatória ao pequeno cherne, outrora revolucionário anti-burguês do MRPP, hoje um dos mais dispendiosos mordomos do mundo burocrata. Foi um orgulho e uma honra vê-lo abandonar o país a meio do mandato para ir para Bruxelas fazer absolutamente nada de útil. Excepto para o seu dono. Ou será dona? Não importa. O que importa é que chegou o tempo para receber aquela cadeira que há muito lhe está destinada, num qualquer conselho de administração dessa Europa. Até já Durão. Vemo-nos em Belém?

(versão legendada)

Comments


  1. “Vemo-nos” e não “vesmo-nos”.
    Apesar de eu não querer ver o gajo nem morto….dassss…


    • Era “vemo-nos” e não “vemos-nos”.
      Ai as ramelas!…


      • foram as remelas mas mesmo isso não é desculpa para uma coisa daquelas, entretanto corrigida… obrigado pelo toque jmc!

        • José Peralta says:

          Para mim, o importante, é o conteúdo dos posts…

          E quanto ao “outrora revolucionário anti-burguês do MRPP”, estou totalmente de acordo
          !

          Até já havia uma “cadeira destinada” pelo salgado, que já estava a contar com… o “revolucionário”…

          As “remelas”, eu também sei o que isso é, ao clicar, inadvertidamente, em duas teclas contíguas, e que venha alguém atirar a primeira pedra !


          • Claro que sim, o que conta é o conteúdo e não a forma. Mas foi sem qualquer má intenção, já que eu me engano imensas vezes e agradeço que quem o note o corrija.
            O problema não é o cherne vir a ser presidente graças aos palermas que nele vão votar. O verdadeiro problema é que todos aqueles que têm consciência disso preferem ficar a ver e nada fazem para afastar esta aberração da presidência. A passividade é um caminho sem saída….


          • E José, o que não deve faltar a este indivíduo são cadeiras…


        • agradeço, sem ironias, que me corrijam sempre que cometo um erro, seja ortográfico, seja factual. somos todos falíveis, não é mesmo? vá lá que uns mais e outros menos 🙂


  2. Em Belém? Não votarei nesse senhor, mesmo que fosse apenas para um condomínio, quanto mais para P.R.


    • Não se admire António. é bem provável que um dia lá chegue. e quem diz o Durão, diz o Sócrates, que nisto da política a desonestidade é sempre factor preferencial…

  3. orquidea says:

    Eu preferia vê-lo no pòlo Norte. Coitadinhos dos ursos…

Trackbacks

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.