Mais uma amostra de senilidade

Cavaco largou mais uma pérola. Para o nosso odioso e odiado Presidente da República, e quiçá para os seus incompetentes assessores de imprensa (qualquer assessor de imprensa já teria dito ao home para estar calado), a polémica gerada por um primeiro-ministro incumpridor ao estado que dirige é ‘cheiro a campanha’ e um ‘jogo político-partidário’ (‘que ele ainda sabe distinguir muito bem’ do que é realmente importante – a banalização da falha cívica do agora primeiro-ministro, na altura, ex-deputado da nação por parte daquele que tem, por ofício, a primária obrigação de zelar pelo estado português é no mínimo indigna, assustadora, reveladora do proteccionismo que Cavaco sempre demonstrou em prol deste primeiro-ministro e contrasenssual ao discurso dos sacrifícios que tanto um como o outro fartaram-se de apregoar e exigir aos portugueses nesta legislatura.

Comments

  1. Marquês Barão says:

    É capaz de ter razão. Parece que Cavaco pode ser apenas uma amostra frouxa da senilidade que por aí campeia.

  2. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Não estou nada de acordo com a acusação de senilidade.
    Este senhor silva de nome, sabe muito bem ao que vem. Incapaz de articular palavra – é verdadeiramente um analfabeto funcional – a sua presença sente-se numa actuação que é altamente coerente com os princípios que defende.
    Em tudo.
    Senil estaria se depois de tantos desmandos que por aí vemos como :
    1 – a ineficácia da sua actuação no bom funcionamento das Instituições Democráticas,
    2 – a condecoração de verdadeiros aventureiros (isto para recatar o discurso),
    3 – A sua não presença no funeral de um Prémio Nobel,
    4 – A recusa em condecorar personagens que fizeram, de facto, muito pela Liberdade, Artes e Cultura deste País,
    5 – As suas declarações sobre o BES,
    6 – A sua irresponsabilidade em afirmações como quanto ganha e quanto gasta,
    7 – A sua “falta de memória” dirigida para factos que o podem comprometer,
    … etc, etc., etc. …….,
    viesse de novo fazer o discurso da vaquinha em vez de proteger o seu primeiro.
    Este senhor tem um objectivo claro que corresponde a um percurso de vida: criação de um polvo que o suporta anos a fio. E como não é ingrato (ou se calhar é, mas funciona como tal quando a sua sobrevivência está em perigo), suporta incondicionalmente o aparelho que tanto trabalho, tanta intriga, tanto favor o fez fazer.
    Como diria Sherlock Holmes: “Elementar meu caro Watson”.

  3. Carvalho says:

    O que pensar dos imbecis que o elegeram e reelegeram?
    Porque carga de água há-de uma pessoa com 2 ou 3 neurónios votar num animal irracional destes?


    • Brilhantes. Os dois comentários.

      • Carvalho says:

        É assustador pensar que muitas das pessoas que nos rodeiam (na rua, no local de trabalho…) votaram no ser que ocupa a presidência da república. Se são capazes disso, do que mais serão capazes?
        Conseguimos dormir descansados, à noite, tendo consciência disto?

        • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

          Nós não, mas eles, sim.
          Veja meu caro Carvalho a quantidade de “gostos de página” que tem a rubrica do PSD no Facebook e compreenderá que eles ainda são muitos. Mesmo demasiados.
          E não se esqueça. O PSD/CDS que tanta merda fizeram e fazem, estão para a par com a “força de transformação” da sociedade para as próximas legislativas.
          Não é isto assustador?

          • Carvalho says:

            Esse empate aparente talvez seja porque…a “força de transformação” não seja assim tão diferente da merda que diz querer transformar.


  4. Diz a criatura que a polémica cheira a manobras político-partidárias.Pois é precisamente a isso que o senhor Silva fede. Quem o lá pôs pelo voto que o ature, que eu já o não aguento.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.