Aventar, seis anos

10,483,539 páginas abertas e 6,966,266 visitantes depois (números sitemeter, ou seja, muito por baixo), com 12163 seguidores no Facebook, o Aventar completou hoje seis aninhos.

Obrigado, caros leitores, por insistirem.

Enquanto estiverem aí, continuamos deste lado.

Amélia, o jornalista e a Língua maltratada. Tudo à custa do BES

D. Amélia, tem aqui uma conta, digamos, jeitosa, não quer fazer um investimento, temos um produto que vai com a sua cara, chama-se BES Plus…

E a conta jeitosa, digamos, foi parar ao lixo.

—————————————————

Amélia está hoje em Portugal e ter-se-á dirigido à Sede do Novo Banco, na Rua Augusta, para reclamar o que diz ser seu, a poupança “desaparecida”.

O JN, versão CM, foi atrás dela e dos seus motivos, e entrevistou-a, entregando esse mister a Nuno Miguel Ropio.

Tanta publicidade faria prever uma cliente ajaezada, de voz límpida, que o dinheiro sempre faz brilhar. Nada disso, como adiante veremos. [Read more…]

Quem matou o bambi?


Apesar dos pólenes, nunca me assoo em público quando chega a páscoa. [Read more…]

Bruno Nogueira elogia Passos Coelho

Agora, a maior surpresa que eu tive com este acidente, é descobrir que só em Portugal há para aí uns 50 mil especialistas em aeronáutica. Bendita Tecnoforma.

O estrondoso crescimento da esquerda na Madeira

Não contando a família Coelho, a esquerda tinha um deputado na ARM, da CDU. Agora tem nove: dois da CDU, dois do BE e cinco do movimento Juntos pelo Povo.

O Juntos pelo Povo é um movimento de cidadania que derrotou o PSD em Santa Cruz, tem um programa simpático, de esquerda, embora não entenda a sua posição sobre o offshore. O presidente da câmara que elegeu é escriturário, vem do PS, e à boa maneira madeirense acaba de eleger o irmão, arqueólogo, e mais quatro que não estavam à espera. Nas autárquicas teve o apoio do BE.

Agora imaginem que o Juntos Pelo Povo concorre à Assembleia da República, juntando as diversas estruturas cidadãs que em várias cidades têm eleitos autárquicos…

Adenda: descubro agora que a CDU está a 5 votos do terceiro deputado, perdendo o PSD a maioria absoluta. Vamos ver a recontagem dos votos.

A mentira deliberada de Paula Teixeira da Cruz

Paula

Foto@José Sena Goulão/LUSA

Depois do sucesso mediático que foi a palhaçada do caso Citius, Paula Teixeira da Cruz está de volta com novo episódio de incompetência, fraude e desculpas esfarrapadas. Desta vez, o jornal Expresso revela que a ministra foi apanhada a manipular dados sobre a pedofilia para justificar a criação da polémica lista de abusadores. Teixeira da Cruz alegou que a taxa de reincidência entre pedófilos rondava os 80%. Contudo, os números dos serviços prisionais apontam para uma taxa bastante menor, na ordem dos 18%. Não restam dúvidas: a ministra mentiu. Deliberadamente.

A mentira deliberada é uma marca registada deste governo. Passos mentiu para ser eleito, Portas mentiu para reforçar o seu poder, Paula Teixeira da Cruz mentiu para forçar a criação de uma lista que, mais do que os hipotéticos efeitos práticos, serviu para desviar atenções e manipular os sentimentos exacerbados que caracterizam a discussão em torno deste problema. Reformulando a célebre frase de Pedro Passos Coelho, como é possível manter um governo em que vários ministros, incluindo ele próprio, mentem?

A penhora mais estúpida de sempre

bola de Berlin

Não, não se trata de uma piada: o Fisco penhorou 4 bolos a um restaurante. O estabelecimento, em incumprimento que ascende a 92 mil euros e que viu já a sua conta bancária penhorada, foi ontem alvo de uma fiscalização que resultou na penhora dos 4 bolos. Quatro bolos que dentro de poucos dias terão apodrecido, perdendo assim todo e qualquer valor. Quatro bolos que não foram apreendidos, ficando à guarda do proprietário do estabelecimento que assume a função de fiel depositário. Quatro bolos que o proprietário não poderá vender, algo que, em teoria, lhe permitiria acumular dinheiro para pagar a dívida. E se o proprietário alegasse desconhecer a lei que lhe obriga a pagar a dívida? Tem funcionado por cá

Sobre os resultados das eleições regionais da Madeira

Miguel e João

Foto@Público

A vitória do PSD era dado adquirido antes do acto eleitoral. Miguel Albuquerque consegue a maioria absoluta mas perde cerca de 15 mil votos face a 2011, o pior resultado de sempre do PSD. Da mesma forma, CDS-PP e PS viram os seus resultados caírem face à eleição anterior. PCP e BE reforçam timidamente a sua votação, não tanto quanto a abstenção que avança quase 8%. Já o movimento de cidadãos Juntos Pelo Povo, pela primeira vez na corrida, consegue 10,43% do total de votos e um honroso quarto lugar. Perante tudo isto, e apesar do regime continuar a controlar o regime, fico com a sensação que a democracia sai reforçada.

Os cofres cheios da ministra

custam 478 milhões de euros por ano. Assim até eu encho os cofres oh Maria!

O horror!

Não podermos continuar a ter um Governo que fomenta a luta, a guerra e conflito entre tudo e todos”. Pois não Costa, nós precisamos é de demagogia da boa e malta porreira para fazer concorrência aos Gato Fedorento com hinos de apoio ao amigo Sócrates.

Sobre a recuperação milagrosa do país

Entre 2013 e 2014, aforradores portugueses resgataram 19,8 milhões de euros de PPR’s para garantir pagamento de prestações do crédito à habitação.