PAF-PAF num país em recuperação (2)

Alemanha interessada em enfermeiros e paramédicos portugueses, diz Paulo Macedo. (Julho 2015) “Ah e tal, nunca incentivámos a emigração”.

Comments

  1. joão lopes says:

    o actual governo deu um valente PAF nos enfermeiros.enquato “exporta”,os profissionais de saude são cada vez mais escassos,em Portugal,ou pagos atraves do outsourcing pela modica quantia de 505 euros.curiosidades do actual governo em funções…

  2. Nightwish says:

    Eu sempre pensei que Portugal à frente fosse no sentido de que levam tudo à frente, como as avalanches e os ciclones, para fazerem o que lhes apetece.


  3. Podia complementar com o outro,que disse que em Portugal a mão de obra é barata. Que seita este governo.


  4. Para os demagogos que defendem o ensino gratuito para todos, aconselho a que façam as contas ,a quanto estamos a subsidiar a economia dos outros países da UE, por formarmos gente a custo zero, para eles. Felizmente para os próprios que arranjam empregos, até com melhores condições que aqui.
    E todos nós que pagamos os cursos? Otários ou demagogos?
    Até doi ver tanta narrativa mentirosa repetida dia após dia como se fosse uma religião evangrlica o doutra.


  5. é necessário a todo o custo manter torres de marfim (escolas politécnicas) com familiares e amigos dos partidos da governação, nem que seja a custo de pensões e salários de funcionários públicos e exportação de mão de obra barata!! Na realidade, os/as enfermeiros/enfermeiras que embarcam na aventura alemã só encontram salários baixos, trabalho duplo ou triplo na terra da merckela, para ter um nível de vida razoável (e isso já não o fazem cá?) e se algum é moreno/morena, está tramado… é que o racismo já se nota. Ninguém fala que não existem enfermeiros suficientes naquele pais!! porque são pouco reconhecidos, mal pagos e com trabalho em sobrecarga,,, podem ser que tenham algumas benesses (cursos pagos ou formação paga!) mas na realidade, não valem o que se passa nesta terra!! mas isso não se conta….

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.