«Não é admitida a organização autónoma de tendências

(…) no seio do Partido Socialista.»
Artigo 2º (Principios de organização) dos Estatutos do PS
logo

Comments


  1. Pois é !

    Mas há sempre uns cromos que pensam que estão acima dessas ninharias e depois levam nas fuças e é bem feito.

  2. martinhopm says:

    Uma sugestão: o Assis que saia, prescinda do ‘tacho’ no PE, e que forme um novo partido.
    Se o fizer, irá com certeza recolher milhares e milhares, senão milhões, de votos nas próximas eleições.
    Poderá ocupar um lugar vago à direita do CDS?


  3. …e já agora pode ficar com a “rosa” como símbolo.

  4. ferpin says:

    O Assis não passa hoje em dia dum tipo que vive da glória de há uns anos ter levado com uns sacos do lixo na tromba em Felgueiras.
    Não lhe conheço, além dessa, uma única ação em que tenha dado algo à pátria.

    E se é verdade que o PS hoje em dia dificilmente pode ser chamado de socialista, e mesmo ás vezes nem social-democrata, o Assis obviamente é um tipo da direita, que convive perfeitamente com um governo que tire aos mais fracos para dar aos mais fortes.
    A Roseta saiu do PSD quando este enterrou a social-democracia e desviou até à direita total. O assis tem que fazer a viagem contrária, pois está no partido errado. E se no caso da roseta ela manteve os ideais, o psd é que os perdeu, no caso do assis, ideais…

  5. Fã do Assis says:

    Como sou um grande apoiante do sr. Assis periodicamente leio as suas entrevistas para encontrar inspiração para a minha vida mundana.
    Eu espero sinceramente que este senhor seja o próximo PM depois de o governo de gestão do meu ídolo nº2 Passos Coelho ter sido derrubado pelo perigoso esquerdalha Marcelo.

    Atentem nas palavras de Assis ao público em 2014:

    Que avaliação faz do Governo?
    Acho que é um Governo calamitoso. É um Governo extremista do ponto de vista ideológico. É um dos governos mais extremistas da Europa, assente numa linha de orientação que desvaloriza completamente o Estado, em particular, nas áreas sociais. É um Governo de uma direita muito radical que julguei que já não existia. E é um Governo muito incompetente que gera angústia e ansiedade no país. Gente extremista, impreparada e com pouca formação e densidade política.

    …..

    Já defendeu uma maioria para o próximo Governo. Isso pode não acontecer. Nesse cenário, acha possível uma coligação com o PSD?
    Não acho impossível. Acho que se ninguém tiver maioria absoluta, vai ter de haver um esforço de compromisso. A democracia faz-se também assim. E o compromisso será tanto mais forte se os partidos assumirem antes, mais claramente, as suas divergências. Estamos no momento de afirmação de diferenças, até às legislativas. Depois das legislativas, terá de haver um sentido de compromisso. Acho desejável e, neste momento, não acho que seja desejável fechar portas a nenhum tipo de compromisso. Vejo que há mudanças, à direita… Não acho possível um compromisso com este PSD. Mas admito que na sequência de umas legislativas em que esta linha perca, há condições para gente diferente no PSD, com outra perspectiva. O mesmo poderá acontecer no CDS. [b]Mas, já agora, não fecho, como teria feito há alguns anos atrás, as portas a um diálogo à nossa esquerda. Há partidos à nossa esquerda que também têm de assumir as suas responsabilidades.

    http://www.publico.pt/politica/noticia/governo-de-gente-extremista-impreparada-com-pouca-formacao-e-densidade-politica-1632692

    Partilhem estas palavras inspiradoras do próximo Primeiro Ministro Português!! Contra tudo e contra todos ASSIS A PM!!!


  6. …mas ele anda à procura de apoios para quê ?
    Então não viu o resultado da eleição do Tó Zé Seguro ?
    Sugestão:
    Que se inscreva já no PáF e devolva o cartão da “rosa”.