O Mundo a uma só voz contra o terrorismo

No passado Sábado, num momento comovente, a Metropolitan Ópera de Nova York dirigida por Plácido Domingo, tocou inesperadamente a Marselhesa, em homenagem aos 129 mortos e 352 feridos inocentes, resultado dos gratuitos ataques terroristas, de sexta-feira, dia 13 Novembro, perpetrados em Paris.

O Mundo, em uníssono a uma só voz, contra o terrorismo do Daesh e não de um estado islâmico que não existe.

O auto intitulado estado islâmico nunca vai passar de uma tentativa de criação frustrada de alguns radicais extremistas do respeitado mundo Muçulmano.

Comments

  1. omaudafita says:

    É de mim, ou anda um silêncio desconfortável aqui pelo Aventar?

  2. Paulo Vieira da Silva says:

    Alguns autores têm publicado diversas imagens, músicas e textos. O que pretendia mais? A organização de uma festa? Este é um momento de luto.

  3. cidadepouca says:

    Texto sem qualquer profundidade, digna de um qualquer tablóide.

    • Paulo Vieira da Silva says:

      Um conselho simples, barato e que dá milhões: não perca sff o seu precioso tempo a ler e a comentar as futilidades que escrevo e passe a escrever V. Exa. ensaios, romances históricos, livros de terror, obras de arte e já agora enciclopédias. Votos de muitos sucessos. Fico aguardar por ver os seus livros no Top 5 da Bertrand, da FNAC, do Continente e do Pingo Doce. Cumprimentos.

      • Cidadepouca says:

        Calma, calma, não se assaralhope.
        Respire fundo. Um, dois, três !!

        • Paulo Vieira da Silva says:

          É muito pouco consistente, parece-me mais um (a) intelectual circense, com todo o respeito pelos profissionais que tabalham no circo. Gosto muito de música mas sou eu que escolho o que quero ouvir e quando. Pela minha parte não perderei mais tempo com V. Exa.. Cumprimentos.


  4. O Estado Islâmico é o Islão verdadeiro, original, que advém da “pregação” original.


  5. Quem os criou?!
    Eu digo-lhe: Blair, Aznar, Bush e o seu correlegionário Durão Barroso.
    Não lhe conheço nenhuma palavra sobre estes assassinos.
    Três católicos e um evangélico.
    Nenhum era muçulmano!


  6. Espero que este o vá encontrar de perfeita saúde na companhia dos seus familiares e amigos.

    No que diz respeito ao post, devo confessar que estou totalmente de acordo. A introdução no post do espectáculo no Plácido Domingo em NY é do mais fino recorte musical e marcará a tragédia para todos os que assistiram ao concerto.

  7. A.Silva says:

    Iria jurar que existe mesmo um estado islâmico, uma “coisa” que se dá pelo nome de Arábia Saudita