Afinal, o novo treinador do Porto é outro…

parece que te enganaste Ricardo. O Sérgio Conceição está a um passo do Dragão.

Comments

  1. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Independentemente de quem seja o futuro treinador do F. C. do Porto, há que juntar dois mais dois e pensar que se se adicionarem, o resultado dá quatro e não vinte e dois.
    Centremo-nos no seguinte: o próximo jogo é um Guimarães F.C. do Porto.
    Saiu na imprensa que dois dos jogadores emprestados pelo Porto ao Guimarães, não jogarão no próximo jogo.
    Esta notícia, a ser verdade, é um atropelo à dita
    “verdade desportiva” que parece sair de tudo isto mais que maltratada, esteja ou não regulada, por todas as razões, mas fundamentalmente por uma que vai faltando na sociedade: Equidade.
    O jornalismo não se referirá a isto, porque a polémica JJ/Rui Vitória é muito mais interessante para essa classe que demonstrou ter perdido por completo a sua noção de responsabilidade, entrando no regime de vender papel, para ficarem bem vistos pelos gestores (medíocres) da informação.
    “À mulher de César, não basta sê-lo” diz po povo.
    Estas notícias, a serem verdadeiras, só provam que o futebol continua a governar-se por leis verdadeiramente marginais, onde a equidade é palavra que foi substituída por “chico.espertismo” baseado em regulação ineficaz mas que salta à vista de todos, há muitos anos.
    Se por outro lado as notícias são falsas, ficará em causa a idoneidade jornalística.
    Mas quer de uma forma ou de outra, parece claro que no futebol, vale tudo. Por isso, os campos só se enchem quando a equipa é ganhador, uma vez mais o importante é ganhar, seja da forma que for.
    Verdade ou mentira, pela oportunidade, as organizações e/ou o jornalismo são lamentáveis e já bateram no fundo.

    • Czarli says:

      Oh Ernesto, deixa-te de tretas! Este ano, por lei, os jogadores emprestados estão proibidos de defrontar a “equipa mãe”. Qual atropelo à tal famosa “Verdade Desportista”?!

      • Konigvs says:

        E por se ter feito uma lei significa ela que não viola a verdade desportiva? Por um governo fazer uma lei significa que ela é justa e não viola a Constituição? Pois é.

        Nenhum jogador deveria poder ser emprestado a um clube que pode defrontar o clube dono do jogador. Significa isto que só poderiam ser emprestados jogadores a outras divisões que não onde está o clube dono do jogador.

        Esta lei é só para beneficiar os mesmos: Fc Porto, SL Benfica e SC Portugal. Os mesmos que também já beneficiam de uma competição feita de propósito para que só um deles a ganhe, e falo obviamente da Taça da Liga.

        • Czarli says:

          Ninguém está a questionar se viola ou não a (real) verdade desportiva, se é justo ou não, mas é a lei. Nesse caso evita-se a especulação e o julgamento da índole de um jogador que falhe penalties ou ofereça golos cantados quando joga contra o clube que é dono do seu passe. É o cortar o mal pela raiz… e sim só beneficia os ditos três grandes.

  2. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Caro Czarli. Já entendi que temos dois conceitos de verdade desportiva. Ao meu, chama-lhe tretas.
    Por mim, até lhe pode chamar um assobio se quiser, que não muda o meu modo de pensar.
    Sobre a legislação também dei a minha opinião. A sua é diferente. Pois que seja, mas não lhe chamo treta.
    Sabe qual é problema? A clubite, mas deixe-me dizer-lhe que já nesse campo estou muito à vontade, porque já critiquei o meu clube por fazer isso. Como eu digo, chegamos à altura em que o importante é ganhar de qualquer maneira. E quando a lei ajuda … já sei, são tretas.
    Cumprimentos.

    • Czarli says:

      “Saiu na imprensa que dois dos jogadores emprestados pelo Porto ao Guimarães, não jogarão no próximo jogo.
      Esta notícia, a ser verdade, é um atropelo à dita
      “verdade desportiva”” -Ernesto dixit.

      Ora, não é questão de ser ou deixar de ser verdade. Assim está escrito nos regulamentos. Não sabias? Epah, então não venhas com teorias…

  3. Konigvs says:

    Sérgio Conceição treinador do FC Porto?
    Esperem – hoje é 1 de abril?

  4. ernesto Martins vaz ribeiro says:

    Leve a bola. Dou – lha de graça. Não percebeu, mas ao não tocar na eventual contratação do treinador percebi perfeitamente a sua posição. Fique bem.

    • Czarli says:

      Ernesto, elucida-nos então por favor, qual será a minha posição…?

      • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

        Claro que sim: manifestamente contra a verdade desportiva, a tal que não deveria permitir acenar com contratos a um treinador contra a equipa adversária do próximo jogo e/ou a que permite que dois jogadores (tanto quanto sei, titulares) sejam utilizados contra todas as equipas excepto contra a mesma.
        Não lhe parece um exagero?
        É evidente que vou ter que ouvir o “campeão da verdade desportiva” (refiro-me ao jornalista Rui Santos) sobre estas matérias, mas era capaz de apostar em como ele não vai dizer nada.
        Escuda-se na lei, independentemente da lei ser mal feita, injusta ou não respeitar a equidade.
        É exactamente o caso do meu caro Czarli.
        E creio que está tudo dito. Cumprimentos.

  5. cesar sousa says:

    Sr. Ernesto,vou dar-lhe uma novidade que o vai deixar espantado : – A terra é redonda ao contrário do que toda a gente pensava .(no séc.XV.)
    No futebol como na vida real do nosso tempo vale tudo.
    Já alguma vez ouviu falar de três jogadores do Belenenses emprestados pelo SLB impedidos de jogar contra quem lhes paga.Todos fazem o mesmo já há muitos anos . Porquê só agora é que isso assumiu importância para si ? É de desconfiar não acha ?
    Só para terminar : -O Sérgio Conceição não é flor que se cheire.

    • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

      Meu caro César Sousa, a mim, já nada me espanta neste País.
      Mas olhe que está enganado, porque século XV, já se suspeitava que a Terra era redonda.
      Quem lhe disse que só agora essa questão assumiu importância para mim? E porque me vem falar do Benfica? Desconfio é que o caro César Sousa. tem, ou pretende ter artes de adivinho…
      Ou quer descobrir a pólvora? Olhe que esta já era conhecida na antiga civilização chinesa…
      Olhe que quem vai contra o que o status define, não está necessariamente a defender o clube A ou B e contra o C ou D.
      O caro César tem todo o direito de desconfiar do que quiser, pois já percebi que tem veia de investigador, mas faça-me o favor de compreender que há pessoas (tenho todo o orgulho em pertencer ao grupo) para quem verdade é verdade e dissimulação é uma mentira.
      Quanto ao Sérgio Conceição ser ou não flor que se cheire, entendo que isso nada tem a ver com o tema em debate.
      Cumprimentos.