Alan Rickman, a voz

Alan-Rickman-alan-rickman-13116384-2560-1680Para os fãs de Harry Potter, morreu Snape, papel desempenhado por Alan Rickman. Muito antes de se ter celebrizado por andar a dar aulas de magia em Hogwarts, a voz e a presença deste actor deram corpo àquele que é, na minha opinião, o melhor Xerife de Nottingham da História do meu Cinema, mesmo se o filme era, no mínimo, sofrível. Reencontrei-o num teledisco dos Texas, com Rickman a encher a história com um sereníssimo mutismo.

Mais do que as suas qualidades como actor, no entanto, foi a voz que me marcou (a voz perfeita, como pude ler numa ligação encontrada no mural da Carla Romualdo). Timbre, força, serenidade, veludo escuro, a voz de Rickman transforma a de qualquer outro homem num soprano esganiçado. No meu arquivo sonoro, coloco-o na mesma sala das de Richard Burton ou de James Mason.

Ao ouvir o soneto 130 de Shakespeare, fico com a certeza de que o próprio Bardo está, neste momento, a pedir a Alan Rickman que não pare de o recitar. Ouça-se. [Read more…]

O Senhor Helton

img_770x433$2016_01_13_23_14_26_1050380

Foto: José Moreira, Record

Como qualquer benfiquista normal, regozijo-me com os desgraçadamente poucos desaires do Futebol Clube do Porto e tenho uma saudável tendência para odiar jogadores, treinadores e dirigentes portistas.

Infelizmente, como gosto muito de futebol, passo por momentos em que consigo apreciar as qualidades do inimigo da Invicta. Por isso, já tive o doloroso privilégio de ver jogar artistas como Oliveira, Gomes, Futre, Madjer, Domingos, Aloísio, Hulk, Falcao e muitos outros. Ainda assim, apesar das virtudes desportivas, tive várias ocasiões para abominar pessoalmente muitos deles, para sossego do meu benfiquismo. [Read more…]

Na mouche…

Para o governo uns são filhos da mãe, outros…
Para esta gente, fez sentido utilizar-se a dívida sénior para limpar o balanço de um banco. No entanto, na semana anterior noutro caso, tal não era possível e fez-se apelo a um gigantesco apoio dos contribuintes portugueses.

Isto vai acabar mal…

As promessas eleitorais e os acordos à esquerda têm um preço e esse preço são 11 mil milhões de euros. E adivinhe quem vai pagar.

Concessões obscuras para esburacar e contaminar o Algarve

algarve petróleoAs negociatas para maximizar a entrada de receitas resultantes da venda de bens públicos nos cofres não se têm detido, já há vários anos, em detalhes como a transparência perante cidadãos e até mesmo perante autarcas municipais. Foi isso o que aconteceu no caso das concessões para prospecção de petróleo e gás natural. Segundo Elvira Martins do movimento Plataforma Algarve Livre de Petróleo (PALP) “estão assinados quinze contratos em todo o país e as áreas que estão ainda para concessionar são enormes, quatro ou cinco vezes a área de Portugal Continental“. [Read more…]

O regresso da fraude na indústria automóvel

Renault alvo de buscas. Acções caem mais de 20% na bolsa de Paris.

A República ao nível da imprensa desportiva

“Se os portugueses me elegerem Presidente de Portugal, dos primeiros gestos que terei, um deles será para o Ronaldo”, assegurou o candidato presidencial no âmbito de uma visita ao Museu do CR7, no Funchal, no decorrer da deslocação em campanha eleitoral que efetua hoje à Madeira.

Nessa altura, acrescentou, “milhões de portugueses vibraram em uníssono com a vitória dele, como vibram todas as semanas com aquilo que de bom tem feito pelo país”.

O candidato realçou que o jogador “tem sido um caso de excelência, de exceção e Portugal é conhecido em todo o mundo – sou testemunha disso – não por outras razões muito importantes que poderiam existir, mas chega-se a um miúdo ou a uma pessoa de mais idade e diz-se ‘Portugal, Portugal'” e a resposta é “Ronaldo, imediatamente”.

 

Nuno Melo, nem hoje, nem nunca

foto@globalimagens

foto@globalimagens


Apesar de ter todas as condições internas para ser o futuro líder do CDS/PP Nuno Melo afasta-se da corrida à liderança do seu partido. Confesso que nem tomei muita atenção aos argumentos apresentados porque sempre achei que assim seria.

Nuno Melo não vai ser candidato agora, nem nunca à liderança do CDS. Esta é a minha convicção. Ainda bem que o próprio tem consciência das suas próprias condicionantes. Infelizmente muitos não tem esta lucidez. A ambição tolda a muitos o bom senso e o pensamento. Penso que faz bem apoiar Assunção Cristas, mas também não lhe restaria outra opção.

E com esta nova liderança parece-me que o partido vai afastar-se da linha PP centrando-se mais no plano ideológico do que foi no passado o CDS. Um partido menos liberal e mais democrata-cristão.

Portugal, the way forward? Dois países?

Capture

Estive a ler com cuidado um documento produzido pelo IGCP (Agência de Gestão da Tesouraria e da dívida Pública) – denominado “Portugal: the way forward”, a instituição responsável pela gestão da dívida pública, com a data de 8 de Janeiro de 2016. É um documento verdadeiramente surpreendente. Recordo que esta agência é tutelada politicamente pelo Ministério das Finanças, pelo que a Presidente do IGCP (Isabel Casalinho) deve ter validado este documento com o ministro Mário Centeno: qualquer outro cenário não faz o menor sentido. Não é só a questão da tutela política. É que o IGCP tem como missão garantir o financiamento do Estado nos mercados internacionais e garantir que ele se faz nas melhores condições, o que é particularmente crítico neste momento em que existem “conflitos” com investidores devido às recentes decisões no Banif e no BES, mas também porque a dívida do Estado é muito alta (superior a 130% do PIB) o que gera desconfiança sobre Portugal. [Read more…]

O sector, o setor, o projecto e o projeto: bem-vindos a Portugal

Obviamente, o vencedor do concurso é o Jornal de Negócios.

A revolução bolivariana chega ao Banco de Portugal

PPC CC

Durante meses, os profetas da desgraça leais ao anterior governo anunciavam a catástrofe que adviria de um governo de esquerda. Após as eleições, e principalmente depois da implementação da solução encontrada à esquerda, os mesmos catastrofistas hastearam a bandeira do caos que se instalaria na economia portuguesa, que para sua enorme tristeza tardava e tarda em chegar. Nem a queda do BANIF, que o anterior governo se esforçou por mascarar e adiar para que o inevitável não prejudicasse o resultado eleitoral, teve o impacto esperado nos juros da dívida. [Read more…]

Em memória de Goebbels

Imprensa

A União Europeia meteu os ditos no sítio e tomou uma decisão inédita para contrariar o ímpeto totalitário do governo polaco que é conservador mas que aparentemente não é radical. O objectivo é dialogar com o país para tentar reverter a sua deriva extremista de querer controlar a imprensa estatalcondicionar a acção do Tribunal Constitucional. Caso o diálogo não resulte, a Comissão Europeia pondera a aplicação de sanções.

A resposta do governo polaco não se fez esperar. Pela voz do ministro da Justiça Zbigniew Ziobro, o executivo de Varsóvia acusou o vice-presidente da Comissão, Frans Timmermans, de “persuasão de extrema-esquerda“. Resta saber se Bruxelas terá com os polacos o mesmo músculo que demonstrou ter com outros povos rebeldes do sul da Europa. Contudo, não deixa de ser curioso que o país que no passado foi invadido e massacrado pela Alemanha nazi se veja agora em apuros por querer ressuscitar a memória de Goebbels. A história tem destas ironias.

Política: Cá se fazem

Uma candidatura a Presidente em cima de uma candidatura a Primeiro-Ministro. Ora, são os dois iguais, mas há um mais igual que outro.

Enorme…


Descobri Bowie ainda na adolescência, durante a fase Berlim. Nunca mais deixei de ouvir o camaleão. Deixo aqui a minha homenagem a alguém que nunca cedeu a tendências. Como fã apenas lhe posso dizer obrigado. R.I.P.