08/03/08

08 03 08_convite

É amanhã, na Rua Duque de Palmela 4, 1250-096 Lisboa.

O único artista do mundo que…


vantablack (1)

Os artistas antigos criavam as suas próprias tintas e tentavam esconder as fórmulas uns dos outros. Era um comportamento considerado normal, pouco merecedor de censura.
Agora, pela primeira vez, um artista (Anish Kapoor) tem o direito exclusivo de utilizar uma cor produzida industrialmente.
Ainda que mal comparado, é como a apropriação por registo de materiais da natureza, a privatização do ar ou da água, ou como se determinado escritor fosse o único autorizado a usar certas palavras.
Eu sei que não é bem a mesma coisa, mas…

Jesus também tem sentido de humor

JC

Se a doutrina/mitologia (escolher a opção que melhor se adeque às suas crenças) cristã estiver certa, Jesus Cristo está no céu e, creio, a rir-se de toda esta polémica em torno do cartaz do BE. Até porque, rezam os livros, o filho de Deus era um tipo impecável e os tipos impecáveis tendem a ter sentido de humor.

Sobre o tiro no pé do Bloco, pouco haverá a acrescentar àquilo que o J. Manuel Cordeiro aqui escreveu. Era totalmente desnecessário, o timing foi péssimo e só beneficiou a estratégia dos partidos de direita de tentar branquear esse conseguimento que foi a aprovação do orçamento. Com o cartaz da discórdia, o BE chamou a si todos os holofotes e eclipsou por completo o terramoto que se fez sentir no Caldas e na São Caetano à Lapa. Passos e Portas Cristas agradecem. [Read more…]

Inaceitável

Não compreendo a forma como o Ministro da Cultura decidiu enxovalhar António Lamas, presidente do CCB e uma grande figura da cultura nacional. É inaceitável. Não só pela evidente falta de educação e comportamento trauliteiro. Mas também, e principalmente, porque os valiosíssimos serviços prestados pelo Professor Lamas ao país merecem todo o respeito. O ministro tem todo o direito de pensar de forma diversa e gerir o seu ministério como entender, o que não pode é insultar quem serviu o país e atuar como chefe de fação. Este país merece um Ministério da Cultura, e ainda bem que este Governo percebeu isso. Mas merecia um ministro com alguma dimensão e uma classe política que desse o exemplo. Lamento muito.

Nota: parece que já existe um sucessor Elísio Summavielle, que tem perfil e currículo para o lugar, mas que não deveria nunca aceitar um cargo nestas condições.

Bilhete do Canadá = ronda pelas gordas dos jornais

PASSOS COELHO: “PSD estará sempre preparado para governar”.

TRADUÇÃO: Dirigido pela dupla imbativel Passos-Relvas, o PSD está sempre pronto para ir ao pote.

ANTÓNIO BARRETO: “Sem capital mas com berreiro” (referindo o orçamento aprovado)

TRADUÇÃO: está com ouvidos delicados desde que trabalha para aquele merceeiro a quem não falta capital e está a fazê-las pela calada.

[Read more…]

Uma viagem ao fundo da cadeia alimentar da propaganda de direita

tacho

A internet está cheia de coisas giras. Por estes dias encontrei por aí um site chamado Direita Política, um site que, segundo os seus não-identificados autores, tem como objectivo “a divulgação da politica de direita“, apesar de se dedicar quase em exclusivo a malhar na esquerda, algo que rapidamente se comprova com um curto passeio pelo estabelecimento. O grau de imparcialidade é tal que no separador dedicado à corrupção não há espaço para a corrupção envolvendo actores políticos de direita. Os corruptos, quando nascem, são todos de esquerda. [Read more…]

Crowdfunding para Paulo Abrantes

paulo abrantes london call meClique para apoiar a participação de Paulo Abrantes na exposição colectiva “LANDSCAPE; RURAL VS URBAN” (Londres, 12 a 25 de Abril de 2016).

Uma cidade onde as vacas não riem

holland vacas

Hollande vaiado e insultado na Feira de Agricultura de Paris. Se tivesse dado um salto aos Açores, sempre recebia um sorriso.

Crowdfunding para Paulo Abrantes

paulo abrantes london call me
Clique para apoiar a participação de Paulo Abrantes na exposição colectiva “LANDSCAPE; RURAL VS URBAN” (Londres, 12 a 25 de Abril de 2016).

London call him


Clique para apoiar

O Paulo Abrantes, fotógrafo de Coimbra, foi convidado pela The Brick Lane Gallery para participar na exposição colectiva “LANDSCAPE; RURAL VS URBAN”, que terá lugar em Londres, entre 12 e 25 de Abril de 2016. Para cobrir as despesas, o Paulo organizou uma campanha de crowdfunding. Passe por lá.

Obscenidade, pornografia…

Seria o resultado aplicável ao esforço e rendimento de quem trabalha, caso o PAN conseguisse impor esta estupidez utopia em nome sei lá do quê, mas cuja viabilidade para ser alcançável teria forçosamente que atirar a já asfixiante carga fiscal para níveis estratosféricos… Mas esta gente acredita no Pai Natal ou anda a fumar erva da boa?

Quem paga?

Assunção Cristas e Pedro Passos Coelho andam a dar a volta ao país na suas campanhas internas para a liderança dos respetivos partidos. Já outros, candidatos, desses e de outros partidos, fizeram isso no passado.

Quem paga essas voltas ao país? Isto é, quem paga a conta da gasolina, almoços, jantares, hotéis, cartazes e tudo o resto?

São pagas pelo respetivo partido?
A todos os possíveis candidatos?
Com base em que regulamento?
Com base em que lei?
As contas dessas ações de campanha são publicadas onde?
E são auditadas por quem?

Sendo estes senhores e senhoras candidatos a 1º ministro, e portanto, candidatos a gerir o interesse público e o dinheiro dos contribuintes, não deveríamos saber MUITO BEM como tudo isto é pago? E exigir AUDITORIA muito cuidadosa?

Alguém sabe responder? A lei em Portugal controla as contas das campanhas eleitorais para eleições da República, mas aparentemente não quer saber das campanhas internas, de quem as financia, de como entra o dinheiro, etc.

Alguém me pode esclarecer?

Em 1º lugar… sobreviver

Na Irlanda ainda não há resultados. A esta hora estão distribuídos 72 dos 158 lugares. As sondagens à boca das urnas diziam (entre parêntesis os resultados de 2011): Fine Gael – 24,8% (36,1%), Labour – 7,1% (19,4%), Sinn Fein – 16% (9,9%), Fianna Fail – 21,1% (17,4%). O que se nota aqui é uma grande perda de votos da coligação no poder. O 1º partido perde 11% (volta para muito perto do resultado que tinha tido na eleição anterior a 2011, cerca de 27%), mas ganha as eleições. Apesar disso, aparentemente sabe ler os resultados e diz, com toda a humildade, perdemos e a coligação no poder não se vai reeditar. [Read more…]

O BENFICA não é!

O Benfica somos.
Parabéns a todos nós, Vermelhos e Aventadores.
28-2-1904

Paulo Fonseca: o Litinho

o Litinho é o engraçadinho da turma

O cartaz que salvou a vida de um sapo (aquele que a direita quase engoliu)

dilbert pie chart

O cartaz do BE foi um erro de estratégia política inacreditável. Não por ter sido humor barato, não por ser um toma-cavaco-para-aprenderes, não por ofender algumas pessoas. Poderá ser um erro por todas estas razões, mas, quanto a mim, o Bloco fez um enorme favor à direita.

[Read more…]

A degenerescência da República

É perigosíssimo o circuito fechado da partidocracia, que tende a criar uma espécie de Estado paralelo não sujeito à vigilância ou julgamento democráticos. Os construtores deste Estado totalitário e paralelo, em tudo idêntico a uma grande associação secreta, perdem totalmente a noção do que é o país, sequer que ele existe, e vivem uma narrativa fechada sobre si própria, cuja lógica funcional é a da conquista, partilha ou manutenção do poder.

[Read more…]

Lotta van Droom

Lotta van Droom

Efectivamente?

Exactamente. Efectivamente.

Jesus Cristo e Miguel Relvas

JC

E, reza a história, não as fazia por equivalência.

via Jesus também

E é assim que deve ser, disse o Senhor

Viviane e Samira tinham um pai e uma mãe.

O seu pai era duas pessoas

O seu pai era duas pessoas —

Um velho chamado José, que era carpinteiro,

E que não era pai dele;

E o outro pai era uma pomba estúpida,

A única pomba feia do mundo

Porque não era do mundo nem era pomba.

E a sua mãe não tinha amado antes de o ter.

                                                     Alberto Caeiro

Confesso que não tenho problemas com humor. Quando se trata de rir, não tenho nada sagrado. Consigo rir até daquilo que me revolta: acho imensa piada a Sócrates, a Passos Coelho e até a Cavaco Silva, por exemplo, mesmo sabendo que são três dos grandes problemas do país.

O cartaz do Bloco de Esquerda está a dar que falar e ainda bem, que a vida não pode ser só foras-de-jogo mal assinalados ou penalties por marcar. A piada sobre a dupla paternidade de Jesus não é das piores, mas já vi melhores. No que respeita a humor sobre Cristo ou sobre religião, é difícil sequer alguém aproximar-se de  A Vida de Brian ou do poema de Caeiro de que retirei um excerto para servir de epígrafe a este texto.

Felizmente, vivemos num país em que a liberdade de expressão ainda vai reinando, o que permitiu a muitos comentar o cartaz. Bom sinal. [Read more…]

Andar por aí

De bandeirinha na lapela e aquele ar de permanente obstipação, Passos Coelho, deslocando-se pelo país – vamos ver o povo, ai que lindo que ele é – visita coisas, inaugura (!) coisas, diz coisas. E o que diz é ouvido pelos repórteres televisivos de serviço com os cuidados de quem colhe pepitas de ouro. Assim, o ex ocupa mais tempo televisivo que todos os ministros e lideres da oposição juntos. Os jornalistas, já que é seu mister dar notícias, podiam informar o Passos de que já não é primeiro-ministro; o problema é que tenho dúvidas de que eles próprios saibam dessa feliz novidade.

A explicação de Portocarrero de Almada

Exactamente: «por certo em mau português». Aliás, péssimo. Efectivamente, horroroso.

“O carácter sagrado da vida”

“A experiência de vida (…) é que me faz pensar que se tivesse de escolher entre aceitar a eutanásia ou aceitar que lhe manchassem os estofos do carro facilmente se decidiria pela primeira opção.” (in Âncoras e Nefelibatas)

A 12a

greenpeaceaktion2

A décima segunda ronda das negociações secretas do TTIP, que ontem terminou em Bruxelas, teve dois animados pontos altos: No início do encontro, trinta activistas do Greenpeace acorrentaram-se à porta do centro de conferências onde o encontro se realizou, bloqueando a entrada e obrigando uma parte dos negociadores a entrar pela porta das traseiras…

E na quinta-feira registou-se um momento de verdadeira emoção quando, perante a estupefacção dos lobbyistas e participantes presentes, o discurso de Dan Mullaney – chefe das negociações pelo lado norte-americano – foi repentinamente interrompido por um grupo do público que começou a cantar “The Song of Angry Men”, erguendo panfletos contra o TTIP e CETA e acabando por invadir o palco. Gloriosa consternação em volta.

Quanto aos resultados…. bom, tanto quanto se sabe (é tudo secreto, não é verdade?), falou-se, entre outros temas, sobre a cooperação regulatória (yes, a UE quer comprometer-se a, de futuro, informar previamente os EUA, quando estiver a planear nova legislação, para poder ter em conta as propostas de “melhoria” do outro lado do oceano); sobre a protecção aos investimentos (com a supersónica versão maquilhada do ISDS proposta pela UE); e sobre a abertura dos mercados de concursos públicos.

Na conferência de imprensa no final da semana de negociação, os negociadores-chefes, Dan Mullaney pelos Estados Unidos e Ignacio Garcia Bercero pela UE, anunciaram que foram alcançados progressos nas equipes de negociação, entre outras, na questão da cooperação regulamentar. E com a maior das ênfases foi anunciado que há muita, mas mesmo muita, muita pressa de ambas as partes, em terminar o conteúdo substancial do primeiro esboço até o final de 2016 – antes de Barack Obama terminar o seu mandato como presidente dos EUA e o próximo presidente assumir o cargo.

Democracia para quê? São burocratas europeus e estão obstinados em servir o “big business”!

Carta do Canadá: Ofensa e hipocrisia

REUTERS/Rafael Marchante

REUTERS/Rafael Marchante

Encontro na blogosfera e nos jornais online referência ao cartaz da autoria do Bloco de Esquerda para festejar o ter sido aprovada a lei que autoriza casais do mesmo sexo a adoptar crianças. Vejo que Pedro Mota Soares, do CDS, ministro da Segurança Social no anterior governo, considera o cartaz “ofensa gratuita à sensibilidade de muitos portugueses”.  Registo, com apreço e respeito, que Marisa Matias, ligada ao Bloco de Esquerda, considera esse mesmo cartaz “um erro”. Antes de prosseguir clarifico já a minha posição: é, de facto, um erro e um acto de estupidez que vai funcionar como um tiro no próprio pé desse movimento político. Nem mais errado nem mais estúpido do que as piadolas, às vezes ordinárias, que certos humoristas de serviço ao regime, assim como uns apresentadores sem tino, fazem à volta da Igreja Católica e seus valores. O amor do público por esses (erradamente) tidos por humoristas não tem aumentado, pelo contrário. A mim só me apetece perguntar aos piadistas e ao BE: porque se metem só com a Igreja Católica? Não há mais religiões praticadas em Portugal? Será porque quem se mete com as outras religiões leva, e o Charlie Hebdo que o diga? Como reagiriam se as pessoas fizessem chacota dos familiares directos dos chefes do BE? É que se não perceberam ainda o tipo de relação que os cristãos têm com as figuras sagradas, então não sabem em que mundo andam nem em que país vivem. Portanto, eu acho lamentável esse cartaz e concordo com a Marisa Matias (que alem de ser decente, é uma mulher inteligente e vê longe). Não me regozijo com esta mancada do BE, até tenho pena que um movimento em que há gente nova com tanto valor tenha caído nesta tentação estúpida e inútil. [Read more…]

“Amarás Peter Lorre”


Um retrato  – enamorado – de um dos maiores actores que o cinema conheceu (texto em espanhol).

Austerity – The History of a Dangerous Idea

Austerity-Cover

Palestra sobre a crise mundial que nos assola desde fins de 2007. Apesar de ter sido gravada em 2013 é interessante verificar como os argumentos pró austeridade são desmontados por Mark Blyth e aferir até que ponto estão correctos (basta olhar para o estado do país para sabermos a resposta). Em inglês, legendado em inglês – para activar as legendas clique em CC.

Logos

O Estado pode permitir que uma criança tenha dois Pais. A criança nunca o permitirá.