Tesourinhos Presidenciais – Tino de Rans – Congresso PS 1999

O candidato de Fação

Marcelo Nóvoa

Segundo o Expresso, Marcelo Rebelo de Sousa ter-se-á dirigido a António Sampaio da Nóvoa, durante o debate de ontem, nos seguintes termos: “O senhor é um candidato de fação”. Lembrei-me do episódio ocorrido há uns anos, com órgãos de comunicação social a insinuarem que João Semedo teria acusado Cavaco Silva de fazer um “discurso de fação”.

Como acontecera com Semedo, [faˈsɐ̃ũ̯] foi aquilo que Rebelo de Sousa efectivamente pronunciou e, por isso, teremos «não pode ser de facção» (4:41) e «de uma facção contra outra facção» (18:14), em vez de «não pode ser de fação [?]» ou «de uma fação [?] contra outra fação [?]». Aliás, para se perceber aquilo que aconteceu, basta consultar jornais de referência:

Ele alinha com uma parte do país contra a outra parte do País. O Presidente não pode ser de facção.

Durante o debate, não ouvi aquilo que o Expresso diz que Rebelo de Sousa disse: «O senhor é um candidato de fação [?]». Talvez nos bastidores, mas não me chegou qualquer registo dessa ocorrência: por isso, para já, ficamos sem saber se Rebelo de Sousa insinuou que Sampaio da Nóvoa era um candidato de Fação. Como sabemos, há quem seja acusado de contra Fação. Exactamente: contra Fação.

Desejo-vos um óptimo fim-de-semana.

fação

Fundos comunitários, Saldo Orçamental e Dívida Pública

Na sequência do artigo sobre a evolução da dívida direta do Estado em Portugal, fica aqui um gráfico que cruza essa evolução com a informação adicional sobre a execução dos fundos comunitários. Este quadro faz parte do excelente estudo “25 anos de Portugal Europeu”, realizado por Augusto Mateus para a Fundação Francisco Manuel dos Santos.
[Read more…]

O Bloco e os cobardes

ANGOLA ACTIVISTS TRIAL

O Bloco de Esquerda apresentou hoje, na Assembleia da República, um voto de condenação à repressão em Angola, exigindo a libertação dos activistas detidos pelo regime opressor liderado pelo carniceiro Eduardo dos Santos. O PCP uniu-se à direita para o chumbar.

Como era de esperar, PSD e CDS-PP votaram contra a iniciativa bloquista. Não admira tendo em conta o passado de relações vassalas do anterior governo com a ditadura angolana, com tantos e tão humilhantes episódios que terminaram com o governo português curvado e de rabo para o ar, perante a hegemonia dos oligarcas de Luanda. Rui Machete que o diga! [Read more…]

Debate Costa vs. Passos fez cair consumo de pornografia

Em 6%. Há que saber qual é o sucedâneo, se o debate, se a pornografia. Mas o mais intrigante é perceber porque raio 94% dos utilizadores portugueses de internet ainda preferem o softcore.

Nasce hoje Roy Batty, vivo há 34 anos

blade-runner-windows-to-the-soul-thoughts-on--L-4rEUMJAll those moments will be lost in time, like tears in rain.

Roy Batty, Blade Runner

Em 1983, entrei, salvo erro, num dos cinemas do Girassolum, uma das salas hoje defuntas de Coimbra. Apesar de o filme ter um título em português (Perigo Iminente – ou Perigo Eminente, como viria a ler-se em muitas cassetes VHS de videoclubes manhosos), é e será sempre conhecido por Blade Runner, no original e para os amigos.

Foram muitas as coisas que me impressionaram no filme, num constante estranhamento que se foi entranhando: um cenário em que o futuro da ficção científica era perigosamente verosímil, um Harrison Ford chandleriano (até se sentia um cheirinho a Humphrey Bogart , com direito a voz off de filme negro), uma banda sonora inquietante, a beleza serena e frágil de Sean Young e um dos melhores e mais complexos vilões da História do meu Cinema, Roy Batty, papel desempenhado por Rutger Hauer. [Read more…]

Intenções de voto

Eu ás vezes até penso que podia votar no Marcelo que não deixa de me ser uma figura simpática, mas depois lembro-me que ele quis passar um vídeo promocional de Portugal (este) na Alemanha em que havia um Pai natal magrinho e um capitão de Abril com uma espingarda de brincar e desisto imediatamente.

O Infoproletariado

 

Bureau-Computing-Division

Trabalhadores num escritório de Washington em 1924

António Alves

Por motivos profissionais tenho-me deslocado, quase diariamente, ao edifício por cima da parte nova da Estação de Campanhã. O mesmo edifício onde se encontra o gigantesco callcenter da NOS. A minha curiosidade sociológica tem-me levado a observar, com alguma atenção, o “ambiente” do complexo.
É um edifício gigantesco, feio e frio. O callcenter ocupa uma área enorme. Deve andar pelos 80% de toda a área edificada. São salas e mais salas, centenas, com paredes de vidro, repletas de “postos de trabalho” uns ao lado dos outros em filas paralelas. Existem torniquetes, daqueles comuns em estações e estádios de futebol, em todas as portas e entradas. Incluindo nos acessos a bares e cantinas. Ainda não comprovei se as casas de banho também estão “protegidas” pelas omnipresentes máquinas controladoras. Os trabalhadores activam-nas com um cartão que trazem dependurado ao pescoço num cordão que ostenta o logótipo da NOS.

Não sei quantas pessoas lá trabalham. Mas devem ser muitas centenas, ou mesmo mais de um milhar, nos vários turnos que preenchem as 24 horas do dia. O ambiente é fabril. [Read more…]

Será que o PSD pagou o que devia ao BANIF? Ou serão os contribuintes a pagar?

Regime Madeira

Em meados de 2014, Tolentino de Nóbrga, no jornal Público, dava conta da situação de falência técnica do PSD Madeira, fruto da gestão danosa de regime jardinista, que não contente com a destruição das contas públicas do arquipélago, fez questão de arrasar as contas do partido também. Despesismo e viver acima das possibilidades sempre foram a regra na ilha do Alberto. Férias por conta dos contribuintes incluídas. [Read more…]

Avaliação dos alunos

Tiago Brandão Rodrigues acaba de fazer chegar às escolas um documento – modelointegradoavaliacao – que é verdadeiramente espantoso. E, escrevo, pela positiva, pois claro.

Há de facto um tempo diferente, há alguém que é verdadeiramente Ministro da EDUCAÇÃO e não apenas um secretário do Ministro das Finanças e com uma visão salazarenta da escola. A Avaliação serve para melhorar as aprendizagens e não para encostar a um canto (cursos vocacionais) alguns alunos. Feliz por este sinal.

Lopetegui e o equívoco

lopetegui

© Jose Sena Goulao/Lusa (http://bit.ly/1MWXwHt)

Ao contrário daquilo que se lê por aí, Rui Barros não assumiu «interinamente a direção técnica da equipa». O comunicado da Administração da FC Porto – Futebol, SAD é claro: Rui Barros assumiu «interinamente a direcção técnica da equipa». Como é sabido, [diɾɛˈsɐ̃ũ̯] ≠ [diɾɨˈsɐ̃ũ̯] e, aliás, [diɾɨˈsɐ̃ũ̯] nem sequer existe.

Novas regras para retenção da sobretaxa: saiba o que muda

aqui.

Quem governa Portugal não é certamente o governo

BCE recusou oferta para o Banif que poupava 1,7 mil milhões ao Estado.