Israel prepara-se para anexar mais terreno na Cisjordânia

e destruir estruturas construídas pela UE. Nem um estado, nem dois estados, nem palestinianos, parece ser esse o objectivo.

Comments

  1. martinhopm says:

    Não existem nem leis nem limites para a actuação terrorista do estado de Israel. Até quando?! Enquanto os EUA lhe puserem a mão por baixo… Dois pesos e duas medidas?! Que ideia! O mesmo em relação à Arábia Saudita. Os negócios, o petróleo e os interesses geoestratégicos impõem a sua lei.

  2. manuela cardoso says:

    Israel é um mau estado. É um Estado terrorista que revela o cariz fascista dos dirigentes de Israel. Não fora os Estados Unidos darem cobertura a estes terroristas autorizados, e já tinham ido todos para o espaço. O mundo inteiro deveria insurgir-se contra o terror “abençoado” pelos americanos que faz viver uma aberração desta natureza em pleno séc. XXI. E foram estes trastes beneficiados com um território que lhes foi entregue à revelia das maiorias que o habitavam. O resto roubaram eles à bomba…. matando. Hão-de pagar caro por isso…