Sondagens que aborrecem a direita radical


Can

Pois é, as coisas não correm de feição para a direita acantonada na extrema. Segundo o mais recente estudo da Eurosondagem, revelado hoje pelo Expresso, os partidos que suportam o actual governo continuam a reunir o apoio de mais de metade do eleitorado (52,3%), António Costa é o líder cuja popularidade mais cresce e dois em cada três portugueses acreditam que a aliança dos partidos de esquerda se irá manter até ao final da legislatura. Em Dezembro, apenas 40% dos inquiridos acreditava que o governo cumpriria o seu mandato. Hoje são 65%. Pobre direita radical, nem com 10 jornais manipulados e 30 blogues de propaganda consegue fazer o serviço.

Imagem via Vargas@Twitter

Comments

  1. Rui Silva says:

    Não me causa nenhuma admiração. Os partidos de direita apenas são chamados quando estiver eminente a bancarrota.

    cps

    Rui Silva

    • nazare Duarte says:

      A treta da banca rota! Quem tem levado o País ao empobrecimento é a direita com os seus esquemas de corrupção e ladroagem e que não tem feito outra coisa que não seja distribuir o património do estado, portanto nosso, pelos amiguinhos deles e gamar quanto pode. Eu, sei que os PAFiosos não estão felizes com o facto de finalmente termos um governo eleito por uma maioria dos Portugueses, mas têm que aguentar. Como diz o povo: Vão trabalhar gatunos.

      • Rui Silva says:

        Os Governos de Sócrate foram eleitos pela maioria e olhe que foi a epoca dourada do Capitalismo dos amigos do Estado(PPP’s).
        Ou seja a maioria não é sinonimo de seriedade e competência.

        cps

        Rui Silva

    • José Peralta says:

      Rui Silva

      Ah ! Então você acredita na “saída limpa” da bancarrota, promovida pela coelheira !

      E tem toda a “razão” ! Os “esqueletos no armário” com que a quadrilha de páfiosos armadilhou o Estado, estão aí para provarem a “limpeza”…

      A “tal” que pensavam esconder por mais quatro anos se os portugueses os tivessem deixado…

      …mas não deixaram !

      • Rui Silva says:

        Os portugueses não , a Comissão Europeia + BCE !
        Se isto dependesse só de nós portugueses a solução era muito simples. Nacionalizava-se tudo e o contribuinte pagava e nem sequer sabia quanto pagava.

        cps

        Rui Silva

    • Hà cada burro!

    • Tirando nas vezes em que são precisamente eles que provocam a bancarrota não é mesmo? Mas ai o troll Silva muda a nomenclatura e refere-se aos partidos de direita como socialistas.

  2. emidio jose pinheiro says:

    pelo que vejo estes parecem-me mais sérios ou seja menos mentirosos e vivem no país real

  3. Zoelae says:

    Bem-vindos à realidade.

  4. lusitano says:

    Não sejam tristes… O eleitorado nem sequer elegeu este governo.

    • Pois não. O que se elege no nosso regime (e em qualquer das chamadas democracias parlamentares) são DEPUTADOS. A distribuição de deputados é que permite a formação de governos. Devia-se aprender isto no ensino básico. Alguma Direita continua a fingir que não percebe.

    • José Peralta says:

      lusitano
      O comentário antecedente já lhe deu a resposta adequada ! Mas eu faço-lhe duas perguntas :
      O que é que você entende por “eleitorado” ? Só o que vota no PSD e no CDS ?

      “Não seja triste”…A maioria parlamentar que está na Assembleia, è absolutamente legítima e representativa da vontade igualmente legítima dos Portugueses !

      O que, pelos vistos, “entristece muito” a “caranguejola” de coelhos e afins…E que agora, até tem de “gramar” o Marcelo, habituados que estavam à cumplicidade e proteccionismo alarve da “múmia” !

    • Pois não lusitano. Uma chatice que mais do que 50% desse mesmo eleitorado tenha votado nos partidos que suportam o governo e que vivamos numa democracia representativa. Que bons que eram os tempos do avô cavernoso!

  5. Eurosondagem hehehe. Fiem-se nisso. E supostamente estamos na fase do estado de graça. Lá mais para a frente com as contas a derrapar falamos de novo.

    • Pelo seu comentário, até parece que você deseja isso! Você fala de contas do país a derrapar como se estivesse sentado na sua poltrona a assistir, a beber o seu whisky, todo feliz. Até parece daqueles evangelistas do Brasil “quando vier o fim do mundo, vocês vão todos arder, comunas!”, e termina com riso maquiavélico..

    • Rui Silva says:

      Salvo erro este ano devem ser pagos 4MM de divida, no próximo ano 7 MM. Se somarmos os 4 ou 6MM para evitar a falência da CGD, mais o défice deste ano 2,9% ( +/- 4MM) , dá contas redondas pra mais de 19MM, lá vai o pé de meia que o Governo despesista da PaF deixou nos cofres.
      Mas ó Rui a divida “rola-se”! não temos de pagar tudo!
      Sim , certo, mas a subida de juros previsível com este cenário, se encarregará de atirar a fatia dos juros lá para os 11 a 12 MM/ano . Boa ! É melhora chamar já os bombeiros.
      Não é necessário , faz-se uma sondagem e a rapaziada rejeita liminarmente uma intervenção da Troika e pomos os ricos a pagar a crise, mas terão que ser os ricos doutro pais, porque com uma dívida deste tamanho não é com as fortunas doa Belmiros + Amorins + Socrates + Salgados que lá vamos.

      cps

      Rui SIlva

      • Claro que não: isso de pôr os ricos a pagar a crise é populismo de gentalha reles! Os otários a quem é deixada a factura no final da festa dos jogos de casino da banca, não podem ser os ricos, é claro.. Não é com as fortunas dos milionários que lá vamos, é com a destruição do Estado Social.

        Quanto aos cofres cheios do Salazar (versão Maria Albuquerque), depois da barraca do Banif e da derrota da decisão judicial no caso das swaps, entre outras, é preciso lata.

      • José Peralta says:

        Rui Silva

        ” É melhor chamar já os bombeiros”.

        Se para si, e para os MM que cita, é melhor chamar já os bombeiros, para mim, para estes MM, o que é melhor é…chamar a polícia :

        Banif : 2,4 MM a pagar pelos contribuintes.
        BPP+BPN+Banif: 8,5 MM a pagar pelos contribuintes.

        E de quem é a culpa ? Dos actuais Governo e maioria parlamentar ?

      • Que tragédia! E que bem que isto estava no tempo do anterior governo sempre a falhar toda e qualquer meta e a dívida a crescer sem parar. Vou ali atirar-me ao rio e já volto!

        • Rui Silva says:

          Sim eu sei que o João Mendes como funcionário público não tem razões para se preocupar, mas um pouco de empatia pela maioria dos portugueses não está nessa situação e acaba sempre por pagar com juros a má governação, não lhe ficava mal.

          cumps

          Rui Silva

          • Oh Rui mas quem é que é funcionário público? Eu? ahahahahahah que gozo! Eu pago bem os meus impostos e o meu grau de segurança no trabalho só é garantido pelo litro que dou todos os dias. Mas isso não faz de mim cego nem fanático como o Rui.

          • Rui Silva says:

            Só para completar a minha ideia: eu considero funcionario de empresas municipais, de partidos, ou de escolas com contrato com Estado como funcionários públicos.

            Rui SIlva

    • Conspiracy everywhere!

  6. ISABEL MARIA SIMÕES NUNES says:

    Quem é designado por “direita radical”, quem ganhou eleições e ficou na oposição?

    • Se tivesse ganho eleições, então não teria ficado na oposição. Resulta daí a evidência de que não elegeu deputados suficientes para formar governo. Ponto.

      “Radical” é aquele sector que ainda não entendeu como funciona o sistema democrático que tem por base eleições parlamentares.

    • A direita radical é a direita radical. A direita do discurso do golpe, a direita apoiante da ditadura dos mercados, a direita que rejeita a democracia representativa e a direita que dobra o joelho ao capitalismo selvagem e a direita que nega os atropelos sociais que cometeu nos 4 anos que passaram.

  7. A verdade e o tempo, o tempo revela a verdade.

Trackbacks

  1. […] a última sondagem que aborreceu a direita radical, os partidos que apoiam o actual governo continuam a crescer no barómetro da Eurosondagem e valem […]

  2. […] Sondagem após sondagem, os subvalorizados componentes da Geringonça continuam a contar com apoio maioritário da população, contrariando as previsões e expectativas de um certo grupo de indignados. Como é que era mesmo aquela história dos militantes insatisfeitos do PCP e do BE abandonarem o barco porque não queriam coligações com o PS, porque eram irresponsáveis ou outra treta qualquer que a imprensa do velho regime arrotava todos os dias? Yeah, right… […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s