Abre hoje, 2 de Abril

quiosque-local-frame-4

O humorista “de,pu,tado”

Capture

Ricardo Araújo Pereira vai perder o emprego. Nem ele, com todo o seu génio, consegue bater o famoso “de,pu,tado” Duarte Marques.

No dia 28 de Março, há uns longínquos 3 dias, o famoso “de,pu,tado” dizia:
“É lamentável o que está a ocorrer em Angola com a prisão de alguém apenas por discordar do regime. Aguardamos a indignação do Bloco de Esquerda e o seu pedido de ingerência por parte do governo português nesta situação. Também aguardo a reação do partido-irmão do MPLA, o PCP, e dos primos do PS com quem partilham a cadeira na Internacional Socialista. “

Um nojo

Os votos contra do PSD e do CDS já se esperavam. Afinal de contas, enquanto governo foram os partidos que mais incentivaram esta relação pedante que temos com o regime angolano: censuras e violações à parte, a relação que aqueles partidos criaram com o regime angolano pode ser explicada com recurso a uma analogia de tasca, ou seja, aquele bebedo que já não tendo fichinhas para ir ao balcão malhar meio-porto numa casa que não lhe presta fiado, contenta-se em ficar com os restos da picheira de 5 litros de Real Lavrador que os amigos trouxeram para a esplanada, ficando ali a aguar pela vez de ir beber directamente da picheira os restos para matar o vício. O Princípio Jurídico da Igualdade Soberana foi só a escusa usada pelos meninos para não cortar já uma possível ponte de entendimento futura perante o dito regime. Todos sabemos que desde a invasão ilegal do Iraque por parte das forças aliadas, o Direito Internacional serve precisamente para aqueles momentos de aflição na redondinha.

O voto contra dos deputados da CDU também não me estranhou. Arreigados até à medula ao velho pacto, os camaradas continuam a tapar a viseira aos atropelos judiciais que lá se cometem em prol de uma fraternidade sem sentido.

[Read more…]

Pedro Passos Coelho, a cara de pau e a eterna aposta na falta de memória dos portugueses

Despesista

No registo decadente marcado pela ironia barata que vem caracterizando os dias do fim da caranguejola, Pedro Passos Coelho afirmou ontem no Parlamento que é “bom notar a diferença entre o PM António Costa e o secretário-geral do PS António Costa”, a propósito da suposta necessidade de aprofundar as reformas estruturais apresentadas pelo governo. [Read more…]

Acima de tudo os órgãos de soberania

Capture
Luís Montenegro, protagonista de um PSD sem rumo, a explicar a decisão de votar contra a proposta (do PS e do BE) de pedido de libertação dos ativistas angolanos, ao mesmo tempo que se condena a atitude dos tribunais e regime angolanos: fazem uma intromissão, uma ingerência numa decisão, concorde-se ou não se concorde com ela, de um órgão de soberania angolano”.
Fica para memória futura. A partir de hoje o PSD nunca aprovará, ou proporá, nenhum voto de condenação de nenhum país que tome decisões arbitrárias e contrárias aos direitos humanos, desde que essas sejam decisões de um órgão de soberania desse país. E o PSD respeita acima de tudo os “órgãos de soberania”. A liberdade, a democracia, os direitos-humanos, etc., isso será sempre secundário a partir de agora.
Mais importante do que isso – com esta declaração de Luís Montenegro – o PSD está, aparentemente, a dizer que se enganou em 2014 quando propôs a “condenação dos crimes cometidos pelo regime norte-coreano contra o seu próprio povo e lamenta as vidas perdidas às mãos de um regime autocrático e repressivo. Na verdade, esses “crimes” foram/são cometidos por “órgãos de soberania” da Coreia do Norte e condená-los é, seguindo o “raciocínio” de Luís Montenegro, uma “ingerência nessa decisão”.
Fantástico! E muito esclarecedor!

“O PSD tem de fazer o seu trabalho e não esperar nada do Presidente”

Esta frase de Paulo Rangel diz tudo sobre o que foram os mandatos de Passos Coelho e de Cavaco Silva. Um presidente de facção, que fechou os olhos a flagrantes inconstitucionalidades (orçamentos), que manteve um governo ligado à máquina (a demissão irrevogável), que deu tempo aos partidos de governo para se prepararem para eleições (não antecipou as legislativas, tal como precisava o país) e que fez todos os possíveis para que um governo minoritário governasse sem apoio da Assembleia da República e sem corresponder à vontade maioritária dos portugueses. Uma nódoa, portanto, que levou um governo ao colo.

Percebe-se que o PSD estranhe. A quem se habitou a jogar com o árbitro, custa-lhe perder a vantagem.

Transporte de emigrantes portugueses – relato na primeira pessoa

Mini bus

Joel Martins

Introdução: Sou filho de emigrante, e eu próprio já fui emigrante várias vezes, ainda que em curtos espaço de tempo.

Esta introdução serve para atenuar as críticas que se irão seguir pelo que vou escrever.

Há dois motivos muito simples para isto acontecer (o transporte de emigrantes da França e da Suíça para Portugal em mini-bus ou carrinhas ligeiras de transporte de mercadorias adaptadas):
1. A capacidade de carga: o emigrante quando vem de férias traz a mala cheia de chocolates, rebuçados, e um salpicão comprado em Espanha. É certo que se podia comprar isto num qualquer intermarche, mas recordo-me da emoção de ver o que o meu pai trazia no saco quando chegava de férias, por menos que fossem umas botas “made in portugal” compradas em França, true story …..
2. A comodidade: as “carrinhas” apanham os passageiros em casa, e largam-nos em casa, dado que muitos dos nossos emigrantes são de zonas remotas que ficam a centenas de km’s dos aeroportos.

[Read more…]

Abre no próximo sábado, 2 de Abril

quiosque-local-frame-3

Crónicas Desportivas (6) – Dos salvamentos e dos apuramentos

No jogo desta madrugada, Dani Alves salvou Dunga de um “impeachment” no Paraguai, destituição que começa a ser pedida pelo povo brasileiro em virtude dos fracos resultados da selecção brasileira na primeira ronda de jogo da qualificação COMNEBOL para o campeonato do mundo de 2018, torneio no qual a selecção brasileira é actualmente 6ª à passagem da 6ª jornada com 9 pontos, fruto de 2 vitórias, 3 empates e 1 derrota. Estando a 1 ponto dos 5ºs e 4ºs classificados, respectivamente Colômbia e Chile, não se poderá de maneira alguma dizer que os brasileiros começam a ficar fora da corrida porque a corrida ainda vai no seu início e nas próximas duas jornadas que se irão disputar em Setembro, a 7ª e 8ª das 18 previstas tudo poderão alterar na classificação geral.

[Read more…]

A política monetária do BCE

Logo European Central Bank

Logo do BCE – representa uma moeda de euro encravada numa valeta

O Banco Central Europeu anunciou no inicio de Março mais um conjunto de medidas de política monetária. Apesar do comunicado do banco não referir os motivos (o que se compreende, os cidadãos não são preocupação do BCE), a imprensa não tardou em anunciar as consequências destas decisões.

[Read more…]

A conspiração Banif

JT

Em Dezembro de 2015, lancei aqui uma pequena conspiração, envolvendo a venda do Banif a preço de saldo e os interesses do Grupo Prisa, dono da TVI e parcialmente propriedade do Banco Santander, que ganhou a corrida pelo banco insular. Hoje foi a vez de Jorge Tomé, o último presidente do Banif, que interrogado pela comissão política de inquérito ao caso Banif, decidiu alinhar nesta conspiração.

Não me entendam mal: bem sei que com banqueiros, sempre cheios de truques, todo o cuidado é pouco. Mas não é mentira nenhuma que, na sequência do anúncio da TVI, os clientes do Banif entupiram os balcões e, num ápice, retiraram do banco perto de mil milhões de euros, martelando desta forma mais alguns pregos no caixão do banco do jardinismo. [Read more…]

Correio da Manhã: assim se vendem jornais (e se manipula a opinião pública)

CM

Não vale a pena gastar muitas linhas com isto. O Correio da Manhã é assim e está no direito de o ser. Tal como qualquer um de nós está no direito de o acusar de sensacionalismo, manipulação ou aldrabice compulsiva. Mas devo dizer que esta tirada de primeira página me deixou boquiaberto. Eu até compreendo que o grande catavento esteja a causar algum mal-estar junto do seu eleitorado natural (e de grande parte do público-alvo do CM), aquele que tanto lutou para o eleger. Mas daí até uma tirada destas, com certeza parida num momento de alucinação, é caso para ficar estupefacto. Quererá o CM fazer concorrência à imprensa cor-de-rosa?

Imagem@Os truques da imprensa portuguesa

Abre no próximo sábado, 2 de Abril

quiosque-local-frame-2

Crónicas Desportivas (5) – As ilações que Santos deve tomar

Dois jogos distintos contra duas selecções distintas, com poderios ofensivos e defensivos bem distintos e modelos de jogo quase antagónicos. Historicamente, Portugal dá-se melhor contra equipas da sua qualidade, cujo modelo de jogo seja um futebol mais aberto e mais técnico, tendo muitas dificuldades contra equipas de menor potencial como é o caso da Bulgária, selecção que faz da retranca, à falta de poderio técnico ofensivo, a sua grande arma contra as equipas de maior nomeada. Fernando Santos decerto irá tirar lições destas duas partidas realizadas na recta final da preparação para o Europeu, não esquecendo a derrota contra os Búlgaros: em França, contra Austríacos e magiares, teremos um pouco mais de Búlgaria e um pouco menos de Islândia, selecção cujo elenco é mais próximo do futebol belga.

[Read more…]

Crónicas Desportivas (4) – O ciclismo tem um novo problema

Algumas semanas depois do último escândalo que abalou o mundo do ciclismo (a utilização do chamado “doping mecânico” por parte de alguns ciclistas, questão que foi levantada há alguns anos por causa de uma perfomance duvidosa do suiço Cancellara numa prova de contra-relógio há uns anos atrás que levou a UCI a um controlo mais apertado das bicicletas utilizadas por alguns dos ciclistas das várias modalidades cujas competições organiza), a UCI depara-se agora com um novo problema: a falta de segurança em alguns provas.

A luta de Oleg Tinkoff por melhores condições de segurança começou no ano passado quando na Vuelta, Peter Sagan e o ciclista português Sérgio Paulinho foram obrigados a desistir da prova por culpa de dois acidentes causados por condutores de motorizadas da TVE (responsáveis pela transmissão televisiva) e por uma mota de apoio da prova espanhola, actualmente organizada pela ASO, a mesma empresa que organiza o polémico Dakar (prova que também não tem sido abonada pelo zelo adequado ao nível de segurança nas últimas edições) e a Volta à França em bicicleta. As duas desistências (Paulinho teve que ser soturado com 17 pontos numa perna) levaram o patrão da equipa Tinkoff, o excêntrico Oleg Tinkoff a ameaçar a retirada da equipa da prova a meio desta e posteriormente a pedir à UCI  que revesse algumas das regras de segurança vigentes nas provas que tutela e organiza. A falta de respostas da UCI às pretensões da equipa levou o multimilionário russo a perder a paciência e a anunciar que a partir do final desta temporada deixará de patrocinar a equipa.  [Read more…]

BES, Banif e a inutilidade do Banco de Portugal

Banksters

A banca portuguesa é sempre sólida e generosa com os seus administradores e accionistas até ao dia em que a bolha rebenta e os comuns mortais são chamados para a resgatar dela própria, sem que nunca se encontrem culpados ou se confisque o resultado da pilhagem da mafia bancária. Eles comem tudo, não deixam nada e ainda ficamos nós sem nada que comer. [Read more…]

Crónicas Desportivas (3) – o brilharete de João Sousa em Miami

«O João obrigou-me a jogar. Forçou-me a aumentar o meu jogo bastante no segundo set porque ele estava a jogar bem. Posicionou-se mesmo em cima da linha e apanhou a bola muito cedo, de forma eficiente, coisa que eu não estava à espera. Pensava que ela ia jogar mais recuado no court»

«O João criou-me grandes dificuldades, especialmente quando jogou a favor do vento. É um bom jogador, muito talentoso e rápido. Serviu bem mas eu depois comecei a ler-lhe melhor o serviço e a entrar no ritmo».

Foi assim que Novak Djokovic resumiu o seu desempenho, tecendo rasgados elogios ao tenista português (actual 38º da hierarquia mundial) na partida referente à 3ª ronda do Masters de Miami (prova que vale 1000 pontos para o ranking ATP) na qual o sérvio venceu por 6-4 e 6-1.

[Read more…]

Relativismo fanático

Relativismo fanático

Das montanhas do Paquistão aos comícios do Tea Party, os fanáticos crescem como ervas daninhas e multiplicam-se como mosquitos no Verão: matas um, aparecem mais 10. E não te deixam dormir. Era tempo de varrer este entulho da face da Terra. Antes que o entulho nos varra a todos e à Terra.

Retrato de um filho-da-puta

jose_eduardo_dos_santosNão te esqueças, , o dinheiro não compra tudo ou todos.

Marcelo

Screen Shot 2016-03-28 at 17.10.27
Li as análises à intervenção de ontem do Presidente da República. Lamento, mas já não tenho pachorra para os comentadores de televisão, cada vez mais fracos e alinhados. Do que li fiquei surpreendido pelo tom de varias análises mais à direita: somente Nuno Garoupa se distingue pela lucidez. Nota-se uma enorme irritação com o Presidente. Uns esperavam que ele alertasse para os “enormes perigos” do OE2016, outros que dissesse que o orçamento é muito perigoso pois assenta num modelo errado, outros que levantasse o cartão amarelo, esperando para ver, mas avisando da margem de manobra, outros que fizesse algum “jogo” com o PSD, etc. Mas ninguém esperava, aparentemente, que Marcelo Rebelo de Sousa fosse igual a si mesmo. O que é surpreendente. As reações descabeladas do PSD são uma demonstração da sua desorientação estratégica. O CDS, para mim surpreendentemente (pela positiva), esteve calado, deixando o ridículo para o PSD.

[Read more…]

Há ares de Primavera no ar


Sacado do Instagram.

Passagem por Peniche

banca peniche

É a história banal de uma cidade enormemente degradada por há muito ter entrado em declínio a sua principal actividade económica – a pesca – e não haver (ainda) alternativas que possibilitem uma recuperação. Apesar de ser até hoje um dos principais portos de pesca portugueses, a actividade no porto de Peniche foi drasticamente reduzida: dos 80 barcos de pesca da sardinha que existiam há 40 anos, restam hoje 8, segundo nos diz um velhote no jardim. Quanto à indústria conserveira, que chegou a ter perto de uma vintena de fábricas de transformação e conservação de sardinha, restam hoje duas ou três. A maior delas, a ESIP, é detida por capitais tailandeses do maior grupo mundial  de conservas. “A sardinha vem de Marrocos já preparada e prontinha para ser enlatada em Peniche”, acrescenta o velhote. A queda dos stocks de sardinha desde 2006, que atingiu agora mínimos históricos, levou nos últimos anos à imposição de quotas para a pesca deste produto. [Read more…]

Abre no próximo sábado, 2 de Abril

quiosque1

“Marcelo fala hoje e Orçamento entra em vigor antes do dia das mentiras”

oe2016

Eis a capa do DN de hoje. Não, não é fotomontagem. É mesmo um título da imprensa de referência cof-cof. Havia outros títulos possíveis? Claro que sim, mas não era a mesma coisa. Com efeito, é doença.

Um partido para o qual a verdade é acessória

O deputado do PSD disse ainda que os sociais-democratas entendem que, agora, o Governo deve ser capaz de, “pelo menos”, assegurar que “o percurso de consolidação das contas públicas não é interrompido” [Público]

A dívida pública atingiu o máximo com o governo PSD/CDS. O défice nunca foi controlado e só não disparou devido a sucessivos aumentos colossais de impostos. Consolidação? O país só não está novamente na bancarrota porque os juros estão historicamente baixos.

O mentiroso de Massamá tem seguidores.

Tiroteio no Capitólio

O Capitólio Norte-Americano foi alvo de um ataque por parte de um indivíduo armado, encontrando-se neste momento interdita a entrada pela polícia da cidade de Washington

Os dias do fim da caranguejola

PPCx2

As notícias que dão origem a esta montagem não são recentes. A primeira é de Março de 2014 e a segunda de Dezembro de 2015. Mas a sua combinação ilustra bem aquilo que tem sido a oposição destrambelhada da direita, em particular do PSD. Antes das eleições afirmavam intenção de devolver rendimentos, hoje consideram a devolução de rendimentos irresponsável. Tal como em campanha asseguravam a devolução da sobretaxa para agora criticarem a decisão do actual governo de reduzir os encargos com a mesma. Entre outras contradições, estamos a falar de um partido que optou por fazer uma birra e não apresentar qualquer proposta de alteração ao OE16, episódio que me veio hoje à cabeça quando li as declarações do vice-presidente do PSD, José Matos Correia, que em reacção à promulgação do OE16 por Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou que “O papel do PSD é fazer oposição e propor outros caminhos“. Chega a ser anedótico. Os dias do fim costumam ser assim.

Fotomontagem@Uma Página Numa Rede Social

Eleições? Quais eleições?

Kremlin acusa “serviços secretos estrangeiros” de pretenderem perturbar as eleições na Rússia” [DN]

Crónicas Desportivas (2) – Sagan, o quebra-maldições

O Campeão do Mundo Peter Sagan voltou a vencer no difícil pavé da Flandres uma das suas provas fetiche: a clássica Gent-Wevelgem, uma das provas que serve de antecâmara às duras clássicas e provas por etapas de pavé e colinas da primavera (Liège-Bastogne-Liège, Amstel Gold Race, Paris-Roubaix, Fleche-Wallone; 4 dias de Panne). Sagan continua a confirmar que após um início de carreira a todo o gás no qual batia tudo e todos ao sprint, evoluiu para um  all-rounder disposto a vencer todas as grandes clássicas do calendário World Tour.

[Read more…]

Activistas angolanos condenados. Luaty Beirão, cinco anos e seis meses de prisão

Vamos ler um livro em conjunto e discutir formas democráticas de apear ditadores?

Talvez seja melhor não, podemos ser condenados por associação de malfeitores (nós, pugnando por um pouco de decência, não eles – a clique das malfeitorias organizadas e programadas) e por actos preparatórios de rebelião.
Quem quiser compactuar com isto, pode, porque as acções ficam com quem as pratica, mas quem estiver do lado da justiça, da dignidade humana e do direito de participação, deve começar já a denunciar e reagir. [Read more…]