No dia em que a justiça brasileira “virou” Mortágua

Moro foi afastado da investigação da Lava Jato por não ter compreendido bem aquela parte na qual não podia divulgar assim levianamente uma escuta feita ao telefone da presidente da República enquanto, ao mesmo tempo uma colega de profissão comeu

O crime compensa

PSD

Eram 10, agora já só são 6. Mais dia menos dia, estás cá fora como se nada tivesse acontecido. Valeu a pena Duarte, pena não teres tido igual sorte à dos teus amigos. É que estas coisas requerem engenho percebes?

 

Geringonça

Temos um novo player para seguir com atenção:

“A Geringonça é um exercício colectivo de opinião à esquerda e informação às direitas, orientado por uma agenda que todos entendemos ser necessário discutir publicamente, independentemente da esquerda que aqui nos trouxe”

Direita radical engrossa fileiras

MC

Com o triunfalismo a que estas coisas obrigam, e ilustrado com uma fotografia repleta de bandeiras ao vento, o PSD anuncia na sua página web que terá atraído 4000 mil novos militantes desde as Legislativas:

Sobretudo jovens, os novos membros da família social-democrata reforçam a natureza interclassista e o carácter dinâmico do PSD. Um partido amplo e abrangente, que se renova a partir das bases e tem nos militantes a sua principal força.

Apesar do número redondo, o detalhe apresentado pela página do PSD refere apenas aqueles que se inscreveram entre Outubro e Dezembro de 2015 – 1689 novos militantes – sem fazer qualquer referência aos restantes 2311 que se terão inscrito no partido de Janeiro até agora. Da mesma forma, não existe qualquer referência aos militantes que abandonaram o partido, aos que deixaram de pagar cotas mas que ainda contam para as estatísticas ou a casos bizarros como a da freguesia de Esmoriz, onde 80 militantes do PSD vivem na mesma morada e 121 outros partilham entre si três números de telemóvel. [Read more…]

Crónicas Desportivas (7) – Homenagem a um leão rampante

fernando mendes

Dispo por momentos a minha capa isenta aqui no Aventar. Obrigado por todo o esforço, dedicação, devoção e glória Fernando Mendes. Tornei-me em parte Sportinguista graças a si e aos relatos apaixonadíssimos que o meu avô fazia de si e da sua equipa, dos 5 a zero ao Manchester, goleada que deixou Best, Law e Charlton moribundos no tapete do velhinho Alvalade, do drama contra o Olympique de Lyon (cuja maior estrela de então era o pai de Youri Djorkaeff, Jean Djorkaeff) contra a Atalanta e contra o MTK Budapeste . Do Cantinho de Morais em Antuérpia. Do Géo, do “mamão” Osvaldo Silva, do Pérides, do José Carlos, do Mascarenhas, do Morais, do Carvalho, do Pedro Gomes, do Alexandre Baptista, do Figueiredo e de todos os que se seguiram.

[Read more…]

Sim, estamos todos sujeitos

bombs

Desde o dia em que Durão Barroso decidiu associar Portugal à invasão terrorista do Iraque, sob o pretexto da erradicação de armas de destruição maciça que afinal não existiam, que o nosso país ganhou o seu lugar no radar dos fundamentalistas islâmicos. Estávamos em 2003, dois anos haviam passado desde o 11 de Setembro e, nos dois anos seguintes, Madrid e Londres seriam palco de violentos atentados terroristas. Na estação de Atocha, em Março de 2004, morreram 191 pessoas e 2050 ficaram feridas. No metro de Londres, em Junho de 2005, morreram 56 pessoas e cerca de 700 ficaram feridas. Portugal escapou milagrosamente à barbárie jihadista. Já o Iraque, incomparavelmente mais violento hoje do que antes da invasão, assiste a atentados terroristas com uma cadência quase semanal. O último foi no passado Domingo, num estádio de futebol em Bagdade. Morreram mais de 40 pessoas mas o Facebook não se encheu com bandeiras do Iraque. [Read more…]