Bilhete do Canadá – O Viveiro dos Medíocres


image

António Esteves Martins demitiu-se do seu lugar de correspondente da RTP para a Europa, que exercia desde 1991.  E disse claramente à direcção da televisão estatal porquê: não estava para aturar as insinuações e intrigas de Victor Gonçalves, um que exibe boquinhas em cú de galinha sempre que, armado em chico esperto, se põe a fazer perguntas repetitivas aos entrevistados à laia de inspector policial que quer apanhar o criminoso de qualquer maneira.  A direcção da RTP não respondeu a Esteves Martins, calou-se, o que diz bem da sua ausência de coluna vertebral. Não é novidade, mas regista-se.

Esteves Martins, como José Manuel Rosendo, têm sido ao longo dos anos garantia de qualidade e verdade nas rerportagens da União Europeia e das guerras que rebentam por esse mundo. Em termos de profissionalismo e aprumo, estão a anos luz dos andarilhos diários que fazem noticiários naquela estação. Só assim se compreende que, estando de férias com a família quando o terrorismo se abateu sobre Paris, Esteves Martins tenha arreliado o Gonçalves  pelo facto de ser um trabalhador com direitos.  Gonçalves julgava-o um escravo e por isso, em vez de mandar outro repórter, entrou pela via da maledicência, da insinuação maldosa. E encontrou adeptos para a cabala.

Não é preciso ser uma águia para se perceber, dia a dia, que a RTP é um viveiro de medíocres. Não há rasgo, não há golpe de asa. O tempo é escandalosamente absorvido por resmas de pseudo-cómicos, sem graça nenhuma, que repetem até à náusea a receita da mesinha, do sofá, das visitas promocionais, da caneca oferecida, da graçola sem inteligência.  Escapa o grupo de Ana Bola, com o seu jeito saudavelmente revisteiro  e não se percebe porque não regressa a Contra-Informação. Junte-se a esta monotonia o desfile dos comentaristas políticos  que já não se aguentam.

Compreende-se a sombra que pode fazer um António Esteves Martins.  E festeje-se o facto de ele ter sido nomeado assessor de imprensa junto da Representação Permanente Portuguesa junto da UE.

[Editado em 05-06-2016]

Comments

  1. ze de fare says:

    Depois do desaparecimento do fernando de sousa da sic há 2 anos… agora o esteves martins mudou de vida.

    os papagaios vão dominar tudo.
    a rtp precisa de uma limpeza urgente pois é paga por nós.

  2. Manuel da Silva Moutinho says:

    Infelizmente a RTP é uma quinta para alguns, tipo José Rodrigues dos Santos e outros que por lá andam.

    • lucas says:

      Ou António José Teixeira, que saltou da direcção da SIC Notícias para a RTP. A RTP é um viveiro de artistas!!!

  3. anónima says:

    Calma nas críticas!
    A RTP, pública, é inerentemente muito melhor que qualquer televisão privada detida pelo grande capital!

    • luiz branco says:

      Coitado do grande capital…serve de bode expiatório principalmente para aqueles que gostavam de o ter e não têm…a inveja que faz falar assim é muito feia…é uma impossibilidade sermos todos capitalistas que eu presumo não está a associar com ricos…ou estará🙂

  4. Nightwish says:

    “não se percebe porque não regressa a Contra-Informação.”
    Perceber, percebe-se. A RTP precisa urgentemente de passar para o modelo da BBC ou, se não for possível, de a vender ao PSD. Mas se nem as dívidas da fundação pagam…

    • Odracir says:

      Então, a contra-informação nunca desapareceu da rtp, os josés rodrigues dos santos não sabem fazer outra coisa!!!

      • Abel Barreto says:

        Do que eu gostava no contra-informação era da tão grande semelhança entre os bonecos e aqueles que eles retratavam, e às vezes era difícil distinguir uns dos outros.

      • Hélder P. says:

        A produtora do “Contra-Informação”, tentou voltar à fórmula de sucesso na Sic Notícias ainda há poucos anos, mas diga-se que já não tinham tanta piada. Penso que os actores que davam as vozes não eram os mesmos e rapidamente desapareceu da grelha.

    • Eu mesma says:

      O magnífico Contra-Informação, digno sucessor da Spitting Image (aliás, os criadores originais fartaram-se de gabar a versão lusa…) desapareceu, bem como outros programas de humor (“Estado de Graça”, por exemplo), porque como é óbvio existe uma censura. E essa censura não tolera a crítica humorística e inteligente do pântano político que é este país. Nem um programa do Provedor do Espectador da RTP, com pessoas a defenderem a continuidade do Contra, foi suficiente. Aliás, temo pela continuação do brilhante “Donos Disto Tudo”…

  5. oS AVENTARES ANDAM MITO RANHOSOS – com ranho DE CARACOL SEMPRE É MENOS GRAve

  6. Helder P. says:

    Por acaso nunca gostei muito de Esteves Martins, demasiado formatado pela forma de pensar da eurocracia, mas quando comparado com o Vítor Gonçalves, não é difícil ver quem é jornalista e quem não tem qualidade sequer para limpar as casas de banho na RTP. Fico triste em saber do estado em que vai a redacção da estação pública que qualquer dia passa a chamar-se RT-PPD/PSD.

  7. estadual????????????????

  8. fleitao says:

    Tem razão, António Campos Leal: fiz uma gralha. Queria dizer estatal.

  9. José Pereira says:

    Não tenho nenhum comentário.
    Mas sim uma pergunta. .
    Porque não podemos escolher o/os canais a quem pagam a famigerada Taxa do Audiovisual?
    Se fosse só o Victor Gonçalves estávamos menos mal.

  10. RTP=RatherThanPortuguese!😦

  11. Ninho ratazanas vira latas. Assim vao continuar mamando da teta, dinheiros publicos. Desinfestacao urgente, demasiados virus instalados…

  12. Não digam mal da RTP nacional “nossa”. Devemos continuar a pagar bem para termos uma RTP forte , cara e que poucos vêm. Na senda da TAP, metro… pagos por todos nós será sempre muito “boa”:

    • Hélder P. says:

      Precisamente por ser pública é que temos o direito de expressar a nossa insatisfação e exigir melhor. Já as privadas em Portugal, prosseguem a sua campanha de entorpecimento mental (ver a apologia da violência doméstica feita na Sic, recentemente) sem sermos tidos nem achados. Qual é mesmo o provedor do telespectador da Sic e da Tvi?
      Em suma, considero a RTP a melhor televisão em Portugal, sobretudo no cinema, entretenimento, documentário entre outros onde de facto é a alternativa a duas estações privadas popularuchas e resmas de canais no cabo insípidos e formatados à americana. A informação da RTP é que anda mal, muito mal. Mas tudo tem solução.

      • Nascimento says:

        Olhe, deve estar a referir-se á RTP 2 NÃO É? É que se for assim tá bem! Quanto á RTP 1, é por tudo a milhas, PRIVATIZA-LA!!! Porquê? Era tão giro depois ver a SIC e a TVI….PUBLICIDADE? Ao sabão azul e branco.!!!E o putedo comentador que ia ser posto a andar? Aquilo ia ser só pessoal na horizontal para “aparecer”…ui.
        Mas, toda gente sabe, QUE TAL NUNCA SERÁ POSSIVEL,PORQUE AQUELA MERDA É A SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DO CENTRÃO e até ao BE , o PCP, que não conseguem por o dedo na ferida cancerosa que é o chamado serviço publico da RTP1 que nunca existiu.

        • Hélder P. says:

          Refiro-me à RTP como um todo, incluindo também o canal 1. Penso que a oferta da RTP deve ser analisada de uma perspectiva integrada, RTP 1,2,3, Memória,(espero que a 3 e a Memória sejam disponibilizadas na TDT em sinal aberto, é tão somente imoral isso ainda não acontecer) video on demand na Web pelo RTP Play. Gosto muito da RTP 2, mas não acredito num serviço público ao estilo da PBS só para 2% dos espectadores com os filmes do Manuel de Oliveira e Ópera todas as noites para os mandarins da alta cultura. A RTP precisa de ser relevante e acarinhada pelo público como a BBC. Sim, a RTP 1 comete mais erros que a RTP 2, mas tenta diversificar a oferta mainstream da televisão em sinal aberto. Para mim, um programa de humor como o DDT é serviço público porque não vejo SIC e TVI a fazerem nada do género com qualidade. Para mim é serviço público que a RTP 1 opte por não transmitir novelas em horário nobre como fazem as outras, actualmente temos um concurso. Para mim é serviço público que a RTP 1 esta noite passará um filme turco sobre o império otomano na 1ª guerra mundial para variar das centenas de produções de Hollywood que mostram o ângulo ocidental do conflito.
          Por isso, acho que é demasiado fácil fazer da RTP um saco de pancada pelos (muitos) defeitos que sem alguma dúvida tem, e passar completamente ao lado daquilo que faz bem e do potencial que tem para melhorar.

  13. Ana Maria says:

    A RTP é a galinha dos ovos d’oiro para muitos deles
    Ao nível de programação deve valer 0 ou 1 numa escala de 0 a 10
    Nem sequer perco tempo porque não vale a pena e felizmente que tenho TV por cabo
    E para quê tantos correspondentes no estrangeiro ? Quanto é que custam ao país?

    • Hélder P. says:

      Infelizmente a televisão por cabo ou por subscrição em Portugal é uma cena triste, excluindo eventualmente os canais premium (para os quais nunca darei um cêntimo). Filmes de Hollywood com 20 ou 30 anos repetidos ad nauseum, intervalos de publicidade que não se diferenciam na duração de uma qualquer TVI ou SIC…
      Eu tenho televisão por cabo, não diria felizmente, mas por inércia aderimos aos pacotes triplos do costume. O único serviço que realmente me interessa é a internet, o resto vem por acréscimo.
      A verdade é que vejo menos televisão do que antigamente. Ou melhor os meus hábitos de consumo transitaram do televisor para o computador. Nada como ver uma série toda de uma assentada. Quando ligo a televisão não quero ver a televisão americana, façam coisas nacionais e com qualidade. Estou farto de Beverly Hills, mostrem-me a Trafaria. Menos Batman, mais Capitão Falcão.
      Por isso, posso dizer que cá em casa se tende a gravitar para os canais da RTP e com gosto.

  14. Abel Barreto says:

    Sendo que a RTP é paga pelos contribuintes e presta um mau serviço (estou a falar essencialmente da RTP1, que não se distingue da SIC ou da TVI, e que tem funcionários incompetentes a ganhar como se não o fossem), não está ao alcance do comum cidadão poder fazer alguma coisa para reverter a situação (para além de não sintonizar os dito canal)?

  15. Fernando says:

    Os bons profissionais estão de saída, ficam talvez pouco mais que dois o q é muito pouco: é sempre o mesmo, onde o dinheiro não falta da para dar “emprego” a gente medíocre!..

  16. Tó Manel says:

    petição para acabar com a TAXA/Subsidio de Radiodifusão

  17. ´José Leite says:

    Fala o comentarista da pedichince da RTP .Porque não fala da merda da TVI em que não há um programa que se possa ver?
    Comentadores afectos á direita neo liberal,programas ao Domingo em que aí sim elas pedem de comer para levar,com cantores do mais pobre que há( BEM TEM RAZÃO DE EXISTIR E ALGUNS AINDA NOS FAZEM RIR),programa ao Domingo á noite em horário nobre quase pornográfico e mais haveria….
    porque não falam na RTP2 que continua com a qualidade acima de qualquer canal.
    E onde está a grande qualidade dos comentadores quer da TVI,quer da SIC?

  18. A RTP “está na fossa” por opção reiterada dos sucessivos governos do pós-25, que sistematicamente aí têm colocado os seus “boys & girls” recorrendo a processos mafiosos com o fatal desfecho deste presente caso, para substituir gente válida e competente com ideias próprias pelas suas próprias marionetas ! ..E isto com sistemático prejuízo em termos de evolução dos vencimentos e indemnizações legais, além das sobrecargas daí originadas para os Sistemas de Previdência ! As diversas administrações que conduziram a empresa ao estado actual deveriam ser todas elas exaustivamente investigadas nos seus actos de gestão !

  19. Artur Duarte says:

    É verdade A RTP é hoje um club de incompetentes. Vitor Gonçalves é um lacaio da direita Psd/CDs.

Trackbacks

  1. […] Fonte: Bilhete do Canadá – O Viveiro dos Medíocres […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s