Leituras – Dez reflexões sobre o referendo


Pedro Correia traz-nos dez reflexões sobre o referendo britânico “brexit vs. remain”.

Vai haver um referendo amanhã no Reino Unido, vital para o destino europeu. Ninguém diria, vendo a televisão portuguesa – com destaque para o chamado “serviço público”. A avaliar pelos vários canais que confundem notícias com futebol, e confundem futebol com as mais ocas futilidades, o que importa é o penteado de Ronaldo, o sorriso de Ronaldo, a mãe de Ronaldo, o filho de Ronaldo, o penálti falhado de Ronaldo ao poste. [Pedro Correia]

A ler no Delito de Opinião.

Comments

  1. Ana A. says:

    Referendos sobre a União Europeia é coisa que não nos assiste…
    Esta (pretensa) União Europeia, “Não, obrigada!”

  2. Anónimo says:

    Já conhecemos esta Europa: o suborno, a corrupção, a destruição da economia, a roubalheira da finança, a sujeição aos interesses alemães e franceses, o desemprego, as obras faraónicas e inúteis, a dívida insustentável, etc.
    Já vimos a promoção e supremacia das ideologias da extrema direita, em prejuízo dos valores humanos e civilizacionais que na Europa já floresceram.
    Já vimos a prepotência e o desprezo pela ética, pela justiça e pela democracia, contra os próprios países da (des)união.
    Já vimos a desumanidade e o investimento nas guerras civis dos Balcãs, Norte de África, Médio Oriente, Ucrânia, à trela do imperialismo e colonialismo dos EUA, e das armas da NATO.
    Já vimos que esta Europa não se vai reformar a ela própria.
    Já conhecemos esta Europa.
    Talvez a saída do Reino Unido fosse um sério aviso, uma obrigação para sanear, e reformar a coisa.
    Isto assim é que não pode continuar, sob pena de nos afundarmos ainda mais.

  3. Não que fosse preciso mais provas da podridão em que a maioria dos média portugueses está mergulhada, mas eis mais uma razão para abandonar a TV lá de casa na borda do passeio este verão (ao invés do animal de estimação se possível…).
    Na véspera de um dos momentos mais críticos na história da UE, da qual Portugal aparentemente faz parte, eis que o Europeu de Futebol, um acontecimento irrelevante e insignificante à escala sócio económica, surge como o foco de toda a atenção mediática, como se mais nada no mundo se passasse.
    Há inclusive pessoas que acreditam que a vida deles vai melhorar se Portugal ganhar a competição! O Nosso Senhor Ronaldo prometeu distribuir chouriços de Estremoz se ganhar a coisa? Estão assim os portugueses tão desesperados por uma desculpa para se enfrascarem até ao coma?
    A coisa chega a um ridículo tal em que o português sabe mais sobre as desventuras dos adeptos ingleses em França do que estes estão a preparar amanhã. Pão e circo, literalmente!

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s