Trump: um desabafo


sheriff_california

Helena Ferro de Gouveia

Há uns anos em Berkeley entrei no supermercado para fazer as compras semanais. À minha frente na fila estava uma mulher negra com uma criança pela mão. O único item que tinham era uma maçã vermelha e enorme, como são as maçãs da Califórnia. A mulher entregou um cartão, não sei se de débito, se de crédito e não funcionou. Entregou outro. Não funcionou. A maçã ficou na caixa e a mulher saiu do supermercado falando baixinho com a criança.

Em Berkeley um capuccino e uma fatia de bolo vegan custavam 25 dólares no Café Gratitude e, não muito longe de minha casa, ficava Stanford e as empresas milionárias do Silicon Valley.
Quando apanhava o BART, metro, para São Francisco observava o exército de pobres nas estações.
A desigualdade perturba-me, a desigualdade na maior economia mundial – onde há fome, subnutrição, incontáveis sem abrigo, bairros de roullotes e ausência de horizontes para milhões de pessoas – é obscena.

Porque não confio em Trump?Não é apenas por não respeitar as mulher e os direitos, não é pelo desrespeito pelos media e pela liberdade de expressão, nem pela sua incontinência verbal nas redes sociais, nem pela sua inexperiência política.
Não confio nele pela equipa que o rodeia – desde a Golden Sachs, aos negacionistas das alterações climáticas, passando pelos criacionistas e defensores do uso de armas nas escolas – pela proximidade à Rússia, pelo discurso racista, pela ignorância em política externa e por não acreditar na separação de interesses entre os seus negócios e a presidência (esteja-se atento ao Deutsche Bank).

Não é por ser de direita e pró-americana que vou gostar deste presidente.
A América tem tudo para dar certo, mas temo que o sonho americano se torne num pesadelo ( e, sim, vamos ter mais guerra I bet).

Comments

  1. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Mas o problema que relata nos EUA da pobreza continuada tem algo a ver com o governo de Trump?
    Ou terá antes a ver com os governos anteriores e um paradigma político a que pomposamente chamam de “Paradise” e de “American dream”, mas que não passam de vulgares Trump?

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s