Fazer campanha eleitoral à conta do dinheiro da solidariedade a Pedrógão Grande

Recorte: SICN

Duas questões desde logo se levantam. Esse dinheiro que ainda não foi entregue está a render juros a favor de quem? E vai ser distribuído quando, nas proximidades das eleições autárquicas?

O que se passa em Pedrogão Grande é politicamente inaceitável. João Marques, candidato autárquico do PSD à Câmara é, também, o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Pedrógão Grande, entidade intimamente ligada à distribuição do dinheiro entregue pelos portugueses para solidariedade com Pedrógão Grande. Só não vê a incompatibilidade entre os dois cargos quem não quiser. Basta observar como João Marques aparece logo que se fala deste dinheiro. A situação seria igualmente grave se esse dinheiro tivesse sido entregue ao actual preside da Câmara, também candidato autárquico. Mas não foi essa a situação.

Comments

  1. Ferpin says:

    Se é candidato do PSD não conte que os media
    com dono peguem no assunto.

  2. Atento/sempre says:

    (..)”João Marques, candidato autárquico do PSD à Câmara é, também, o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Pedrógão Grande”! Para as pessoas inteligentes, esta frase que, tenho a liberdade de partilhar (espero)! Esta tudo dito!? E lembrando, o ex-governo de traição-nacional (PSD/CDS) de Coelho e Portas/Cristas , tutelado por Cavaco. Não preciso de dizer mais nada…

Trackbacks


  1. […] a posta do Jorge e não fico nada chocado, ainda que numa situação normal devesse. O emaranhado autárquico é […]


  2. […] vento, e sendo óbvio que são as instituições ligadas à direita que estão a reter o dinheiro (para quê?), já as teses são outras, tal como se pode constatar ouvindo o douto Duarte Marques na SIC. […]

Deixar uma resposta