Quem tudo quer, tudo perde…


Não é o primeiro nem será o último artista francês a fugir do esbulho fiscal.

Comments

  1. Paulo Marques says:

    Esbulho fiscal é deixar os ricos não pagar impostos.

  2. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Isto é fantástico: Há os Panamá Papers – parece que ninguém se importa e agora um músico que encontra em Portugal um paraíso fiscal, que interessa a algumas pessoas.
    Esta Europa é um sonho… Sobretudo nas regras.

    • ZE LOPES says:

      Só lhe digo que, nas rádios francesas só se ouve um refrão:

      “Je prends toutes mes valises,
      Et je vais au Portugal,
      Pour vivre comme un navet
      Dans ce paradis fiscal”

      (Do álbum “Ma patrie esl´t lá, prés d’Antoine de Almeida”

  3. Rui Naldinho says:

    A Europa está cheia destes Truques. O Senhor Alexandre Soares dos Santos, entre muitos outros que não o assumem, sabe bem como estas coisas se fazem.
    Na prática estamos dispostos a receber de mão beijada fortunas de outros, obtidas lá fora, cobrando uns impostos mixurucas, a troco de um visto gold, que lhe dará “quase a nacionalidade”, como qualquer Tuga aqui nascido.
    Portugal tem todas as condições climatéricas, Sol, Praias e Vinho Verde, entre outras coisas que me escuso referir, para atrair estes personagens acossados pelo fisco dos seus países, tal como os outros nos fazem, ao receber os nossos grandalhões, mas sem o clima mediterrânico que nos favorece.
    Enquanto não houver armonização fiscal, isto vai continuar a ser o pão nosso de cada dia.

  4. ZE LOPES says:

    Ó Almeida, V. Exa é muito esperto! Muito, mas muito, mas mesmo muito muito esperto!Mesmo, mas mesmo, mesmo muito esperto! Talvez haja mais artistas a fugir aos impostos! Nunca ninguém, mas mesmo ninguém, neu eu, nem outros, nem ninguém tinha pensado que tal fosse possível, meu deus, meu deus, meu deus!

    Ai se não houvesse um Almeida, o que seria de nós? De nós! Coitadinhos de nós!

  5. ZE LOPES says:

    Mas uma dúvida se me coloca:vêm aí mais artistas franceses? Será que o fado, e quando digo fado quero dizer Fado, que é património da Humanidade e matrimónio de muitos portugueses, não correrá perigo? Será que ainda iremos ouvir “Le fado du deguisé” na Place du Commerce? Avec dela “mourue avec des patates” ou “au Braz”?

    Preocupante, muito preocupante…

  6. viva a evasão fiscal says:

    é. esbulho. pobres dos ricos. vergonha nas trombas, almeida. que nojo de gente.

  7. Ferpin says:

    Não percebi o autor.
    Presumo que acha bem o franciu se pirar para não pagar os impostos.
    A piada é que se a França der estatuto igual as o orelhas, ao Abrunhosa, etc, ficou eu, o autor e tipos como nós a pagar impostos para manter a funcionar as infraestruturas qyevestesvtipos também usam.

  8. mas que bom, vamos pagar o IRS dos nossos 550 euros no activo e 280 na reforma para que um evadido fiscal deixe a Argentina para vir mamar Portugal.
    Somos mesmo os lorpas de serviço. Até a ultra-liberal Argentina recusa pagar IRS na vez do tal piroso.

  9. ZE LOPES says:

    Do ponto de vista do “artista” o ditado deveria ser “quem tido perde, tudo quer”…

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s