Mário Centeno, o Cristiano Ronaldo de Wolfgang Schäuble

Fotografia: Getty Images via Sábado

Se dúvidas restassem, todas se dissiparam ontem. O Bruno resumiu bem a coisa:

Mário Centeno caucionou os 5 anos de governo Passos Coelho, Vítor Gaspar e Maria Albuquerque.

E foi exactamente isso que aconteceu. Centeno teve a sua oportunidade, e usou-a para mostrar ao país e à Europa where his allegiance lies. Centeno, como grande parte do baronato socialista, vive bem com esta Europa ao serviço dos grandes negócios. E as várias fases do so-called resgate grego, bem como as manobras de terrorismo financeiro que o antecederam, foram um grande negócio para muita gente. Excepto para a Grécia.

Mais do que caucionar Passos, Gaspar e Maria Luís, Centeno caucionou o desastre que foi o antes e o depois da extorsão a que o povo grego foi alvo. O povo grego, o português e outros mais. Caucionou o diagnóstico fraudulento, a receita desastrosa e os efeitos destrutivos que daí resultaram. Caucionou a retórica da austeridade virtuosa e do aluno mal-comportado, sem uma palavra que fosse para a jihad especulativa. Caucionou a TINA e o palerma que o antecedeu. Caucionou Wolfgang Schäuble, que em tempos viu nele o Cristiano Ronaldo das finanças europeias. Mal nós sabíamos que já tinha assinado pela equipa do alemão.

 

Comments

  1. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    E ainda insistiu na ideia que os nossos políticos fazem passar sistematicamente, sem pretenderem apurar responsabilidades, ao afirmar que a crise grega é o “resultado de más políticas aplicadas”.
    Uma frase à Cavaco que fica pela rama, pois, tal como cá, nunca a classe política do “arco” teve interesse em discutir quais foram as más políticas e sobretudo, quem foram os responsáveis, alguns dos quais ainda hoje se passeiam sob o “arco” da governação e da glória.
    Uma barrela onde a irresponsabilidade de toda a nossa classe política é, agora, exportada para a Europa.

    • ZE LOPES says:

      Desculpe lá, ó Ernesto, mas duvido: “resultado de más políticas aplicadas”…Esta frase é do Cavaco? Com tanta palavra junta? Não terá confundido com “resultado de reformas muito baixas, entre as quais a da minha esposa”? É bom não confundir, Ernesto! Os direitrollas não nos perdoam!

      • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

        Caro Zé Lopes.
        Pois é mesmo do Cavaco, coisa que ele disse depois, provavelmente de um jantar bem regado…. Mas sabe bem a quem ele se referia. Nunca aos da sua casta…
        A que cita também lhe assentaria bem, mas deixo-lhe ficar este tesourinho cavacal que ouvi :”Compreendo como a vida está difícil para os portugueses. Eu, por exemplo, tenho muita dificuldade em equilibrar o meu orçamento com os 10.000 euros que recebo todos os meses”.
        É mesmo dele, palavra de honra !!!
        E esta hem ? 🙂

  2. Posta néon says:

    Que posta tão néon. É pescada de onde ? Sacaste do vídeo árbitro ?

  3. Miguel Bessa says:

    Boa!
    Perceberam ao fim de 4 anos que o Costa apenas criou a geringonça para sobrevivência política e que tudo o que devolveu iria ser devolvido na mesma e que até nas previsões do PS a continuação das políticas da PAF teriam melhor resultado do que a geringonça tem!
    Tenho esperança que demorem menos a perceber que chamar fascistas a todo o mundo que não é comunista e a favor do marxismo cultural leva ao Trump, ao orban, ao salvini.

    • Paulo Marques says:

      A direita não devolve nada a ninguém, não fosse a esquerda e já andávamos todos a financiar (ainda mais) saúde privada e pensões privadas.

      • João Mendes says:

        Então não podemos dizer que Trump, Orbán e Salvini são fachos, Miguel?

        • ZE LOPES says:

          Deixe-o lá acabar de fazer o brioche que ele já lhe responde. Há que respeitar a arte da pastelaria. É uma coisa séria!

  4. JgMenos says:

    «as manobras de terrorismo financeiro que o antecederam, foram um grande negócio para muita gente. Excepto para a Grécia.»
    Para a Grécia o grande negócio seria ferrar o calo a toda a gente, com o entusiástico aplauso da esquerdalhada.

    • ZE LOPES says:

      Não me diga que foi a esquerdalhada que empurrou a Grécia para a organização dos Jogos Olímpicos! A não ser que fosse a infiltrada na alta finança alemã e na Goldman Sachs.

    • ZE LOPES says:

      Devo avisá-lo, ó Menos que está equivocado. A Grécia não é uma das gajas que aparecem nas revistas que V. Exa. frequenta (1).

      A Grécia é um país onde a esquerdalhada teve sempre mesmo muito pouca influência.

      (1) A propósito: já o encontro mais animado! Seguiu o meu conselho em relação às fotos da Pierrette?

    • Paulo Marques says:

      Para a Grécia o grande negócio era não ser uma colónia do Deutsche Bank.

    • João Mendes says:

      Nada como termos o João Menos a defender terroristas. Alguém lhe arranje uma bíblia e uma M4A1.

  5. JgMenos says:

    A extorsão tem um novo conceito: pôr o devedor a pagar é extorsão.
    A idiotice do corretês comuna não tem limite.

    • ZE LOPES says:

      Muito bem! A santidade dos credores é um fenómeno inegável! E quem o fizer vai para o Inferno! Onde, para castigo será extorquido todos os dias. É o que diz a Bíblia. Ou o “Tratado Geral de Saneamento Básico”. Não me lembro agora qual deles.

    • Paulo Marques says:

      Para quem é tão católico, o Menos adora a usura. Ao menos já reconhece que é extorsão, já faz progresso.

      • ZE LOPES says:

        Aliás, o Menos abomina o esclavagismo, mas só por uma razão: o facto de o escravo comer à borla! è Injusto!


  6. um filme visto n vezes em Portugal, quando um deputado do norte ou da província, como dizem em Lesboa, vai para Lisboa, esquece-se normalmente de onde vem e passa a ser mais lisboeta que lisboetas. Acho que há uma obra de Eça sobre uma situação similar. Funciona também como Coimbra, conheço pessoas de Coimbra que vieram da província, também ouço isso por lá, que ficam mais conimbricenses que nativos de Coimbra, é tudo cor de rosa, tradição e coisas boas por lá… um paraíso…

    • ZE LOPES says:

      É verdade, e a coisa vai agravar-se! As maternidades de Coimbra vão fechar e, como ninguém se entende sobre onde construir a nova, as grávidas vão ser todas encaminhadas para a Alfredo da Costa. Mais duas gerações e não haverá mais nativos de Coimbra, que ficará ainda mais pejado de lisboetas!

      Ouvi ainda dizer que o D. Afonso Henriques vai ser transferido aí para o Porto, por vontade própria. Chateou-se com o D. Sancho por descobrir que é benfiquista. E também está muito agastado porque já há mais de cinco anos que não o deixam praticar natação, como era habitual. Tem sido um pandemónio lá na Santa Cruz, até as visitas dos turistas estão suspensas!


  7. ,,,”Centeno, como grande parte do baronato socialista, vive bem com esta Europa ao serviço dos grandes negócios.”
    (aliás nunca deixou de trabalhar para essa Europa e lá está impante a ocupar o seu cargo ! )

    Regresso ao passado, se é que de lá saímos !

    Centeno nunca enganou os mais avisados, e a hipocrisia do
    PS/ Governo aí está !

    Felicito a sua análise, João Mendes , venham mais avisar a malta !

    Antídoto contra picadas de escorpiões Menos precisa-se !

  8. Paulo Marques says:

    Há 3 anos, da direita à esquerda, a TINA era horrível, os multiplicadores da austeridade eram brutais, a dívida era insustentável… Hoje tá tudo bem, graças às bolhas do turismo e do imobiliário! Viva a especulação salvífica!
    O que ainda ninguém destes muito sábios e muito sérios explicou é o que é que acha que acontece de diferente na próxima crise, tendo em conta que a dívida privada não vai a lado nenhum e os estabilizadores automáticos são muito menores.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.