Run, Cavaco, Run

A atrapalhada fuga de Cavaco Silva, poucos minutos após a chegada do presidente Marcelo à inauguração do novo campus da Universidade Nova, foi uma das cenas mais hilariantes a que assisti na vida. Cavaco, em passo acelerado, como se um jovem de 20 e poucos anos se tratasse, a escapulir-se esfarrapadamente do evento, não fosse Marcelo descer ao seu nível, é um momento de televisão para recordar.

Para recordar são também as declarações captadas pela RTP, que põem a nu o bom velho Cavaco, igual a si mesmo. Questionado pelos jornalistas, antes da chegada de Marcelo, sobre se os seus planos para abandonar a cerimónia mais cedo se deviam a algum desconforto causado pela chapada de luva branca que Marcelo lhe deu, na sequência das suas críticas sobre a estranhíssima não-recondução de Joana Marques Vidal, o político que sempre gostou de dizer que não era político soltou uma gargalhada e puxou pelos galões:

Sabe, eu tenho uma experiência de dez anos de primeiro-ministro e dez anos de Presidente da República, e também um ano de ministro das Finanças. Sei bem aquilo que se passa no mundo da política, mas evito fazer comentários e raramente os faço.

Estranho. Ia jurar que a troca de galhardetes entre presidente e antecessor começou precisamente com um desses raros comentários de Cavaco Silva. É possível que já se tenha esquecido, como rapidamente se esqueceu daquela ocasião em que instou os portugueses a confiar no BES, já o barco afundava, para dias depois negar as suas próprias declarações, acusando a jornalista que o interpelou de estar a mentir. Que Cavaco sabe bem aquilo que se passa no mundo da política portuguesa, ninguém tem dúvidas. Ou não o andássemos nós a sustentar há décadas. Já a sua memória é que não parece tão sadia como a agilidade que revelou na sua aparatosa fuga da cerimónia no novo campus da Universidade Nova.

Comments

  1. JgMenos says:

    Não se lhe pode levar a mal não querer ouvir o tira-nódoas do Costa.

  2. mataratos says:

    Claro que haverá sempre quem defenda a múmia paralitica. Já metia nojo quando era o chefe do gang BPN, mas agora mete dó.
    A estratégia dos passistas que estão a tentar que a ratazana laranja, volte ao poder, é tentar colar o PR ao Governo

  3. Natalia says:

    Quem “nasceu ” no fascismo e nunca saiu dessa rota sera sempre fascista onde foi investido o dinheiro da u.e .a fundo perdido o BPN e outros fatos.

    • CARLOS ALMEIDA says:

      O “fato” a que se refere será o que nos andamos a pagar ao Cavaco há anos e que ele leva para as cerimônias ou será outro fato. Pagamos também a gravata que ele escolhe sempre encarnada, talvez por ser benfiquista.

    • Margarida Vieira says:

      Natalia é so para lhe dizer que que o bendito acordo deixa as pessoas dizerem faCto. Fato é para vestir. Eles foram bonzinhos,

  4. Aviador says:

    Mas o que comentar? Para depois levar “porrada” dos ainda defensores? Daquele que foi o maior corrupto português e o homem que mais destruiu o país? E que os portugueses ainda lhe deram um prémio, levados pela máquina do partido bem montada que foi ser prwsidente da republica? Há 30 anos a viver as custas do tuga com a sua reformazinha de 10.000,..€ mais o que desviou e acções etc etc. Que comentar…


  5. Maldita esperança média de vida que não para de aumentar.

  6. cavaconuncamais says:

    Não foi por acaso que a Região do País com maior concentração de caciques por quilometro quadrado ficou conhecida pelo “Cavaquistão”

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.