“Estranhíssimo”, disse Cavaco

Cavaco Silva classificou de “estranhíssima” a decisão de substituir Joana Marques Vidal. Já eu classifico de “estranhíssimo” o facto de não haver um único dos seus amigalhaços do BPN atrás das grades, apesar da épica cruzada da PGR cessante. Ele há coisas estranhíssimas, não há?

Mas, uma vez que estamos no campo do “estranhíssimo”, quem se lembra daquela vez em que o candidato Cavaco convidou uns quantos amigos da Sociedade Lusa de Negócios, dona do BPN, para a comissão de honra da sua segunda candidatura à presidência da República? Entre outros “notáveis“, estava lá Fernando Fantasia, o tal da célebre (e estranhíssima) permuta na aldeia do cavaquistão, esse grande amigo de Cavaco Silva que nos deve quase 250 milhões de euros. Por falar em dívidas, alguém me sabe dizer se Cavaco Silva já pagou o que nos deve do IMI que não pagou da sua residência na rua do BPN? É no mínimo estranhíssimo que um político tão experimentado, que ocupou os mais variados cargos, incluindo a pasta das Finanças, não conheça as suas obrigações fiscais.

Mais estranho do que os banqueiros escolhidos por Cavaco Silva para a sua comissão de honra, só mesmo o grande negócio que fez com o seu ex-secretário de Estado e amigo de longa data, Oliveira e Costa, a quem em 2001 comprou 105.378 acções da SLN, a 1€ cada, e que vendeu, dois anos depois, com um lucro a rondar os 150%. Ele a sua filha, que também obteve mais-valias generosas das mãos de Oliveira e Costa e Dias Loureiro. Será essa a mesma filha cujo marido comprou o Pavilhão Atlântico em preço de saldo?

Por falar em banqueiros de bancos criminosos, e em ex-presidentes sem noção que se chocam com coisas “estranhíssimas”, que dizer da nomeação de Dias Loureiro para o Conselho de Estado de Cavaco Silva e do facto de Cavaco o ter protegido, enquanto pôde, debaixo da sua asa presidencial? E daquela declaração estranhíssima, negada pelo próprio de forma bizarra e senil, através da qual Cavaco enlameou a presidência da República ao instar os portugueses a confiar no BES? E já que estamos no BES, qual foi mesmo o candidato presidencial cujo maior donativo de campanha teve origem na família Espírito Santo? Exactamente.

Ele há coisas estranhíssimas, disso ninguém tem dúvidas. E Cavaco Silva, o político que tentou convencer o país que não era político, é um profissional do estranho. Que o digam as cagarras! Estranhamente, todos os seus amigos e ex-colegas associados à criminalidade financeira (e não só) continuam cá fora, a dever milhões de euros aos portugueses que assumiram a factura do festim. E nem Joana Marques Vidal, a grande Joana Marques Vidal, conseguiu pôr cobro à situação, pelo que não há nada de estranho nas declarações ontem proferidas pelo indivíduo em questão. Estranho seria se os corsários de colarinho branco, muitos dos quais Cavaco conhece tão bem, estivessem atrás das grades, numa cela partilhada com escória da sua laia.

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    É óbvio que também estranho, as múmias falarem!
    Mas que elas existem, não haja dúvidas, como se prova no caso presente.
    E quem não acredita no fenómeno que se cuide, porque de vez em quando elas saem da tumba, vulgo Convento de Alcântara.
    Mas há múmias e múmias. Não são todas iguais.
    Em Portugal, esse país à beira mal plantado, longe do Nilo e das Pirâmides, temos alguns faraós mumificados, assentes no OE de décadas e décadas inteiras, por vezes gostam de dar prelecções sobre bons costumes e boas práticas, que pasme-se nunca fizeram parte no roteiro das sua vidas.

    • Rui Naldinho says:

      …não hajam dúvidas,…

      • Carlos says:

        Em boa verdade (bom português) o correcto é “não haja dúvidas”.

      • Manuel Silva says:

        Caro Rui Naldinho:
        Haver (dúvidas) é um verbo impessoal, que, por não apresentar sujeito, se conjuga apenas na 3.ª pessoa do singular.
        Mas não fique preocupado, todos nós damos calinadas, a diferença é que há pessoas que se ofendem com as correcções feitas por outros enquanto outras não se ofendem.

        • Rui Naldinho says:

          Não fico nada ofendido. Até agradeço.
          Soou-me mal, nada mais.

          Moral da História:
          Nem tudo o que soa mal, está mal escrito.

        • castelo says:

          Nao é nada comigo, mas nao se quer preocupara em saber se o Rui almoçou como deve ser ?

        • Manuel Sousa says:

          Já agora, sem ofensa, “correcto” deve ou não ter o “c” ?

          • Paulo Marques says:

            Em acordês é sem C em Portugal, a menos que tenha nascido no Brasil ou passado lá a infância.


  2. Cavaco demonstra pelo menos uma das poucas coisas boas nessa coisas estranha chamada mafia e boyzada à portuguesa, a gratidão, coisas mesmo bonita….

  3. Manuel Silva says:

    O Passos não foi investigado na Tecnoforma, o Cavaco no IMI da casinha modesta e nas acções do BPN, o Loureiro, apesar de terem encontrado uma arrecadação cheia de papelada dissimulada na casa de banho, passeia-se descontraído, o Fantasia continua a fantasiar, o Oliveira e Costa, o Miguel Macedo e o Duarte Lima, veremos se vão para a pildra, o Arlindo de Carvalho, a RDP, e tantos outros, ena, são tantos, aguardam as prescrições.
    Nada disto incomodou os apaniguados da JMV.
    Afinal,nesta matéria cumpriu o que lhe competia.

    • Ana A. says:

      …daí o ditado:
      “Quem tem amigos não morre na cadeia!” –
      versão actualizada:
      “Quem tem amigos, nos lugares certos, dificilmente irá para a cadeia!”

      • Manuel Silva says:

        Há um conhecido Procurador do MP que, segundo notícias dos jornais, tem uma coutada de caça no Baixo-Alentejo. Dizia-se também que costuma convidar amigos (da fina flor das nossas elites) para as caçadas.
        Entre os quais está o «homem com mundo» do Passos Coelho: de seu nome Dias Loureiro.
        As peças dos puzzles, se bem feitos, costumam encaixar.

  4. JgMenos says:

    Se os treteiros forem ver a história do artº 35 do Código das Sociedades Comerciais, saberão que só não é vigarista impune quem não o queira ser.
    Tudo para acomodar um Estado falido, o emprego sem cuidar que não seja à custa dos outros trabalhadores, uma Justiça ignorante do que seja a gestão de negócios.

    • ZE LOPES says:

      Muito bem! É por essas e por outras que nunca fui à bola com esse Veiga Beirão, ou lá que é, e com um tal Luís Filipe Maria Fernando Pedro de Alcântara António Miguel Rafael Gabriel Gonzaga Xavier Francisco de Assis João Augusto Júlio Valfando que se passeava por aí com umas penas na cabeça coroa a tiracolo e que diziam ser Rei de Portugal e dos Algarves etc.

    • ZE LOPES says:

      À falta de capital social, entrou em cena o capital cavacal. Parece que não chegou para os credores. Ainda não estão preparados para as novas realidades financeiras.Foi pena! O BES era um grupo tão lindo!

    • Paulo Marques says:

      Se calhar o estado não estava “falido”, seja lá o que isso for, a pagar quem vive à custa dos trabalhadores se os vigaristas não só pagassem impostos, mas também deixassem de ter privatizações e pedidos de estudos à medida.

  5. JgMenos says:

    Para que os ignorantes pretensiosos não se excedam em verborreia quero esclarecer que o Código das Sociedades Comerciais não é o Código Comercial.

    • ZE LOPES says:

      Ai não? Não me diga! Ele há coisas!!!

    • ZE LOPES says:

      Aproveito para o felicitar, pois V. Exa. está imparável: acaba de ver reconhecido o título de DCT: “Dono dos Códigos Todos”. Mais um grande passo para chegar a DTT “Dono dos Títulos Todos”.

      Só um pequeno reparo: já todos notaram que o grande princípio que norteia a sua atividade comentativa é o da presunção da ignorância alheia.

  6. António Barbosa says:

    Contra factos não há argumentos

    • ZE LOPES says:

      Sim, mas duvido que o JgMenos estivesse disposto a afirmar o mesmo sob juramento! Eu, se fosse a ele, nunca o faria! É muito arriscado!
      Mas eu digo-lhe mais: o Código Civil não é o Código da Estrada. O primeiro diz respeito a casamentos e o segundo a atropelamentos! É muito diferente! Ou daí, talvez não seja!

  7. Amorim says:

    Acho incrível está vontade de muito dizer mal do pulitico menos corrupto desde que há democracia em Portugal, talvez sejam os mesmos que apoiam o atual presidente da república que só se preocupa com o sua popularidade mesmo que isso tenha danos irreparáveis para a Nação, como a questão da não nomeação da procuradora geral da República já a ter os seu frutos na nomeação de outro juiz no caso marquês em vez da continuação de Carlos Alexandre, o Sócrates e seu amigos já estão em festa pois para além de se livrarem ainda vão receber uma indemnização choruda. Mas enfim somos um país assim porque temos gente assim


    • Deveria ter dito “PULHÍTICO”… e quanto à corrupção, não deve ter lido o artigo em cima….

    • Paulo Marques says:

      Claro, o muito sério Cavaco nunca recebeu nada do Salgado, nem a geração de pulhas e assassinos que popularam o seu governo falam por ele.
      Mas, já agora, não houve nomeação de outro juíz.

  8. Marilia Abelha says:

    Isso não é tomar uma posição quanto á atitude de cavaco no dia de ontem ….Isso é ,antes de mais ,puro anti cavaco,só porque sim…Na verdade há muita gente que não gostou do estilo e de determinadas decisões do professor Cavaco,como primeiro ministro e como presidente da República mas não se compreende que este homem desde que foi para o governo até hoje tenha ganho maiorias absolutas e tenha sido o único presidente da chamada dita direita que conseguiu através do voto do povo ser presidente em Portugal.Eu sei que isso custou muito a muita gente da esquerda que nunca se conformaram….mas deixemos o Cavaco em paz….Se tivesse sido mau ministro o povo não votaria nele….e o povo em democracia é quem mais ordena….ou só será que apenas quando votou Soares ou Ps?Também sei que o Bes era um banco que tinha um presidente que com meia dúzia de pessoas à sua volta mandava nisto tudo..e teve um ministro josé Sócrates que fez o que nunca imaginei ser possivel que um português, muito menos um primeiro ministro fizesse…Foi importante ter uma joana marques vidal no Ministério público porque se assim não fosse não saberiamos rigorosamente nada…..sei que há muitos politicos ,também autarcas que se tivessem sidos investigados estariam presos mas devido a procuradores como pinto monteiro nem sequer foram investigados…Agora fala se de cavaco e seus familiares apenas com o intuito de denegrir pois se houvesse algum tipo de crime que tivesse cometido era fácil a investigação e não teriamos de andar pelo mundo a saber de provas
    como aconteceu com sócrates, tal a teia em que está envolvido….e se o homem cometeu tantos crimes e tem por isso tanta gente contra si…porque não aparecem provas? O mesmo quando falam de Passos Coelho…onde estão as provas dos crimes cometidos por si..
    .O maior crime foi ter ganho as eleições por maioria simples,é certo ,como aconteceu outras vezes em portugal,estou a lembrar me do Dr Mário Soares ,e o antonio costa por instinto de sobrevivência e os partidos de esquerda ,não porque tivessem um projecto em comum ,mas apenas porque uma aliança ,afastaria o psd /cds e Passos Coelho do poder derrubaram o projecto que tinha para o país…Se tivesse cometido factos passíveis de sere acusado por crimes,com tanta raiva escondida(a democracia começa a rarear),onde estaria o passos coelho….E já nem falo da comunicação social totalmente instrumentalizada..olha se houvesse factos passíveis de dar origem a processos crime!!!!..Para mim ,para quem o que conta são as atitudes das pessoas e as pessoas ,que são humanas e capazes de errar e até de cometer crimes ,como é obvio para todos nós, sinto que é hipocrisia ,atitude de baixo nivel ,quando nas redes sociais ,se comparam pessoas da politica,que nada têm a ver com outras,pelo que umas e outras fizeram ….mas só serve paraa lavagem da situação daquelas que cometeram factos graves ,aproveitando se do lugar onde estão para roubar o povo ,criar situaçóes de muito injustiça e ainda quando são os que fazem alarde de valores que nao têm… O povo ,que sempre ouvi dizer ,principalmente áqueles que falam em seu nome,que é quem mais ordena ,já não se deixam leva como alguns gostariam que deixassem,como ainda acontece infelizmente , em cuba,venezuela,Brasil e outros…somos levados pelos politicos e politicos corruptos ,verdade…mas somos capzes de fazer distinções e saber que uma coisa por muito que queiram que seja igual a outra ,só o será se realmente for e não porque alguns queiram que seja…… venham mais procuradores e procuradoras para investigar os corruptos ,sejam eles A B ou C….e não queiram desvirtuar uns porque vos custa muito ver outros que são e foram uma autêntica desilusão para o povo que querem aprisionar como se coisa vossa fosse….


    • Tá bem Abelha… também ganhou algum com o gangue BPN? A bandalheira e o estado do País reflectem bem as maiorias do Cavaco….

    • matamosca says:

      E ainda dizem que o glifosato mata !

    • Luis Manuel Monteiro says:

      Cotovelite meu caro. Sejam do PSD ou dos outros só pretendem uma coisa, delapidação do que devia ser para governar o país para proveito próprio e dos “amigos”

    • Paulo Marques says:

      Nenhum foi julgado, mas contra um há provas de enriquecimento sem se saber como, contra os outros já não há provas de enriquecimento que se sabe bem como.
      Decidir o que é prova ou não é por ser contra ou a favor do nosso clube dá nisto: acefalia. Sabe quem também era muito popular? Um gajo austríaco de meio bigode, já que se decide a justiça por concursos de popularidade e tal.

  9. Agostinho Rocha Amaral says:

    E no entanto, nem o suppsto lucro de 150% parece ser compativel com quanto os banqueiros pagam a politicos, nem as oitras supostas falcatruas que descreve, nem o genro comprou o Pavilhão Atlântico. Quem um comprou foi um consórcio com vários membros sendo um deles o genro de Cavaco. Se acha estranhas as cenas que escreve acima sobre Cavaco, quando descobrir as cenas mesmo estranhas que andam por aí você vai dar em doído…. Para comprar poloticos é preciso milhões. Offshores….

    • João Mendes says:

      Não vou nada. Eu conheço o país em que vivo. E também conheço a história de Cavaco e do BPN.

      • Agostinho Rocha Amaral says:

        Então se conhece sabe qual a relação dos bancos e banqueiros do regime e os políticos.
        Curiosamente o gajo que arrumou com um dos banqueiros foi escorraçado… e esse foi, é e continuará a ser o diabo… vá lá a gente perceber isto….


        • ah ah ah o gajo que escorraçou os banqueiros ?!!!! Esse gajo, o Passos do Relvas e Tecnoforma traíu o País com a troika quando chumbou o PEC IV, e aguentou o lamaçal bancário, até à Saída Limpa ( que foi bastante suja) e até não ser possível esconder mais os buracos. O DDT caíu a partir do exterior que já o tinha referenciado como bankster. Essa mentirola do Passos não ajudar o DDT é treta. Simplesmente não o podia fazer pelas regras comunitárias e porque já sabia que ele estava podre ( O Vitor Gaspar fugiu quando percebeu o PÂNTANO do DDT). O DDT contou ainda com o beneplácito do Governador do Banco de Portugal que agora anda a fingir, e até o Cavaco estava comprado pelo DDT, ( negócio do Pavilhão Atlântico com o financiamento e assessoria do BES) tendo vindo à TV assegurar o BES uma semana antes deste estoirar! MEMÒRIA PRECISA-SE! O Paulo Núncio do Portas escondeu os movimentos do BES/GES para os offshores até cair em 2015! UMA VERDADEIRA ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA!

        • Paulo Marques says:

          Arrumou com um dos banqueiros? Mas, quê, está preso? Está sem-abrigo por ter devolvido uns pentelhos? E sobre o resto do conselho de administração, é melhor fazer de conta que nem os conhece.
          Claro que basta mencionar a quantidade de acções que foram vendidas depois do anúncio do mui responsável Presidente para a ideia cair no ridículo.

  10. Nuno says:

    Estranhissimo é Voces Não Meterem Tudo no Mesmo Saco..Pois é Merda é Toda Igual o Cheiro é Q Poderá Ser Diferente… Cambada de Ladrões e Corruptos e o Povo a Consentir.. Para Mim Isso é Que e Estranhissimo.

Trackbacks


  1. […] causado pela chapada de luva branca que Marcelo lhe deu, na sequência das suas críticas sobre a estranhíssima não-recondução de Joana Marques Vidal, o político que sempre gostou de dizer que não era […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.