O vídeo Pornográfico da Professora na sala de aula


Nas escolas o ano lectivo já vai longo, considerando o trabalho já desenvolvido e que basicamente se divide em duas grandes dimensões:mirandela

 – a administrativa que é da responsabilidade do Director e que passa pela definição dos cursos que vão funcionar, da constituição de turmas, da distribuição de serviço e da elaboração dos horários; infelizmente, nos últimos anos estas funções, que deveriam ser geridas no âmbito da autonomia de cada projecto educativo, são cada vez mais comandadas pelo poder central numa lógica que faz cada vez menos sentido. Continuo sem perceber como é que alguém, sentado num gabinete de Lisboa consegue definir que cursos poderão existir, por exemplo, na minha freguesia.

- a pedagógica que é dinamizada, em primeira linha pelos docentes e que passa por recolher e analisar informação sobre os alunos, bem como preparar, geralmente em equipa, as aulas para todo o ano lectivo (as chamadas planificações). É também o momento de aferir critérios de actuação, por exemplo, ao nível da gestão da indisciplina.

E, obviamente, uma parte muito significativa do sucesso ao longo do ano lectivo depende em grande parte do trabalho desenvolvido neste mês. Há tempo para emendar a mão, mas é quase impossível mudar algumas coisas com o ano lectivo em andamento.

Mas, Nuno Crato, na sua investida contra a Escola Pública conseguiu esta coisa espantosa – manter milhares de docentes em casa, quando a escola precisa deles. Há trabalho feito, há decisões tomadas que vão condicionar o trabalho de professores que ainda não estão colocados. E são, como ele próprio reconhece, uns milhares que só saberão a sua colocação amanhã, no dia em que uma boa parte dos alunos se apresenta nas escolas. Alguns vão ter que deixar a sua casa, alugar um quarto e tudo isto, com o ano lectivo em andamento. Que qualidade poderá ter o seu desempenho nestas condições?

Sim, é isso mesmo! Começamos, na minha escola, a trabalhar amanhã com alunos e ainda temos mais de uma dezena de docentes por colocar, o que equivale a dizer que quase 300 alunos não vão arrancar o ano lectivo com professor.

Será esta a normalidade de Passos Coelho?´Ou será mais um prego na Escola Pública?

Será esta anormalidade uma estratégia do PSD para promover (por comparação) a estabilidade do sistema privado de Educação?

Espere! Já percebi. Peço desculpa, caro leitor.

Se calhar deu o seu tempo como perdido ao ler estas linhas porque a explicação é bem mais simples. Eles andam ocupados a googlar o vídeo da minha colega. Por falar nisso, já tem o link do vídeo? Eu não tenho, mas estou curioso – Será que é também de Mirandela?

Comments

  1. sinaizdefumo says:

    Pois eu não quero saber do vídeo e nem cliquei onde diz “link do vídeo” nem nada, não fosse dar-se o caso de ir parar à definição da palavra “pecar”.

  2. Abel Barreto says:

    Não sei, não… Talvez esta guerra do (des)governo contra os professores se deva ao perigo que representam…http://imagens.publico.pt/imagens.aspx/467847?tp=KM&db=IMAGENS&w=555&h=370&act=cropResize

  3. Q isso

Trackbacks

  1. […] tipo escreve sobre educação, mas escreve um título sobre o vídeo da Professora e tem uns […]

  2. […] de informação relevante, entre esta docente e a Professora Portuguesa que terá filmado um vídeo pornográfico. Também me parece ser essa uma tarefa de cada um dos leitores do Aventar que já clicou em tudo […]

  3. […] A professora nem tem tempo para se vestir. […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s