Como Se Fora Um Conto – Vigaristas que mereceriam ser presos

Quem nos disse que já sabia o que nos ia acontecer? Todos e mais os outros!

Há muitos meses, anos até, que se ouve nas ruas, nas mesas de café, com vozes baixas e medrosas mas também em frases inflamadas e ditas bem alto, a revolta surda das gentes anónimas. E no entanto… !

Em nenhum momento o povo Português teve qualquer tipo de dúvida (excepto os mandantes deste pobre País e também os que querem vir a sê-lo, mas esses não pertencem ao povo) de que a Justiça em Portugal não funciona nem funcionará tão cedo, de que ninguém irá para a cadeia no famoso caso Casa Pia, da mesma forma que as dúvidas não existem sobre o mesmo desfecho em qualquer dos grandes casos de Justiça que ainda hoje correm nas barras dos tribunais.

Ninguém alguma vez duvidou de que o Orçamento para 2011 acabasse por ser aprovado, pese embora todo o folclore protagonizado pelo governo e por alguma oposição.

Toda a gente sabia que o actual Presidente da República se iria candidatar, apesar dos tabus em que é useiro e vezeiro e a que sempre nos habituou.

Não há quem não saiba, por força das evidências, que o ano de 2011 vai ser ainda mais terrível que o actual, embora ouçamos todos os dias o ainda nosso Primeiro a dizer que estamos cada vez melhor e que não precisamos do Fundo Monetário Internacional no nosso País.

Todos sabemos da falta de credibilidade do nosso governo a nível Nacional e Internacional, fruto das sucessivas mentiras e enganos do ainda nosso Primeiro e do seu Ministro das Finanças.

Não há dúvidas algumas, seja de que espécie forem, de que o ainda nosso Primeiro não quer governar e que espera ansiosamente que alguém piedoso o coloque dali para fora o mais rapidamente possível, e que no fundo, ninguém quer, hoje, o seu lugar.

Há muita gente do nosso País que duvida da capacidade do líder do maior partido da oposição para vir a ser o nosso próximo Primeiro e ao mesmo tempo o salvador da Pátria, e não se revê em qualquer outro que por cá existe.

Todo mundo Português sabe da enormidade de vigarices que por cá existem, dos roubos, desvios, compadrios, mentiras, subornos, influências, e de outros actos ilícitos e criminosos praticados pela grande maioria dos responsáveis pelo nosso País, e aceita que a Justiça feche os olhos ou finja que não vê, esperando no mais profundo do seu íntimo que um dia chegue a sua vez de ser e fazer como eles para poder enriquecer rapidamente.

Face a tudo isto, e a ainda uma mão cheia de coisas que não abordei aqui, só se pode concluir que o que nos acontece é totalmente culpa nossa que só falamos e nada fazemos de consequente, e que, enquanto povo, somos uma cambada de carneiros imbecis e ignorantes, e seguidores cegos de líderes vigaristas que mereciam ser presos e condenados a trabalhos forçados para todo o resto das suas vidas.

Mas isto vai tudo melhorar, o nosso País ainda vai ser um Pais em condições, com gente honesta e solidária, um dia, quem sabe, quando e se houver uma invasão ou uma outra revolução, quando toda a população de vígaros for presa, quando mudarmos a educação e as mentalidades das pessoas, ou quando mudarmos totalmente as gentes que cá vivem.

Comments


  1. Plenamente de acordo José Magalhães, com este magníco texto cheio de verdade e autenticidade. É um país cretino, assaltado, roubado, esburacado, com mais corruptos do que pedras. Uma fossa!

  2. mjrijo says:

    Não podia estar mais de acordo com este texto.

  3. irene portela says:

    voltámos ao antigamente… quando no período final do estado novo, as pessoas que viajavam, tinham vergonha de dizer que eram portuguesas… este país não merece tanto desprestígio!…

Deixar uma resposta