Até me apetece ir a correr comprar uma…


… e decerto a isso me atreveria se a dita camiseta não ostentasse as duas cores do alegado “cameleiro-profeta”. Os clérigos malaios proibiram a venda de t-shirts da Selecção Portuguesa de Futebol, pois pelo que parece, são ofensivas à seita. Uma pena, os santinhos homens bem poderiam curar-se com isto.

Comments

  1. maria celeste ramos says:

    Por acaso não acho nada bonita esta “cruz” – David Borges na SIC fala nas exibições de Óbidos da bomba de Ronaldo e das criticas rascas de Carlos Quairoz – portugal é muito crítico haja o que houver – menos para o psd

  2. Tito Lívio Santos Mota says:

    cruzes e República não ligam nada bem.
    Deixem isso para a monarquia.
    Fado, Fátima e Futebol são coisas para gente dessa.

  3. Nuno Castelo-Branco says:

    Quero é que a república morra afogada e bem depressa. Émesmo um perigo à independência nacional. Olhe, apesar do que por cá se ouvia em grande berreiro há uns 30 e tal anos, nunca…
    o fado foi tão importante com Cátias, Camanés e Marizas, chegando hoje aos píncaros de Património da Humanidade e os seus cantores alçados a grã-cruzes disto e daquilo. Amália está no Panteão e bem vistos os factos, mereceu a honra, pois a sua vida e contributo ofuscam todos os outros sepultados no dito cujo.
    Nunca…
    os futebóis foram tão esmagadores. Têm contribuído para a camorrização da nossa sociedade, ajudaram a arruiná-la com o betão para os estádios semi-vazios, abrem os telejornais, vão a Belém e são condecorados com a Ordem do Infante, interrompem os mesmos telejornais para a cobertura da chegada chegada de Mourinhos a aeroportos e fecham os noticiários com coisas tão importantes como as “transferências”, os “apitos áureos” ou os importantíssimos “casos da arbitragem”, enquanto os Marcelos – por vezes até Louçã já foi visto na bancada presidencial do Benfica! – e outros tantos, longamente peroram sobre a sua transcendência, etc.
    Nunca…
    Fátima teve tanta gente como agora, quase tornando ridículas as manifestações de fé em Lourdes.

    Como vê, caro Tito, mais republicanos que esses três F é impossível.

  4. Frederico Mendes Paula says:

    A “camiseta” é linda! Diria mesmo “de fino gosto”! A mensagem que está por trás é que os infantes nesta edição do europeu passaram a cruzados…o que condiz na perfeição com o sacrifício que fazem com um alojamento tão modesto


  5. Mal agradecidos. Foi uma delas que salvou o jovem Markunis.

    • Nuno Castelo-Branco says:

      Pois foi, caro táxi pluvioso, digam o que disserem, a t-shirt do Markunis sempre serviu para alguma coisa e não podemos estar sempre a desprezar, até porque os portugueses portaram-se muito bem, trazendo o miúdo a Lisboa e ajudando a sua família materialmente. A propósito, agora percebe-se a razão pela qual os ingleses, suecos, dinamarqueses, noruegueses ou finlandeses fizeram desaparecer o símbolo das suas bandeiras. Andarão amedrontados?

      Francisco Mendes Paula, pelo menos já nos garantiram que nem um cêntimo saiu do bolso dos contribuintes para tais luxos. É a FIFA que paga. Foi o que Humberto Coelho jurou ontem mesmo. De qualquer forma, os nossos donos conseguiram reduzir um país com 900 anos a uma Selecção de Futebol. É obra e os componentes da mesma Selecção, até merecem uma permanente escolta da GNR a cavalo, com banda e tudo.

  6. Eu mesma says:

    Ainda estou a tentar perceber o raio da lógica desses “clérigos”. Devem ser tão muçulmanos como eu sou budista. E mandá-los para a meretriz que os pariu, não?! Com que então, moderados hein? Afinal não são os seus queridos amigos da Al Qaeda, Jemaah Islamyiah e demais catervas de malfeitores que querem reconquistar o Al Andaluz e instaurar uma pan ditadura islâmica? E que tal se fossem ao psiquiatra, eram capazes de terem uma revelação. Cá para mim esses tipos são tão “virtuosos” como os psicopatas dos ayatollahs do Irão, que por cada “virtude pública” que dizem ter, é com cada perversidade e vício, que metem qualquer “infiel” a um canto. Dêem-lhes as bananas e os pepinos vibratórios, é isso que eles querem.

  7. Konigvs says:

    Acho que desde que a Nike veste a seleção que não temos uma camisola alternativa decente. A maior parte das camisolas parecem pijamas. Esta, e nem entro na questão das cruzes x república, e falo só do lado estético, é um horror, das coisas mais azeiteiras que tenho visto. A americana Nike fica a anos luz no bom gosto das camisolas de futebol das suas concorrentes europeias Adidas, Puma ou Umbro.

    • Nuno Castelo-Branco says:

      Caro Konigvs, a verdade é que os barbaças nos fizeram um enorme favor mediático que a ser bem explorado – e SE conseguirmos um bom resultado – atrairá a atenção internacional. Por acaso, parece-me que esta camisola é extremamente feliz em termos de mensagem acerca da solidez do nosso país, quando outros , precisamente aqueles que usam a cruz nas suas bandeiras, se encolhem de receio. É uma t-shirt extremamente invulgar, dá nas vistas e poupa-nos ao terceiro-mundista verde, amarelo, encarnado. Gostei, mas a minha opinião vale o que vale, ou seja, “um voto”. Creio até que durante o torneio, devia ser o uniforme número um da Selecção.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.