Matar na Estrada

Em Portugal dá menos cadeia que roubar para comer.

Comments

  1. nightwishpt says:

    Porque todos os casos são iguais aos olhos da lei ou qualquer disparate do género…


    • E há que notar que as mortes na estrada são popularmente tidas como “acidente”. Não são, portanto, “homicídio por negligência” ou “na forma tentada”.
      São… acidentes, “coisas que acontecem”.


  2. E há ainda una outra coisa: Porque é que o nome destes senhores/as não é dado a conhecer quando são descobertos?


    • Porque, até prova em contrário, não há culpados, só inocentes.
      E a prova faz-se no local de lei, não nas páginas dos jornais!


  3. Inocente quando atropela, mata e foge? Neste caso, a prova ficou bem evidente nos corpos destroçados.O julgamento em tribunal será para adequar a pena ao crime. Ficaremos pelas ‘coisas que acontecem’? Ou uma prisão domiciliária com puseira electrónica?


    • Antero, “até prova em contrário” quer dizer que apenas um tribunal pode atribuir responsabilidade ao culpado.
      Como sabemos, alguns “criminosos” são inimputáveis, logo não responsabilizáveis.
      Só assim se pode perceber a forma como se governa Portugal: não há culpados porque gozam de imunidade para-lamentar…


  4. Até tem lógica… Afinal de contas se roubarmos comida, hoje em dia o mais comum é efectuar-se o roubo nas grandes superfícies, propriedade de algumas das Famílias que mandam em Portugal, logo o castigo para os ESCRAVOS que têm a ousadia de roubar os Donos, tem de ser severo!
    Por outro lado um escravo matar outro, ainda por cima de automóvel, não afecta muito os seus Donos…